Ceará fica no zero com Avaí, chega a seis jogos sem vencer e sai do G-4

Vozão vê catarinenses perderem melhores chances no primeiro tempo, pressiona após expulsão de Fábio Sanches, mas empata terceira seguida e cai para quinto lugar

Ceará fica no zero com Avaí, chega a seis jogos sem vencer e sai do G-4
(Foto: Christian Alekson/CearaSC.com
Ceará
0 0
Avaí
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Valdo, Charles, Thallyson (William Henrique, min. 18/2ºt); Richardson, Diego Felipe (Baraka, min. 27/2ºt), Wescley, Tomás Bastos (Serginho, intervalo); Rafael Costa, Bill. Técnico: Sérgio Soares
Avaí: Renan; Alemão, Fábio Sanches, Betão, Capa; Luan, João Filipe (Jajá, min. 25/2ºt), Renato, Marquinhos (Tatá, intervalo); Rômulo, Lucas Coelho (Luiz Gustavo, min. 29/2ºt). Técnico: Claudinei Oliveira
ÁRBITRO: Marielson Alves Silva, auxiliado por José Carlos Oliveira dos Santos e Adailton José de Jesus Silva, todos da BA. Amarelos: Thallyson, Baraka, Tiago Cametá, Bill (CEA); Lucas Coeho, Luan, Alemão, Fábio Sanches, João Filipe (AVA). Vermelhos: Bill (CEA); Fábio Sanches (AVA)
INCIDENCIAS: 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio Castelão, em Fortaleza, CE

Podendo assumir a vice-liderança se vencesse, o Ceará não saiu do 0 a 0 com o Avaí no Castelão, chegou a sexta partida sem vitória e fechou a rodada na 5ª colocação da Série B. O Vozão até pressionou após a expulsão de Fábio Sanches aos 26 do segundo tempo, mas não transformou as chances em gol e foi aos 38 pontos, mesma pontuação do CRB, 4º colocado. O Leão teve as melhores oportunidades na primeira etapa, parou em Éverson, mas chegou a terceira rodada seguida sem derrota - com 30 pontos, é o 12º.

Na próxima rodada as duas equipes entram em campo no sábado (10). O Ceará viaja ao Centro-Oeste para enfrentar o Goiás, às 18h30. Já o Avaí joga clássico contra o Criciúma na Ressacada, às 16h.

Avaí perde melhores chances da primeira etapa

Como mandante, o Ceará começou tentando pressionar, mas o Avaí conseguiu durante todo o primeiro tempo limitar a entrada do time da casa em sua área. A primeira chance do jogo surgiu em bola recuada, onde Renan se atrapalhou, Bill apertou e quase conseguiu roubar, mas o goleiro avaiano se recuperou e acabou segurando a bola.

Aos pouco, o Avaí se livrou da pressão inicial do Ceará e passou a criar as chances mais perigosas do primeiro tempo. Aos 28, Marquinhos cobrou escanteio de três dedos e Lucas Coelho desviou de cabeça, com perigo à direita do gol. Nove minutos depois, após ótima jogada pela direita, Renato recebeu de Marquinhos e cruzou rasteiro para Rômulo, que apareceu livre e bateu de primeira, mas pegou fraco e Éverson segurou.

Mesmo com a necessidade da vitória, o Ceará não conseguiu ser realmente perigoso, enquanto o Avaí assustou a torcida presente no Castelão. Aos 42, Renato recebeu de Lucas Coelho na direita, cruzou fechado e Rômulo dominou e girou para finalizar, mas Éverson segurou em dois tempos. O Vozão só aos 44 chegou com certo perigo. Wescley arriscou chute rasteiro da entrada da área, e Renan se atrapalhou para fazer a defesa, mas conseguiu fazer a defesa segura. No geral, o Leão foi o melhor time do primeiro tempo e por detalhes não foi para o intervalo com a vantagem.

Ceará cria chances após expulsão, mas não supera Avaí

Para a volta do intervalo, as duas equipes voltaram com alterações. No Ceará, Serginho entrou na vaga de Tomás Bastos. Já no Avaí, Marquinhos, por conta de desgaste, foi substituído por Tatá. O segundo tempo manteve o ritmo do fim do primeiro, com o Leão ainda tendo as melhores chances, apesar de que, os mandantes tiveram a primeira chance. Aos 9, Serginho dominou na entrada da área e soltou para Rafael Costa, que tocou por cobertura, mas à esquerda do gol.

Aos 10, Rômulo avançou pela direita e arriscou de muito longe, mas com efeito e Éverson pegou de manchete. Três minutos depois, Renato cruzou da direita e Rômulo subiu de cabeça com espaço, mas mandou por cima do gol. A partida mudou de panorama aos 26, quando Fábio Sanches derrubou Serginho na entrada da área, acabou levando o segundo amarelo e foi expulso.

A partir daí, o Ceará se lançou para o ataque, o Avaí se fechou e levou pressão. Aos 29, Serginho recebeu de Cametá na entrada da área e arriscou chute forte, mas Renan voou e fez grande defesa. Mesmo priorizando a defesa, o Leão teve grande chance para vencer no contra-ataque. Aos 36, Capa avançou pela esquerda, cruzou fechado, mas Éverson rebateu. Tatá ficou livre com rebote e bateu de primeira, mas mandou por cima a grande chance do segundo tempo.

Aos 41, Richardson avançou pelo meio, invadiu a área e chutou cruzado. A bola rebateu e sobrou para Bill, que bateu forte, mas Luiz Gustavo se lançou para a bola e conseguiu travar. Dois minutos depois, Tiago Cametá teve espaço para avançar pela direita e cruzou para Rafael Costa, que subiu e cabeceou para o chão, mas Renan segurou sem problemas. Poucos instantes depois, Baraka recebeu livre na intermediária e arriscou de longe, parando em nova defesa do goleiro avaiano. Já nos acréscimos, Bill levou dois amarelos em sequência por reclamação e também foi expulso.

No fim, o Ceará amargou mais um jogo sem vencer e saiu de campo vaiado pela torcida no Castelão. Para o Avaí, ao menos o time saiu sem tomar gol e engatou terceiro jogo em sequência sem derrotas.