Torcedores de organizadas do Botafogo invadem Estádio Nilton Santos; CEP condena ação

Após grupo de torcedores chegar ao gramado do estádio, treino do Botafogo foi cancelado; jogadores e comissão técnica não tiveram contato com invasores

Torcedores de organizadas do Botafogo invadem Estádio Nilton Santos; CEP condena ação
(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)

Na manhã deste sábado (18), torcedores de organizadas invadiram o Estádio Nilton Santos. O grupo chegou aos arredores do estádio por volta de 10h30 para protestar e conseguiu acesso aos gramados após arrombar um portão.

O treino do Botafogo estava inicialmente marcado para as 11h, mas foi cancelado após a invasão. Os jogadores alvinegros, que estavam no vestiário, ficaram por lá até que os torcedores já tivessem deixado o estádio completamente. A comissão técnica também não teve nenhum contato com os invasores.

— Botafogo F.R. (@BotafogoOficial) 18 de novembro de 2017

Os membros de organizadas se dividiram em dois grupos, que entraram pelos setores Norte e Oeste do Nilton Santos, posteriormente se reunindo no portão. Depois da invasão, os torcedores se dirigiram ao gramado do estádio.

Acionada pelo Glorioso, a Polícia Militar chegou rapidamente ao Nilton Santos. Vice de estádios do Botafogo, Anderson Simões foi ao gramado acompanhado por policiais para conversar com o grupo.

O Botafogo viaja ainda neste sábado para a capital paulista. Neste domingo (19), às 17h, o Glorioso encara o São Paulo no Morumbi

Presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira condena invasão ao Nilton Santos

Em entrevista ao site GloboEsporte.com, Carlos Eduardo Pereira condenou a invasão ao estádio neste sábado. Para o presidente do Botafogo, o clube vive momento em que necessita do apoio do torcedor mais do que nunca.

"Nesse momento em que o Botafogo está precisando de união, os jogadores de apoio, vem esse grupo de ditos torcedores para invadir o estádio a troco do quê? De absolutamente nada. Ameaça de causar dano ao patrimônio do clube e se achando melhores do que outros torcedores. É lamentável esse tipo de postura. A gente só pode condenar qualquer tipo de violência. A informação que tive é que eles não tiveram contato com os jogadores e já foram retirados", afirmou o presidente.

Vale lembrar que, na última sexta (17), torcedores já tinham feito outro protesto na entrada do Nilton Santos. Uma faixa estendida trazia os dizeres "Libertadores é obrigação"Bruno Silva, envolvido em polêmica após gesto à torcida, foi um dos principais alvos dos torcedores.