Bragantino bate Avaí em casa e deixa zona de rebaixamento

Braga marcou único gol do jogo no primeiro tempo, onde Leão teve jogador expulso aos 38 e não teve forças para buscar resultado fora de casa

Bragantino bate Avaí em casa e deixa zona de rebaixamento
Time paulista venceu novamente o Leão em 2016 (Foto: Rafael Moura/CA Bragantino)
Bragantino
1 0
Avaí
Bragantino: Felipe; Guilherme Andrade, Jesiel, Eder Lima, Bruno Pacheco; Serginho (Leandro Brasília, min. 25/2ºt), Edson Sitta, Watson (Erick, min. 30/2ºt), Tartá; Léo Jaime, Eliandro (Elder Santana, min. 29/2ºt). Técnico: Toninho Cecílio
Avaí: Renan; Alemão, André Santos, Gabriel, João Paulo; Lucas de Sá, Jajá (Caio César, min. 22/2ºt); Lucas Fernandes; Tauã (Rômulo, min. 31/2ºt), Romarinho (iury, min. 31/2ºt); Lucas Coelho. Técnico: Silas
Placar: 1-0, min. 19/1ºt, Eliandro
ÁRBITRO: Paulo Schleich Vollkopf, auxiliado por Leandro dos Santos Ruberdo e Daiane Caroline Muniz dos Santos, todos do MS. Amarelos: Guilherme Andrade, Tartá, Jesiel (BRG); Lucas Fernandes, Alemão, Caio César (AVA). Vermelho: Lucas Fernandes (AVA)
INCIDENCIAS: 7ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, SP. Público: 1.240 torcedores. Renda: R$ 6.810,00.

Pela segunda vez, Bragantino Avaí se enfrentaram no Nabi Abi Chedid em 2016, e o resultado foi o mesmo. Os mandantes venceram por 1 a 0 na 7ª rodada da Série B, e repetiu o placar do encontro entre as equipes na Copa do Brasil. Eliandro abriu o placar aos 19 e a vitória do Massa Bruta foi facilitada pela expulsão de Lucas Fernandes ainda na primeira etapa.

Na próxima rodada, os time sentram em campo no sábado (11). Às 21h, o Bragantino, 14º colocado, com sete pontos, recebe o Paysandu. No mesmo dia, mas às 16h, o Avaí, 10º, com 10 pontos, joga clássico catarinense contra o Joinville, na Ressacada.

Avaí sai em prejuízo duplo no primeiro tempo

O Avaí teve mais posse de bola durante todo o primeiro tempo - terminou com 57% -, mas o Bragantino teve as chances iniciais. Aos 6, Léo Jaime recebeu de Serginho e bateu da entrada da área. Renan se atrapalhou na defesa e soltou, mas depois dividiu com Eliandro e afastou o perigo. Aos 14, após a saída errada de Jajá, Watson roubou e arriscou de fora da área, exigindo boa defesa de Renan.

Em jogada pela esquerda, aos 18 Bruno Pacheco recebeu de Tartá, invadiu a área e cruzou na segunda trave onde Eliandro se lançou para a bola para abrir o placar em Bragança. Atrás no placar, o Avaí passou a se lançar para o ataque e criar chances. Aos 27, Lucas de Sá bateu escanteio para a área e Gabriel subiu para desviar de cabeça, mas mandou por cima. Seis minutos depois, Jajá cobrou escanteio, Alemão desviou dentro da área e a bola sobrou para André, que dividiu com Felipe e a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 35, Alemão fez cruzamento alto para a área, a zaga tirou e a bola sobrou para Lucas Fernandes, que bateu forte de fora da área, mandando com perigo por cima do gol. O Avaí tentava pressionar, mas levou um golpe aos 39. Lucas Fernandes recebeu lançamento dentro da área, tentou passar pelo goleiro, mas dividiu e caiu. O árbitro interpretou como simulação e aplicou segundo amarelo no atacante avaiano, que foi expulso. 

O Leão da Ilha conseguiu dominar a posse de bola apesar de estar com um jogador a menos e, aos 47, teve a chance de empatar. Lucas de Sá bateu falta lateral pela esquerda, mas Felipe se esticou para salvar o Bragantino e garantir a vantagem para o intervalo.

Braga administra vantagem e garante vitória

O panorama do segundo tempo mudou consideravelmente. O Bragantino tomou a posse de bola para si e passou a finalizar muito mais - 16 a 6 no segundo tempo. Aos 4, Léo Jaime aproveitou vacilo da defesa avaiana e rolou para Watson, que bateu para o gol, mas Renan espalmou. Em duas cobranças de falta de perto da área, Bruno Pacheco assustou. Aos 14, a cobrança foi na rede pelo lado de fora. Dois minutos depois, da meia-lua, a cobrança desviou e Renan salvou.

Aos 18, Léo Jaime recebeu ótimo passe de Tartá dentro da área e tentou de cavadinha, mas o goleiro pegou. No rebote, Watson arriscou de canhota e exigiu nova defesa de Renan. Quatro minutos depois, a resposta avaiana. Após cruzamento da direita, Alemão ajeitou e André Santos saiu frente a frente com o goleiro, mas não conseguiu o domínio e Felipe segurou.

O Bragantino teve grande chance para matar o jogo aos 25. Em contra-ataque puxado pelo meio, Léo Jaime soltou para Leandro Brasília, que saiu livre de frente para o goleiro, mas bateu mal e perdeu ótima oportunidade para ampliar a vantagem alvinegra. Só na bola parada o Avaí conseguia assustar. Aos 31, Lucas de Sá bateu falta de muito longe direto na direção do gol, mas Felipe desviou e mandou para fora.

Na reta final, o Bragantino mostrou certo nervosismo para segurar a vantagem, mas o Avaí não teve grandes argumentos para buscar o empate. Aos 42, João Paulo lançou na entrada da área, Rômulo ajeitou e Iury girou batendo, mas Felipe segurou firme no meio do gol, segurando o última chance de gol na partida.