Há sete jogos sem vencer, Ceará recebe lanterna Sampaio Corrêa buscando reabilitação

Há sete jogos sem vitória, Vozão espera recuperar a confiança com uma vitória sobre o lanterna da Série B

Há sete jogos sem vencer, Ceará recebe lanterna Sampaio Corrêa buscando reabilitação
Foto: Elias Auê/Sampaio Corrêa Futebol Clube
Ceará
Sampaio Corrêa
Ceará: Éverson (Lauro); Eduardo (Tiago Cametá), Charles, Valdo, Thallyson; Richardson, Diego Felipe, Wescley, Felipe; Rafael Costa, Bill. Técnico: Sergio Soares
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Luíz Otávio, Wagner Fogolari, Héverton; Diogo Orlando, Tássio, Felipe Baiano, Gustavo Marmentini; Pimentinha, Elias. Técnico: Flávio Araújo.
ÁRBITRO: Gleidson Santos Oliveira (BA). Assistentes: Djalma Silva Ferreira Junior (BA), Jucimar dos Santos Dias (BA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, a ser realizada na Arena Castelão, em Fortaleza/CE.

Da vice-liderança da Série B do Campeonato Brasileiro 2016 com folgas à quinta posição da competição sendo ameaçado pelo pelotão intermediário da tabela após sete jogos sem vencer. Essa é a incômoda situação do Ceará que hoje enfrenta o também desesperado Sampaio Corrêa, atualmente na lanterna do certame. Ambos duelam nesta terça-feira (13) às 21h30 na Arena Castelão, em Fortaleza, e o empate não interessa a nenhuma das equipes.

Para conseguir a primeira vitória no returno da Série B, no qual possui a pior campanha com apenas três empates, o Vozão pode ter um desfalque importantíssimo. O goleiro Éverson, que acabou sofrendo uma lesão na coxa direita durante a partida do último sábado (10) na qual o Alvinegro perdeu por 2 a 0 para o Goiás, é dúvida para o embate contra os maranhenses e pode ser substituído por Lauro. E na lateral direita, o técnico Sérgio Soares não sabe se poderá contar com Eduardo, que se queixa de dores na garganta. Caso Eduardo não reúna condições de jogo, Tiago Cametá ocupará novamente a posição.

No Sampaio, a única novidade em relação ao time que perdeu para o Bragantino por 2 a 1 na última terça-feira (6) é a volta de Pimentinha, artilheiro e principal jogador da equipe. O atacante se recuperou da lesão muscular e deve ocupar a vaga de Henrique. O técnico Flávio Araújo também não poderá contar com o meia Rayllan, que cumpriu suspensão contra o time paulista mas também se queixa de dores musculares e não poderá atuar em Fortaleza.

Cobrança pesada para voltar a vencer

Há quase dois meses sem vitória na capital cearense, o Alvinegro de Porangabuçu vem sendo bastante cobrado pela torcida devido ao desempenho pífio nas últimas partidas. Uma das queixas do torcedor do Vozão é a ineficiência do ataque, que depende excessivamente de uma boa atuação do artilheiro Bill. O setor defensivo também preocupa, e a possível ausência do goleiro Éverson passa a deixar o torcedor ainda mais apreensivo.

O elenco alvinegro não vem sendo alvo de críticas somente da torcida. Até mesmo o técnico Sérgio Soares se mostrou preocupado com as más atuações do time e fez questão de cobrar de forma mais incisiva. "Tive uma conversa um pouco mais dura com eles. Precisamos dar uma resposta já amanhã. Nossa performance está incomodando. Precisamos voltar a jogar bem. Eu descarto até a partida contra o Atlético/GO, que foi de razoável para boa. O campeonato está chamando a gente para o G4, mas nós estamos deixando passar. Pela qualidade que nós temos, isso não pode acontecer", ponderou o treinador.

Tudo ou nada para fugir da lanterna

Com apenas 17 pontos conquistados, o Sampaio está a seis pontos do Joinville, vice-lanterna da Série B, e a doze pontos do Paysandu, primeiro clube fora da zona do rebaixamento. O que para muitos parece ser uma missão impossível é para o técnico Flávio Araújo algo totalmente plausível. O comandante da Bolívia Querida afirma que seus comandados partirão com tudo para vencer o Ceará mesmo longe de seus domínios. Mas para isso espera não ver os erros cometidos pela equipe contra o Bragantino.

"Pelas circunstâncias atuais, o Ceará é tido como favorito, mas isso não nos amedronta. Muito pelo contrário, isso nos incentiva a entrar em campo com muita determinação. Uma vitória nesse cenário mostrará que temos, sim, condições de lutar pela permanência na Série B. Mas independente do adversário, nós temos que fazer um jogo muito superior do que fizemos contra o Bragantino, na rodada passada. Fomos irreconhecíveis. Temos que melhorar em relação à marcação, à posse de bola e principalmente à atitude", afirmou Flávio.