Campanha da torcida, interesse do atleta no Botafogo e Udinese: a situação de Rodrigo Aguirre

Clube italiano não é contra emprestar o jogador mas tem pedida alta por isso; uruguaio se encanta com torcedores nas redes sociais

Campanha da torcida, interesse do atleta no Botafogo e Udinese: a situação de Rodrigo Aguirre
Foto: Buda Mendes/Getty Images

Além de Kieza, que foi anunciado nesta sexta-feira (26), outro nome vem sendo muito falado nos bastidores do Botafogo durante esta semana: o do atacante Rodrigo Aguirre, que pertence à Udinese, da Itália, mas jogou pelo Nacional-URU em 2017. Esse é mais um dos nomes da lista de Anderson Barros e da diretoria do clube de General Severiano, que buscam um jogador com essas características para fechar, por ora, o elenco.

Nos primeiros dias, foi noticiado que os três clubes demonstraram interesse no jogador: River Plate, Emelec e o próprio Botafogo. A VAVEL Brasil entrou em contato com alguns jornalistas argentinos e apurou que foi descartada a ida do jogador aos Millonarios, já que o período de janela internacional no país estava se encurtando e, por isso, a transferência não teria tempo de ser concretizada.  

Entrando em contato com Pablo Betancourt, seu empresário, posteriormente, o mesmo afirmou que o Emelec também estava descartado. Mas que equipes da MLS e do México também estavam monitorando a situação do jogador. Pouco tempo depois, o agente afirmou que o Botafogo era o clube que estava na frente dessa “corrida”, com a maior chance de contratar o atacante uruguaio.

Nesse contexto, entraram a participação massiva dos torcedores nas redes sociais: com a divulgação da notícia do “favoritismo” do Botafogo enquanto, os fãs do Alvinegro invadiram a conta do Instagram do jogador e criaram uma hashtag, que invadiu o Twitter. A campanha #AguirreNoFogão foi muito bem sucedida, já que o atleta passou a seguir os perfis do clube em seu Twitter e no Instagram.

Em uma entrevista com Renan Moura, repórter da Rádio Globo, a possibilidade de jogar no Botafogo animava Aguirre, que se sentiu abraçado por conta dessa ação da torcida. Com o interesse do jogador e o favoritismo do clube, tudo deveria, teoricamente, estar certo para uma possível transferência. Mas é nisso que a Udinese entra na história.

O clube italiano é o dono do passe do jogador, que nunca teve boas atuações na Terra da Bota – sendo até um atleta não muito lembrado pela imprensa do país. Em contato com alguns jornalistas italianos, a VAVEL Brasil apurou que o time de Udine tem interesse em um novo empréstimo, mas pede um pagamento de 500 mil euros para o empréstimo do jogador, sendo esse o “único” fator que inviabiliza a confirmação da transferência.