Volante Matheus Fernandes fala sobre expectativa de ser titular no Botafogo

Atleta ainda comenta sobre as diferenças entre Jair Ventura e Felipe Conceição e elogia a 'intimidade' com o novo treinador

Volante Matheus Fernandes fala sobre expectativa de ser titular no Botafogo
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

Matheus Fernandes foi uma das grandes revelações do Botafogo no ano passado. Com personalidade, assumiu a vaga como titular durante boa parte do ano principalmente por conta da sua grande afinidade com os desarmes, sua principal característica. Porém, não conseguiu repetir algumas atuações anteriores no final do ano, terminando 2018 como reserva. Nessa sexta-feira (12), o volante deu entrevista coletiva e falou sobre esse ‘recomeço’ na equipe, já que, provavelmente, será escolhido para o time titular de Felipe Conceição.

“Sempre é o momento de recomeçar, nunca podemos repetir a mesma pré-temporada ou o mesmo ano, tem que sempre buscar melhorar alguma coisa. Estou tentando melhorar sempre para buscar minha oportunidade no time”, disse.

Além disso, o jogador comentou sobre a maior expectativa sobre o Botafogo, já que o Alvinegro conseguiu provar no ano passado que pode ser competitivo com grande parte das equipes do cenário brasileiro, falando sobre a responsabilidade dos remanescentes do ano passado precisam passar aos novos jogadores. “Sempre tem um pouco mais de responsabilidade, já que a gente já jogou uma competição muito boa, que foi a Libertadores. A gente tem que passar isso pros jogadores que estão chegando. O objetivo é sempre melhor, eu acho que tem a responsabilidade dos que tão chegando também, não é só transferir toda essa responsabilidade pra gente que ficou. Temos que ter foco para buscar títulos esse ano”, afirmou.

Matheus também comentou sobre os novos reforços. Até aqui, Luiz Fernando, Leandro Carvalho, Rony e Renatinho foram oficializados, mas apenas os dois primeiros treinam com a equipe. “Pelo o que vi, são bons jogadores e vieram para completar nosso time. Os que saíram já eram previstos, então tem que chegar gente nova para ocupar esse espaço. São extremamente qualificados e encaixaram bem no nosso grupo, agora é bola para frente”, bradou.

Retornando ao mérito da titularidade, o volante afirmou que a chance tem que ser encarada com muita seriedade, já que a concorrência em 2018 será forte. “Encarar (a oportunidade) como se fosse a última. Quem começa como titular nunca quer sair, então eu não posso dar brecha porque sei que tem um companheiro extremamente qualificado querendo meu espaço, e eu querendo o dele também. Então, a concentração tem que ser máxima para não perder essa vaga”, falou.

No ano passado, alguns veículos chegaram a noticiar sobre um possível interesse do Barcelona no jogador. Perguntado se isso mexe com a cabeça, Matheus afirmou que tem se manter como sempre esteve. “Acho que a cabeça tem ser a mesma, isso só faz aumentar o trabalho. Se estão falando (de uma possível transferência), é porque eu estou indo bem e isso tem que continuar e melhorar. É foco total e melhorar sempre, o que tiver que ser, vai ser”, frisou.

A chegada do dirigente Anderson Barros não tem sido positiva apenas no âmbito das contratações, já que o diretor ex-Vasco também aconselha os jovens jogadores, por conta da grande experiência no mundo do futebol. “É muito bom ter esses profissionais experientes para acolherem a gente, os mais novos, sempre dando dicas boas. Ele (Anderson Barros) falou comigo e eu fiquei até meio sem entender no início. Depois eu parei para pensar e vi que aquilo tudo tem razão, não adianta eu ficar pensando lá na frente se eu não estou fazendo meu papel no clube”, disse.

(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)

Perguntado sobre a diferença entre a metodologia de Jair Ventura e Felipe Conceição, o jogador foi curto, não querendo dar muitos detalhes. “Alguns posicionamentos que ele (Felipe Conceição) está ensinando, mas é como ele mesmo fala, que não está tentando mudar muito (daquilo apresentado no ano passado) e sim acrescentar, pra gente melhor o que já tínhamos. Uma equipe bem competitiva e que vai chegar bem na frente (nas competições), podem esperar”, afirmou.

Para finalizar, Matheus falou sobre a sua relação com Felipe Conceição, já que os dois trabalharam juntos nas categorias de base e afirmou que isso pode ser algo muito positivo. “Acho muito bom, já trabalhei com ele antes. Só que é aquilo, não tem ‘migué’, né (risos), ele já te conhece, então vai tirar o máximo sempre. Mas é bom, conhece, tem uma afinidade maior, dá mais liberdade pra você mostrar seu futebol. É um técnico tranquilo, transparente com o jogador, então deixa você bem a vontade”, finalizou.