Com gols de Gustavo Papa no primeiro tempo, Brasil bate Ceará e se consolida no G-4

Experiente centroavante marca dois de pênalti e é essencial no triunfo da equipe gaúcha; Vozão chega a 11 jogos seguidos sem vitória no campeonato e segue despencando

Com gols de Gustavo Papa no primeiro tempo, Brasil bate Ceará e se consolida no G-4
Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil de Pelotas
Brasil de Pelotas
2 1
Ceará
Brasil de Pelotas: Eduardo Martini; Weldinho, Teco, Cirilo e Eduardo Brock; Leandro Leite, Washington, Elias e Diogo Oliveira (Marcão, Min. 73); Felipe Garcia e Gustavo Papa (Jonatas Belusso, Min. 77). técnico: Rogério Zimmermann
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Charles, Douglas Marques e Eduardo; Baraka (Diego Felipe, Min. 54), Richardson, Felipe Menezes (Felipe, Min. 30) e Wescley; Lelê (Rafael Costa, Min. 79) e Bill. técnico: Sérgio Soares
Placar: 1-0, Gustavo Papa, Min. 11; 2-0, Gustavo Papa, Min. 15; 2-1, Eduardo, Min. 20
ÁRBITRO: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES); cartões amarelos: Charles (Min. 10), Douglas Marques (Min. 14), Diego Felipe (Min. 56), Richardson (Min. Min. 61), Elias (Min. 73)
INCIDENCIAS: partida válida pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, realizada no estádio Bento Freitas, em Pelotas, RS.

Com este resultado, o Brasil de Pelotas acaba o jejum de quatro jogos sem vitórias e retorna ao G-4, chegando aos 44 pontos. O Ceará chega a incríveis 11 jogos seguidos sem vitória e continua despencando na tabela, podendo terminar a rodada até na 11ª colocação, dependendo dos outros resultados da rodada.

Na próxima rodada, ambas as equipes entrarão em campo na próxima terça-feira (4). O Brasil fica em Pelotas, quando recebe o lanterna Sampaio Corrêa, às 21h30. Uma hora antes, o Ceará recebe o vice-lanterna Joinville na Arena Castelão.

Dois pênaltis em sequência deixam o Brasil na frente

O início de jogo foi incrivelmente eletrizante pelos dois lados no Bento Freitas, com o Vozão começando melhor, chegando com mais perigo, tanto que quase marcou logo aos 8', quando Bill recebeu na esquerda, deixou Washington no chão, finalizou colocado de canhota e a bola passou muito perto do ângulo de Eduardo Martini.

Porém, quem marcou o primeiro foi a equipe gaúcha. Aos 11', após cobrança de escanteio, Charles segurou o zagueiro Cirilo dentro da área e o árbitro Dyorgines Jose Padovani de Andrade marcou pênalti para o Brasil. O experiente Gustavo Papa cobrou muito bem, deslocando Éverson e abriu o placar em Pelotas: 1 a 0 Brasil.

O Ceará se perdeu um pouco após o gol, tanto que quatro minutos depois saiu o segundo gol da equipe gaúcha e mais uma vez da marca da cal, quando Felipe Garcia recebeu lançamento nas costas da defesa cearense, invadiu a área e foi derrubado por Douglas Marques: mais um pênalti para o Brasil. Gustavo Papa cobrou com muita categoria mais uma vez e ampliou a vantagem dos donos da casa no Bento Freitas: 2 a 0 Brasil.

Só que a vantagem parece ter deixado o Brasil acomodado na partida, e o Ceará aproveitou. Aos 20', Bill recebeu de costas para o gol dentro da grande área, observou a passagem do lateral-esquerdo Eduardo, que apareceu livre na área e pegou de primeira, fazendo um bonito gol e deixando a equipe cearense viva na partida: 2 a 1. Depois disso a partida ficou morna e o primeiro tempo ficou nisso.

Brasil se segura e confirma triunfo

O segundo tempo prometia ser melhor... só prometia. Ele até começou movimentado, tanto que o Brasil quase fez o terceiro, Eduardo Brock aproveitou o vacilo da defesa do Ceará, cruzou à meia-altura, a bola percorreu pela área até chegar em Gustavo Papa, que desviou na pequena área, mas mandou para fora, perdendo uma grande chance.

Depois disso a partida ficou muito feia e pegada no Bento Freitas. Jogadores de ambos os times começavam a ficar mais esquentados, com chegadas mais duras no adversário. Chances de gols eram nulas no segundo tempo, principalmente por conta de que o Brasil abdicou de jogar e ficou apenas se defendendo e segurando o resultado.

E deu certo. O Brasil conseguiu segurar o ímpeto ofensivo do Ceará, que era bem maior. Porém, o Vozão não conseguia finalizar, mesmo chegando com mais perigo. No final, quase que o Ceará igualou o marcador, quando Wescley fez grande jogada pela direita, invadiu a área, cruzou para a marca do pênalti e Bill finalizou de primeira, mas mandou para fora a última chance da partida, e ficou nisso: 2 a 1 Brasil.