Tupi recebe Ceará tentando deixar lanterna da Série B

Galo Carijó quer respirar na zona de rebaixamento. já equipe cearense mira liderança da competição

Tupi recebe Ceará tentando deixar lanterna da Série B
Foto: Divulgação/CearaSC
Tupi
Ceará
Tupi: Rafael Santos; Douglas, Rodolfo Mol, Gabriel Santos, Bruno Costa, Renan, Rafael Jataí, Marcos Serrato, Vinícius Kiss, Jonathan e Rubens.
Ceará: Éverson; Eduardo, Valdo, Sandro, Thalysson, João Marcos, Richardson, Felipe, Wescley, Bill, Rafael Costa.
ÁRBITRO: Pablo dos Santos Alves (PB), auxiliado por Luis Filipe Gonçalves Correa (PB) e Marcio Freire Lopes (PB).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 15º rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputado no Estádio Municipal, em Juiz de Fora-MG, às 21h30min, do dia 07 de julho.

Vivendo momentos muito distintos na competição, Tupi-MG e Ceará duelam pela 15º rodada do Campeonato Brasileiro, nesta sexta (8), às 21h30min, no Estádio Municipal, em Juiz de Fora-MG. Enquanto o Ceará busca chegar à liderança da competição, tendo 27 pontos na 3º colocação e com apenas um ponto atrás do líder Vasco, o Tupi tenta deixar a lanterna da competição, estando com apenas 9 pontos, cinco de distância do Goiás, que é a primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Quatro titulares do Tupi vão precisar ter a atenção redobrada, já que estão pendurados e podem desfalcar a equipe mineira na partida seguinte. O Galo Carijó vem de duas derrotas consecutivas, a última para o Villa Nova, no Serra Dourada-GO, e tenta conquistar seu terceiro triunfo na competição. Nas outras duas ocasiões que os mineiros conquistaram três pontos, também jogavam em casa, contra Paysandu e Bahia. Já o Ceará vem de uma sequência de seis jogos de invencibilidade, tendo vencido o Bahia na última rodada. Mesmo enfrentando a equipe de pior campanha na competição, o discurso no Alvinegro de Porangabuçu é o de ter muito cuidado com uma equipe que vai tentar fazer de tudo para vencer. 

O dono do apito no duelo dos alvinegros é o árbitro Pablo dos Santos Alves, auxiliado por Luis Filipe Gonçalves Correa e Marcio Freire Lopes, tendo o trio vindo do estado da Paraíba.

Com quatro titulares pendurados e lanterna amarga, Tupi busca sua terceira vitória na competição

Se o momento do Ceará é muito bom, no lado do Tupi, a situação é complicada. Vindo de duas derrotas consecutivas e três jogos sem vencer, o Galo Carijó é dono da pior campanha da competição, com nove pontos conquistados. O alento para o torcedor alvinegro é que os dois triunfos na competição, até agora, aconteceram em casa, diante do Paysandu e do Bahia.

Com jogos da Copa do Brasil no meio desta semana, algumas equipes tiveram um tempo a mais para se dedicarem ao Brasileirão, como o que aconteceu com o Tupi. O time mineiro teve toda a semana dedicada ao treinamento, para receber o Ceará, e é a segunda vez, nesta edição da competição, que o Galo Carijó tem esse tempo de treinamento mais extenso, diante do calendário apertado e da sequência exaustiva de jogos.

Alguns jogadores não estão à disposição do técnico Estevam Soares, por motivos de lesão. O lateral-direito Formiga fraturou a tíbia e a fíbula no início do mês de junho e tem o tempo de recuperação estimado em seis meses (a contar da data da lesão). O zagueiro Hélder rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e também para por seis meses. Outra baixa é o lateral Henrique, que teve uma ruptura completa do músculo da coxa e deve ficar fora dos gramados por pelo menos quatro semanas. Já Hiroshi não deve demorar a retornar ao time, pois, tendo rompido parcialmente o músculo da coxa direita, no fim de junho, teve a recuperação prevista para três semanas.

A lista de pendurados do Tupi impressiona. Seis atletas chegam para partida com dois cartões amarelos recebidos, em condições de tomar o terceiro e desfalcar o alvinegro na partida seguinte. Com exceção de Henrique e Hélder (também têm dois cartões amarelos acumulados), que estão lesionados e não jogam, Bruno Costa, Recife, Thiago Silvy, Vinícius Kiss, Douglas e Marcos Serrato são os jogadores que devem tomar cuidado, quatro deles sendo titulares da equipe.

 

Se vencer o Tupi, Ceará pode chegar à liderança da competição

Caso conquiste um triunfo diante dos mineiros e veja um tropeço de Atlético-GO e Vasco, o Ceará pode assumir a ponta de cima da tabela do Brasileirão. Os dois concorrentes diretos pela liderança jogam somente no sábado, então, caso vença, o Alvinegro de Porangabuçu pode, pelo menos, dormir no lugar mais nobre da tabela, pois está a somente um ponto das duas equipes, que somam 28.

O Ceará está invicto há seis jogos, tendo quatro vitórias e dois empates contabilizados nessa sequência. Ao lado do Paraná, tem a segunda melhor série de invencibilidade, considerando até a última rodada. As equipes só ficam atrás do Paysandu, que não perde a sete jogos. Vindo de uma vitória sobre o Bahia, por 1 a 0, no Castelão, a equipe de Sérgio Soares segue em uma crescente na competição, buscando, contra o Tupi, vencer pela terceira vez longe de seus domínios, tendo já desbancado CRB e Sampaio Corrêa fora de casa.

O discurso do técnico Sérgio de Soares é de que, contra o Tupi, nada será fácil. Ainda que, no atual da momento da competição, os mineiros sejam donos da pior campanha, eles precisam da vitória para respirarem no Z-4. “Esperamos uma partida difícil, como é característica da Série B. A equipe deles está em situação complicada, precisando pontuar, então vai dar o máximo pra nos vencer na casa deles. Estamos preparados para esse tipo de situação e voltar com um resultado que nos favoreça", como comunicou o Clube, por meio de sua Assessoria de Imprensa.

Sérgio Soares conta com o retorno de Baraka, que volta a ser opção depois de se recuperar de uma lesão. Por conta do retorno, deve começar no banco, e no seu lugar deve assumir João Marcos, como escolheu o treinador nesse período de recuperação de Baraka. Uma baixa no time é o zagueiro Charles, que cumpre suspensão automática por levar o terceiro cartão amarelo, tendo Sandro como provável substituto.