Ceará conquista segunda vitória seguida e afunda Sampaio Corrêa na lanterna

Vozão sofre, mas vence lanterna do campeonato e engata segundo triunfo seguido na Série B

Ceará conquista segunda vitória seguida e afunda Sampaio Corrêa na lanterna
Foto: Divulgação/CearáSC
Sampaio Corrêa
2 3
Ceará
Sampaio Corrêa: Jean; Guilherme Lucena, Rodrigo Arroz, Luiz Otávio e Guilherme Santos; Renan, Léo Gago, Daniel Barros (Cleitinho, Min. 74) e Diego Lorenzi (Pimentinha, Min. 51); Carlos Alberto (Max, intervalo) e Edgar. técnico: Wagner Lopes
Ceará: Éverson; Eduardo, Antônio Carlos, Sandro e Thallyson; Richardson, Baraka, Zé Mario (Marino, Min. 62) e Felipe; Bill e Rafael Costa (Roni, Min. 72)
Placar: 1-0, Daniel Barros, Min. 12; 1-1, Rafael Costa, Min. Min. 23; 1-2, Felipe, Min. 44; 2-2, Edgar, Min. 65; 2-3, Roni, Min. 77
ÁRBITRO: Wanderson Alves de Sousa (MG); cartões amarelos: Jean, Guilherme Santos, Thallyson, Richardson; cartões vermelhos: Guilherme Santos
INCIDENCIAS: partida válida pela sexta rodada da série b do campeonato brasileiro 2016, realizada no estádio castelão, em são luis, maranhão

Neste sábado (4), Sampaio Corrêa Ceará fizeram um grande jogo pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Em uma partida de cinco gols, o Vovô ficou com a vitória. Rafael CostaFelipe Roni marcaram para o time alvinegro, enquanto Daniel Barros Max fizeram para o Tubarão. Foi a segunda vitória seguida da equipe cearense.

Com este resultado, o Sampaio segue muito mal na Série B, continuando com apenas um mísero ponto em seis jogos disputados, na lanterna do campeonato. Por outro lado, o Ceará subiu para a sexta colocação com dez pontos.

Na próxima rodada, o Sampaio tentará se recuperar na competição quando encara o CRB na terça-feira (7), às 19h15, no estádio Rei Pelé, em Alagoas. No mesmo dia, só que às 21h30, o Ceará quer seguir embalado na Série B, quando recebe o Londrina.

Primeiro tempo de chances e com virada do Vovô

O começo de jogo no Castelão, em São Luis, foi melhor dos donos da casa, que chegavam com mais força e objetividade em busca do gol. O Ceará dificuldade para trocar muitos passes, muito por conta da boa marcação exercida pelo Tubarão. E esse começo melhor surgiu efeito logo aos 12', quando, após cruzamento, Sandro cortou, mas a bola sobrou para Daniel Barros, que dominou e bateu cruzado, rasteiro, sem chances para Éverson: 1 a 0 Sampaio Corrêa.

E quase que o Tubarão não marcou o segundo minutos depois, quando Diego Lorenzi apertou a saída de bola alvinegra, recebeu na direita e chutou forte cruzado. Éverson fez boa defesa e a bola sobrou para Léo Gago, que recebeu na entrada da área e também arriscou chute cruzado, rasteiro, mas o arqueiro alvinegro foi bem mais uma vez, salvando o Vovô.

Depois de um momento de amplo domínio do Sampaio, o Ceará acordou na partida e conseguiu ficar mais tempo com a bola. Tanto que aos 22', Zé Mario recebeu na esquerda, arrematou, mas a bola pegou no braço de Renan: pênalti para o Ceará. Rafael Costa foi para a cobrança e deixou tudo igual no Castelão: 1 a 1. 

O gol de empate alvinegro abalou os donos da casa, que se perderam na partida. O Vozão dominava a partida de maneira incrível, perdendo chance atrás de chance. Aos 43', Bill ficou com a sobra do escanteio e arriscou, mas a bola foi na trave de Jean. Só que no lance seguinte, veio a virada dos visitantes, quando Felipe ganhou dividida no meio, avançou, ganhou do defensor na velocidade, invadiu a área e finalizou cruzado na saída de Jean: 2 a 1 Ceará.

Sampaio até empata com Max, mas Roni garante o triunfo alvinegro

O segundo tempo teve seu início bem diferente do primeiro, com um jogo bem mais morno e calmo. O Sampaio até tentava chegar com mais objetividade e força, mas parava na ótima defesa formada por Sérgio Soares, técnico do Vozão. O Ceará cadenciava o máximo possível a bola, tendo em vista o resultado ao seu favor, uma vitória bem importante.

E na primeira boa chance do segundo tempo, a rede voltou a balançar no Castelão. Aos 20', Edgar ganhou dividida no meio de campo, avançou, driblou Sandro, invadiu a área e tocou na saída de Éverson. O goleiro alvinegro até fez a defesa, mas mandou a bola para o meio da área, onde estava Max, que finalizou de primeira para o fundo das redes, deixando tudo igual mais uma vez em São Luis: 2 a 2.

Só que a alegria da torcida do Tubarão durou pouco no Castelão. Aos 32', Bill recebeu com espaço na direita e cruzou para o meio da área. Jean não conseguiu evitar que a bola passasse para a segunda trave, onde estava Roni, que mandou para o fundo do gol e garantiu