Com o objetivo de retornar à elite, Ceará e Paysandu se enfrentam na Arena Castelão

Equipes tiveram campanhas distintas no ano passado e tentam iniciar de forma positiva a competição nacional para voltar à Série A do Brasileiro

Com o objetivo de retornar à elite, Ceará e Paysandu se enfrentam na Arena Castelão
(Foto: Christian Alekson/cearasc.com)
Ceará
Paysandu
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Antônio Carlos, Sandro e Thallysson; Marino, Richardson e Felipe; Serginho, Assisinho e Rafael Costa. Técnico: Sérgio Soares.
Paysandu: Emerson; Roniery, Gualberto, Fernando Lombardi e João Lucas; Rodrigo Andrade, Lucas, Paulinho, Raphael Luz e Rafael Costa; Alexandro. Técnico: Dado Cavalcanti.
ÁRBITRO: Emerson Luiz Sobral (PE), auxiliado por Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016, a ser realizado na Arena Castelão, em Fortaleza/CE.

Na temporada 2015, decepção foi a palavra que resumiu o ano de Ceará e Paysandu. O primeiro semestre da equipe alvinegra foi espetacular. Campanha histórica e título inédito da Copa do Nordeste. Entretanto, o Campeonato Brasileiro foi de queda livre, zona de rebaixamento por toda a competição e a permanência entre os 40 melhores do país na última rodada. Do outro lado, o Papão surpreendeu com uma boa campanha nacional, sempre na parte de cima, com uma boa sequência de invencibilidade. Mas caiu de produção na reta final e não conseguiu o acesso.

Na temporada 2016, após um primeiro semestre de campanhas completamente opostas nos campeonatos estaduais e nas copas regionais, alvinegros e bicolores começam a disputa pela vaga na elite do futebol brasileiro com o mesmo objetivo: esquecer o retrospecto e valorizar o presente para dar alegria ao torcedor. Os times se enfrentam às 16 horas deste sábado (14), na Arena Castelão, em Fortaleza/CE, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016.

Reformulado, Ceará tenta esquecer péssima campanha estadual

O início da temporada 2016 foi um horror para o Ceará. O time não conseguiu manter o embalo e a campanha foi desastrosa no Campeonato Cearense, com a eliminação e a ausência nas fases finais. Além disso, viu o arquirrival Fortaleza faturar o título contra o Uniclinic. Por causa do fracasso no Cearense e no Nordestão, o time considera o nacional como um divisor de águas.

Para o Campeonato Brasileiro da Série B, muitas modificações. A começar pelo comando técnico. Saiu Lisca e veio Sérgio Soares. Com isso, veio reforços. O zagueiro Antônio Carlos puxou a lista de contratações, que contou também com Marino, Tomas Bastos, Ewerton Páscoa e Thallysson.

Alguns jogadores dessa lista devem ser escalados como titular para o jogo deste sábado. Antônio Carlos na zaga, Thallysson na lateral-esquerda e Marino no meio de campo. Ausentes estão o lateral-esquerdo Eduardo e Zezinho, com lesão na parte posterior da coxa.

O meia Tomas Bastos afirmou que o time está determinado a apagar da memória do torcedor os momentos ruins dos últimos 12 meses. Segundo o jogador, a expectativa dele e do grupo é boa para um bom campeonato e a luta pelo acesso não vai faltar em todo o elenco.

“Toda partida vai ser como uma final para mim, vou me doar ao máximo. Expectativa é muito boa de todo o grupo. Estamos todos focados para fazer uma boa Série B. Os torcedores podem ter certeza de que o time vai jogar para frente, dentro de casa ou fora, vai sempre em busca dos três pontos”, garantiu.

Paysandu tenta manter o foco após dois títulos em quatro dias

É possível que nem o torcedor mais otimista do Paysandu imaginasse um momento tão eufórico e feliz. Em quatro dias, hegemonia estadual e regional, graças a conquistas do Campeonato Paraense sobre o Independente e da Copa Verde sobre o Gama. O momento é de total animação por parte da torcida, mas os jogadores ressaltam que o nível da Série B é completamente diferente e muito mais complexo e que o foco é necessário para apresentar um bom desempenho e alcançar os objetivos traçados.

Para o confronto, o time será completamente modificado. Ao todo, seis atletas que começaram como titular no segundo jogo decisivo da Copa Verde sequer foram relacionados para o jogo. O lateral-esquerdo Raí, os volantes Ricardo Capanema e Augusto Recife, o meia Celsinho e os atacantes Leandro Cearense e Fabinho Alves não viajaram a Fortaleza. O atacante Betinho também está fora.

Quanto aos reforços contratados, alguns devem ser escalados diante de tantas ausências. O lateral-esquerdo João Lucas, o meia Rafael Costa e o atacante Alexandro provavelmente irão figurar entre os titulares. Jogador do Papão na temporada passada, contratado pelo Ceará no início do ano e de volta ao Paysandu, o volante Jhonnatan pode entrar em campo no decorrer da partida. Os outros reforços – o zagueiro Domingues e o atacante Ruan – não viajaram.

Embora não tenha viajado, o volante Augusto Recife afirmou que as conquistas mudaram um pouco as pretensões da temporada do Paysandu. O time tem a oportunidade de conquistar uma inédita tríplice coroa. Segundo o experiente jogador, é o objetivo pessoal e coletivo o acesso à elite do futebol nacional, se possível com o título.

“Seria incrível conquistar esse feito na minha carreira e para o Paysandu também. O nosso elenco também tem essa qualidade e temos condições. Tenho esse objetivo junto com os outros jogadores, o grupo inteiro, a comissão técnica, a diretoria. Queremos o acesso e vamos brigar por ele. Vamos focar. Se todo mundo se unir, incluindo o nosso torcedor, com certeza vamos buscar esse objetivo Nós estamos focando no Ceará e, se não der para ganhar fora de casa, também não queremos perder”, disse Augusto Recife. 


Share on Facebook