Notas: Renatinho e Kieza são pontos positivos em fraca atuação do Botafogo

Jogadores que saíram do banco de reservas mudam panorama do Botafogo

Notas: Renatinho e Kieza são pontos positivos em fraca atuação do Botafogo
Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

A semana terminou de maneira melancólica para o Botafogo: duas eliminações, muito protesto e a demissão de Felipe Conceição. Na partida deste sábado (10), contra o Flamengo, a equipe de General Severiano teve uma atuação muito ruim, sendo dominado pela maior parte do tempo. Na etapa complementar, o cenário melhorou após algumas alterações. Confira as notas da VAVEL Brasil para essa partida.

Jefferson: 5,0 – Não teve culpa nos gols e tentou, com toda sua liderança, animar a equipe da maneira que podia

Arnaldo: 2,0 – Mais uma partida ruim. Tirando o jogo contra o Macaé, que fez um gol, o lateral-direito apenas coleciona atuações fracas. Hoje, foi totalmente dominado por Éverton e Lucas Paquetá

Igor Rabello: 4,0 – Fez parte de um sistema defensivo em caos. Poderia ter um aproveitamento melhor nas bolas aéreas adversárias

Marcelo: 4,0 – Mesma coisa de seu companheiro de zaga: esteve perdido em campo, assim como todo o sistema.

Gilson: 2,0 – Permitiu muitos cruzamentos vindos do seu lado e foi ineficiente no ataque. Assim como Arnaldo, esteve longe de apresentar um desempenho regular e adicionou mais uma atuação ruim em 2018.

Matheus Fernandes: 4,0 – Ajudou na sua função natural, a de desarmar. Porém, foi muito mal nas tentativas de saídas de bola, sempre errando algum passe ou driblando para o lado errado.

João Paulo: 6,0 – O único expoente de um time pobre no primeiro tempo. Esteve, mais uma vez, em todos os lugares, combatendo, tentando criar chances e cobrindo os espaços da maneira que podia. Como jogou praticamente sozinho, cansou na etapa complementar.

Leonardo Valencia: 3,0 – Não participou quase nada da partida e, nas poucas oportunidades que teve a bola, acabou se precipitando, dando passes sem direção.

Rodrigo Pimpão: 3,0 – Fez a falta que resultou no primeiro gol do Flamengo após um drible bobo de Éverton Ribeiro. No mais, uma partida abaixo da média, não contribuindo com os ataques do Botafogo.

Luiz Fernando: 4,5 – Apesar da pouca eficiência no ataque, teve uma boa participação tática, ajudando na pressão e roubando algumas bolas da equipe do Flamengo no campo ofensivo.

Brenner: 4,0 – Não conseguiu aparecer para a partida, sendo completamente dominado por Juan/Rhodolfo e Réver quando esteve em campo.

Renatinho: 6,5 – Deu vida à equipe do Botafogo no segundo tempo. Se movimentou de um lado para o outro, buscou jogo e foi coroado com uma bela assistência, a sua primeira com a camisa da equipe de General Severiano.

Ezequiel: 6,0 – Outro motivo pela melhora do Botafogo no segundo tempo. Entrou ligado, mostrando personalidade e infernizando a vida dos marcadores.

Kieza: 6,5 – Ofereceu a mobilidade que o ataque precisava em um jogo como esse. Na única oportunidade real que teve, deixou Réver para trás sem tocar na bola e, com muita categoria, finalizou no ângulo de César.