Após derrota para Avaí, Rafael Costa reconhece erros e pede atenção da equipe

Apesar de começar melhor, Ceará tomou três gols em alguns erros defensivos e o atacante lamenta-os, além de seguir em frente

Após derrota para Avaí, Rafael Costa reconhece erros e pede atenção da equipe
Foto: Agência Estado

Em partida válida pela quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, o Ceará viajou para enfrentar o Avaí na Ressacada e saiu de lá com uma vitória por 4 a 2 neste sábado (28). A equipe alvinegra mostrou melhores postura no início da partida, tomando as rédeas do jogo, até que sofreu três gols em poucos minutos provenientes de falhas do time da capital cearense. Rafael Costa, atacante do Vovô, comentou que essas falhas comprometeram o jogo dos visitantes, porém pede cabeça erguida para a partida seguinte da sua equipe.

Mais posse de bola e chances de gol, marcação forte e alta de maneira inteligente, além de postura madura e profissional foram algumas das características do time de Sergio Soares no começo da partida diante do Avaí, em Florianópolis. Diferente do que acontecia nos jogos anteriores, o Ceará aparecia melhor que o adversário no começo do embate e Rafael Costa notou isso, falando que os gols do oponente ocorreram de falhas no setor defensivo, o que claramente teve influência no placar do jogo. Porém, na segunda etapa, o alvinegro cearense mostrou alguma força e emplacou o início de uma reação que não foi bem sucedida.

“No primeiro tempo tomamos as rédeas, ou seja, estávamos melhor que o Avaí. Porém tomamos os gols em erros nossos. Na segunda etapa, no entanto, nós continuamos na mesma luta e seguimos tentando, entretanto não conseguimos reverter o placar. Agora é levantar a cabeça e pensar no próximo jogo em casa [contra o Goiás]”, finalizou o atacante do clube cearense.

Contabilizando quatro pontos em quatro rodadas, o Ceará agora volta a campo na próxima terça-feira (31), às 19h15 pelo horário de Brasília para enfrentar o Goiás no Castelão, buscando reabilitação no campeonato e fugir do fantasma que assombra Porangabuçu: o do rebaixamento, vivido no ano passado.