Felipe Conceição lamenta eliminação na Copa do Brasil e foca na Taça Guanabara

Técnico da equipe alvinegra elogia primeiro tempo da equipe, mas comenta decepção com eliminação vexatória na primeira fase

Felipe Conceição lamenta eliminação na Copa do Brasil e foca na Taça Guanabara
(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo FR)

Tudo o que o Botafogo precisava trazer na mala para o Rio de Janeiro era um bom resultado, mas voltou com uma mancha na sua história na Copa do Brasil. Após uma classificação sem brilho na Taça Guanabara, a equipe de Felipe Conceição parecia ter uma tarefa simples: derrotar a Aparecidense e seguir na competição, mas acabou sendo eliminado, nessa terça-feira (6), por 2 a 1 no Estádio Aníbal Toledo. Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico alvinegro comentou a decepção, já pensa em afastar a tristeza para o clássico contra o Flamengo no sábado (10). 

"A decepção é grande, a gente não queria ser eliminado na primeira fase. Lutamos, batalhamos, escolhemos a melhor estratégia para o tipo de jogo, o regulamento. Infelizmente não conseguimos. A gente vai ter que buscar força agora, virar a chave para sábado. Temos que ser fortes, juntos vamos buscar a reação", assegurou. 

O Botafogo começou o primeiro tempo com uma nova formação: um 3-4-3 e conseguiu sair com a vitória logo nos primeiros minutos com um gol do atacante Pimpão. Ainda no primeiro tempo, o time conseguiu uma boa atuação na defesa e algumas chances no ataque, motivo de elogio do comandante da equipe. "A gente fez um bom primeiro tempo, criamos mais chances mesmo não tendo o controle da posse. Era uma estratégia de jogo sair no contra-ataque, conseguimos criar algumas chances. No segundo, a Aparecidense foi forte, lutou até o final e conseguiu”, analisou. 

No entanto, na segunda etapa da partida, com vitória parcial e vantagem do empate em mãos, o time acabou relaxando e batendo defesa na cabeça, sendo suficiente para tomar a virada. Para Conceição, o gol do Aparecidense aos 2 minutos e a expulsão de Pimpão foram cruciais para o desequilíbrio de seus jogadores.  “Tomamos um gol no início, desequilibrou um pouquinho. A questão do regulamento, de se tomar mais um gol poder ser eliminado, mexeu. Depois equilibramos. Mas no final, após a expulsão, voltou a ter chances e acabou fazendo o gol da vitória", lamentou. 

Sem tempo para amargurar a derrota, o Botafogo terá outro importante desafio essa semana: jogará a semifinal da Taça Guanabara contra o Flamengo, em Volta Redonda, no sábado (10). Para Felipe Conceição, a reanimação do Botafogo terá que começar agora e se completar no sábado, com uma vitória diante do rival. "Temos que usar isso como mola para impulsionar reação, e não ficar na tristeza, no sabor da derrota até sábado. Temos que reverter isso, sermos fortes, isso pode fortalecer o grupo desde que a gente reaja", explicou. 

Parecia uma noite de alegria para o atacante Rodrigo Pimpão. O jogador estava sem marcar há 23 jogos e logo aos seis minutos já deixou o Botafogo na frente no placar, mas, no final do segundo tempo acabou recebendo o cartão vermelho por reclamação. "Ele disse que não xingou, árbitro disse que expulsou pelo xingamento. Então é a palavra do árbitro contra a do Pimpão. Eu estava perto, mas não ouvi. É decisão da arbitragem, a gente evita falar, não vou colocar a derrota por causa da arbitragem”, comentou Felipe Conceição. 

O primeiro trabalho de Felipe Conceição como técnico não está sendo uma calmaria. Apesar de classificado para as semifinais da Taça Guanabara, o time tem sido duramente criticado pelos fracos resultados e atuações sem brilho. No entanto, o jovem treinador não quer pensar em possibilidade de demissão e encara a eliminação como um aprendizado para a carreira. "Não temo pelo meu trabalho. Penso em tirar lição, que o grupo cresça e que a gente consiga reverter essa situação já sábado", finalizou.