Ceará volta a vencer Joinville pelo placar mínimo e avança à terceira fase da Copa do Brasil

Vovô é melhor, vence com tranquilidade e encara Botafogo-PB ou River-PI na terceira fase do torneio nacional

Ceará volta a vencer Joinville pelo placar mínimo e avança à terceira fase da Copa do Brasil
Foto: Christian Alekson/CearáSC
Ceará
1 0
Joinville
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Antônio Carlos, Sandro e Eduardo; Marino, Richardson e Felipe (Ricardinho, Min. 71); Serginho (Bill, Min. 75) e Tomas Bastos (Alex Amado, Min. 67); Rafael Costa. técnico: Sérgio Soares
Joinville: Agenor; Danrlei (Mateus Silva, Min. 57), Rafael Donato, Victor Oliveira e Diego; Diones, Diego Felipe (Pereira, intervalo), Kadu e Juninho; Adriano (Fernando Viana, Min. 63) e Cléo Silva. técnico: Hemerson Maria
Placar: 1-0, Tomas Bastos, Min. 51
ÁRBITRO: Edmar Campos Encarnaçao (AM); cartões amarelos: Danrlei (Min. 10), Serginho (Min. 24), Diones (Min. 53), Sandro (Min. 72), Richardson (Min. 76)
INCIDENCIAS: partida de volta da segunda rodada da copa do brasil 2016, realizada na arena castelão, em fortaleza, ceará

Nesta terça-feira (17), Ceará e Joinville duelaram pelo jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil 2016. Após vencer em Santa Catarina por 1 a 0, o Vozão precisava apenas de um empate, mas fez mais que isso. Com gol de Tomas Bastos, a equipe cearense venceu mais uma vez pelo placar mínimo. O Vovô encarar o vencedor do confronto entre Botafogo-PB River-PI. Na ida, o Belo venceu por 1 a 0. O jogo de volta é nesta quarta-feira (18), às 20h30, no Almeidão, em João Pessoa.

Ambos os times voltam a campo pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No sábado (21), às 16h30, o Ceará vai até o Rei Pelé encarar o CRB, enquanto o Joinville faz um clássico contra o Criciúma na sexta-feira (20), às 21h30.

Muita correria e pouca objetividade

O começo de jogo foi bem igual na Arena Castelão. O Ceará, por ter a vantagem pela vitória no jogo de ida, foi com uma formação mais "cadenciada", jogando apenas com Rafael Costa na frente. Por outro lado, Hemerson Maria colocou o JEC para frente, com Adriano e Cléo Silva na comissão de frente da equipe catarinense.

Como já dito, os primeiros 15 minutos foram totalmente sem emoções, um jogo pegado e muito preso no meio de campo. Quando chegou, o Joinville assustou com dois lances em sequência. Aos 19', após cobrança de escanteio, Rafael Donato apareceu livre na área e cabeceou com força, mas Éverson fez boa defesa. Dois minutos depois, Juninho recebeu, dominou no peito, partiu em velocidade e chutou para o gol. A bola desviou na marcação e foi para fora. O tricolor era melhor naquele momento.

Vendo que não fazia um bom jogo, o Ceará também foi em busca de assustar. Aos 23', após jogada pela direita, Serginho cruzou para a segunda trave e Rafael Costa testou para baixo, mas Agenor fez ótima defesa, salvando o Joinville. Poucos minutos depois, os catarinenses chegaram com perigo mais uma vez, quando Adriano recebeu na esquerda, dominou e passou para Juninho, que pegou de primeira, mas mandou por cima do gol. Depois disso, nada mais aconteceu em um primeiro tempo movimentado, mas com poucas chances em Fortaleza.

Ceará domina, marca e se classifica

Esperava-se um segundo tempo melhor na Arena Castelão, principalmente pelo fato de que o Joinville precisava do gol. E a rede até balançou cedo em Fortaleza, mas não pelo lado catarinense. Aos 6', Tomas Bastos foi acionado em contra-ataque, recebeu livre, invadiu a área e soltou uma bomba, sem chances para Agenor: 1 a 0 Ceará. O Joinville precisava de dois gols para se classificar.

Mesmo após fazer o gol, o Vozão continuou melhor na partida, bem mais incisivo e objetivo que o Joinville, que não conseguia trocar passes em busca de, pelo menos, empatar o jogo. Aos 24', Felipe recebeu na esquerda, driblou o defensor, avançou, invadiu a área, poderia tentar o cruzamento, mas decidiu finalizar para o gol, só que Agenor estava atento e fez a defesa com as pernas.

A panorâmica do jogo não mudou na Arena Castelão. O Ceará seguia melhor na partida, conseguindo chegar com muito mais perigo que o tricolor catarinense, que parecia totalmente entregue na partida. O alvinegro cearense quase ampliou em algumas oportunidades, mas a bola não entrou e a partida terminou com o triunfo do Vovô pelo placar mínimo, que garantiu a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil.