Bragantino bate Oeste fora de casa, mas segue na zona de rebaixamento da Série B

Massa bruta domina adversário mesmo fora de casa e vence com tranquilidade, mas resultados da rodada mantêm equipe no Z-4

Bragantino bate Oeste fora de casa, mas segue na zona de rebaixamento da Série B
Setor ofensivo funciona e dá a vitória ao Bragantino (Foto: Divulgação / Bragantino FC)
Oeste
1 3
Bragantino
Oeste : Felipe Alves; Matheus Vargas, Bruno Silva, André Castro e Velicka; Danielzinho; João Pedro (Marcus Vinícius, Intervalo), Crysan (Marquinhos, Intervalo) e Léo Arthur; Maurinho e Ricardo Bueno. Técnico: Fernando Diniz
Bragantino: Felipe; Watson, Lucas Rocha, Éder Lima e Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Jonathan (Serginho, min. 64), Edson Sitta (Rodrigo Sam, min. 50) e Tartá; Rafael Grampolla e Erick (Jobinho, min. 77). Técnico: Marcelo Veiga
Placar: 0-1, min. 3, Rafael Grampolla. 0-2, min. 66, Erick. 0-3, min. 87, Jobinho. 1-3, min. 90, Marcus Vinícius.
ÁRBITRO: Flavio Rodrigues de Souza (SP). Cartão Amarelo: Edson Sitta (min. 42).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, disputada no estádio José Liberatti, em Osasco.

Na tarde deste sábado (9), Oeste e Bragantino se enfrentaram pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio josé Liberatti, em Osasco, onde a equipe de Itápolis vem mandando seus jogos na competição. O duelo terminou com a vitória do time de Bragança Paulista por 3 a 1, com gols de Rafael Grampolla, Erick e Jobinho, enquanto Marcus Vinícius descontou para os mandantes.

Mesmo com a vitória, o Bragantino segue na zona de rebaixamento, agora na 17ª colocação com 14 pontos ganhos. O Massa bruta não conseguiu deixar a zona de descenso graças ao empate do Goiás diante do Atlético-GO, que manteve o alviverde goiano um ponto à frente do time paulista.

O Oeste, com a derrota, permanece na 14ª colocação com 19 pontos, cinco à frente do próprio Bragantino, primeira equipe na zona de descenso. O Rubro-Negro ainda pode perder uma posição para o Paysandu, que entra em campo às 21h para enfrentar o Londrina.

Na próxima rodada, os clubes terão adversários catarinenses pela frente. Na sexta-feira (15) o Oeste enfrenta o Avaí, fora de casa, às 21h30, enquanto o Bragantino recebe o Joinville no sábado (16) às 21h.

Início arrasador dá vantagem ao Bragantino na primeira etapa

Precisando da vitória para tentar deixar a incômoda zona de rebaixamento, o Bragantino não demonstrou preocupação com o fato de atuar fora de casa, e logo quando a bola rolou o Massa Bruta mostrou aos adversários que iria em busca do resultado positivo.

O resultado da pressão inicial não demorou a surgir. Logo aos três minutos, Erick recebeu lançamento dentro da grande área e tocou para Rafael Grampolla abrir o placar.

Com a vantagem, o time de Bragança Paulista passou a ocupar o meio-campo, impedindo o Oeste de chegar ao ataque com seu tradicional toque de bola envolvente.

A forte marcação funcionou, e apenas aos 21 minutos os donos da casa tiveram sua primeira oportunidade de ataque. Em cobrança de falta da entrada da área, Crysan bateu bem e obrigou o experiente goleiro Felipe a fazer uma grande defesa. O lance animou o Tigre, que passou a buscar ainda mais o ataque, mas sempre parando na marcação adversária.

Aos 38 minutos da etapa inicial, o Oeste teve sua melhor oportunidade de igualar o marcador, após cruzamento de Maurinho, Ricardo Bueno subiu mais alto que os defensores e cabeceou firme acertando a trave direita de Felipe. Mesmo com o susto o Bragantino não mudou sua postura, e impedindo o Oeste de criar novas chances levou a vantagem mínima para o vestiário no intervalo de jogo.

Bragantino amplia vantagem e garante a vitória

Buscando o empate, o time do Oeste voltou para a segunda etapa disposto a pressionar o adversário em seu campo de defesa, mantendo o Bragantino quase todo o tempo recuado. A pressão, porém, não resultou em grandes oportunidades de gol. Apenas aos 10 minutos Mazinho arriscou para a primeira boa defesa de Felipe na etapa final.

O Bragantino, por sua vez, buscava ampliar sua vantagem nos contra-ataques, e foi assim que veio o segundo gol. Aos 21 minutos Erick recebeu lançamento na área, semelhante à jogada do primeiro gol, mas desta vez ao invés de cruzar o atacante bateu direto para o gol, acertando o ângulo de Felipe Alves e marcando um belo gol para aumentar o placar em favor do Bragantino.

Precisando de dois gols para igualar o marcador o Oeste mudou, um pouco, seu estilo, passando a arriscar chutes de fora da área. Embora as finalizações do time de Itápolis acertassem o gol, não exigiram muito de Felipe, que seguro mantinha a vantagem alvinegra inalterada.

Já nos minutos finais, com o Oeste se lançando totalmente ao ataque, o Bragantino encontrava espaços para contra-atacar. Aos 42 minutos Tartá chutou forte, Felipe Alves fez boa defesa e no rebote Rafael Grampolla arriscou uma bicicleta e acabou acertando um belo passe para Jobinho, de cabeça, marcar o terceiro gol do Bragantino, praticamente sacramentando a vitória.

O Oeste ainda encontrou tempo para descontar, aos 45 minutos, Marcus Vinícius recebeu cruzamento pela esquerda e cabeceou firme para diminuir a diferença no placar. Mesmo com os três minutos de acréscimos, o Tigre não teve forças para voltar a incomodar o adversário, e o placar de 3 a 1 deu números finais à partida.