Para ficar de olho: os destaques do Botafogo para a Copa SP de Futebol Júnior

O sub-20 do Glorioso viaja até São Paulo para participar da competição e conta com algumas promessas para buscar o título inédito

Para ficar de olho: os destaques do Botafogo para a Copa SP de Futebol Júnior
(Foto: Facebook/Botafogo FR)

O Botafogo terá, nessa quarta-feira (03), a primeira missão na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2018. O clube enfrentará o Velo Clube, na Arena Capivari, às 21h. Para dar jus ao apelido de “Base Forte” e buscar, quem sabe, o primeiro título do Glorioso na competição, o técnico Eduardo Barroca terá à disposição um elenco de promissoras estrelas. Alguns rostos já conhecidos pela torcida tanto pela campanha campeã de 2016, como o goleiro Diego quanto por passagens pelo profissional, caso de Wenderson.

Existe um velho ditado no futebol que diz que “todo grande time começa por um grande goleiro” e com os juniores do Botafogo não poderia ser diferente com Diego. O jovem se destacou, aos 18 anos, pelas excelentes defesas na campanha do título carioca e brasileiro de 2016. Diego promete ser um paredão nessa Copa SP, principalmente pela experiência adquirida nas temporadas passadas e por já ter treinado com os profissionais. Outro importante detalhe que o jovem atleta guarda são as defesas de penalidades. No estadual, contra o rival Flamengo, defendeu quatro cobranças de pênalti e se tornou herói. Na Copa SP de 2017 chegou a defender outras penalidades, contra o Batatais, mas o time acabou eliminado.

Diego chegou ao Botafogo em 2008 e foi dispensado pouco tempo depois. Voltou em 2015 e assumiu a posição com a lesão de Victor Hugo. No torneio mais recente, a Copa Internacional Ipiranga Sub-20, Diego voltou a fazer grandes defesas, contra Corinthians e Atlético-MG O goleiro, agora com 19 anos, chegou ser inscrito, na temporada passada, pelo então técnico Jair Ventura, para a segunda fase da Libertadores da América.

Ainda na defesa, outra peça que pode surpreender é o lateral-esquerdo Jonathan, de 19 anos. Revelado pelo Nova Iguaçu, o lateral mostrou qualidade com a bola nos pés e foi levado para o Internacional, sendo campeão da Taça Federação Gaúcha de Futebol sub-19. No Nova Iguaçu, ele já havia sido incorporado ao elenco principal e participou da campanha do título da Série B do Carioca pelos profissionais. Durante a Copa Ipiranga SP de 2017, Jonathan foi titular e teve um bom desempenho no torneio.

A grande promessa da vez é o volante Wenderson. que teve seu contrato recentemente estendido até 2020. O versátil meio-campista foi integrado aos profissionais na temporada passada junto com Igor Cássio. Ficou no banco de reserva em alguns jogos e disputou duas partidas, além de integrar o time sub-23. O atleta de 19 anos, que vem se destacando há um tempo na base, tem como característica a técnica, inteligência e boa capacidade de criação e marcação. O camisa 5 era originalmente ponta, mas se adaptou bem à posição de volante e é rosto conhecido em boa parte das jogadas ofensivas do Botafogo.

Presente o meio campo, outro rosto conhecido dos juniores é o Jordan. O atleta de 19 anos é o típico jogador conhecido como “polivalente” – podendo atuar em mais de uma função dentro de campo. Jordan é forte em fechar espaços e, ainda mais, em chegar ao ataque. A força física é outra característica sua que o faz ser destaque na base alvinegra nos últimos anos. Na última Copa São Paulo, inclusive, teve uma boa atuação e tem tudo para melhorar nessa temporada.

A “base forte” do Botafogo irá a  São Paulo com Diego e Matheus Cabral no gol; Fernando, Jonathan e Lucas Barros nas laterais; Luca, Marcão e Michel na zaga; Rickson, Wenderson, Caio Alexandre, Pedro, Bruno Ribeiro, Matheus Jorge e Enrico no meio e Luan, Rhuan, Amilcar, Matheus Bastos e Rodrigo para o ataque. O Glorioso está no grupo 13 com Capivariano, River-PI e Velo Clube.