Ceará vence Tupi em casa e mantém esperança de acesso à primeira divisão

Vovô precisa de uma combinação de resultados de outras equipes e vitórias em todos os seus confrontos para voltar à Série A em 2017; equipe mineira vê permanência na Série B ficar ainda mais complicada

Ceará vence Tupi em casa e mantém esperança de acesso à primeira divisão
Ceará chegou à sua 13º vitória na competição (Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)
Ceará
2 1
Tupi
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Charles, Eduardo, Richardson (min. 26, 2º tempo, Raul), Felipe Menezes, Felipe (intervalo, Serginho), Wescley, Lelê, Bill (min. 14, 2º tempo, Rafael Costa). Técnico: Sérgio Soares.
Tupi: Rafael Santos; Douglas (intervalo, Henrique), Gabriel Santos, Bruno Costa, Luiz Paulo, Recife, Renan Teixeira, Vinícius Kiss (intervalo, Ygor), Hiroshi, Jonathan (min.35, 2º tempo, Sávio), Giancarlo. Técnico: Ricardinho.
Placar: 1-0, min. 8, Bill. 2-0, min. 39, Lelê. 2-1, min. 74, Hiroshi.
ÁRBITRO: Devarly Lira do Rosario (ES), auxiliado por Leonardo Mendonça (ES) e Valberson Braz (ES). Cartão amarelo: Richardson (CEA).
INCIDENCIAS: Jogo pela 34ª rodada da Série B, realizado na Arena Castelão, em Fortaleza – CE, às 17 horas (horário de Brasília, 16h do horário local), do dia 05 de novembro de 2016, para um público de 3.374 torcedores.

Para manter viva a chance de chegar à elite do futebol brasileiro, o Ceará derrotou o Tupi por 2 a 1 neste sábado (5), na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gols de Bill e Lelê ainda no primeiro tempo, o Vovô segue com a meta de vencer os cinco jogos restantes da competição, e o Tupi, que diminuiu o placar com Hiroshi, viu sua situação se complicar na zona de rebaixamento do Brasileirão.

Vindo de uma derrota por 3 a 1 para o Bahia, na Arena Fonte Nova, o Ceará chegou aos mesmos 50 pontos que CRB e Luverdense e ocupa a oitava colocação da tabela. Com 12 pontos em disputa até o fim do campeonato, o alvinegro está a cinco do Náutico, quarto colocado, e na pior das hipóteses até o fim da rodada, fica a seis da última vaga para a série A – caso o Avaí vença ou empate com o Paraná, em jogo marcado para 19h30 deste sábado.

Com uma grande ameaça a sua permanência na Série B do Brasileirão, o Tupi caiu uma posição com a derrota e é o penúltimo colocado da tabela de classificação. Mantendo seus 30 pontos, o Galo perdeu a chance de diminuir a distância para o Oeste, primeiro time fora da zona de rebaixamento, em que são separados por cinco pontos. Até o fim da rodada, na mais desfavorável combinação de resultados para os mineiros, essa distância pode ainda ser ampliada para oito pontos, já que o Oeste enfrenta o Bragantino às 21h, fora de casa, em jogo que fecha a 34ª rodada.

Se quiser entrar em consonância com a meta de cinco vitórias em cinco jogos, o Ceará terá que vencer o Criciúma, próximo adversário do Vovô. O confronto está marcado para 19h15 do dia 08 de novembro, no Heriberto Hulse, em Santa Catarina. Na mesma hora desse jogo, que acontece no Sul, o Tupi recebe o CRB no Estádio Municipal, em Juiz de Fora.

Ceará constrói seu placar ainda no primeiro tempo

O Ceará entrou em campo com chances de ainda pegar uma vaga na Série A do Brasileirão e abriu o placar no início da partida, aos 8 minutos.  No lance do gol, os donos da casa fizeram uma boa troca de passes pelo meio, e Felipe Menezes arriscou de muito longe. Depois de resvalar no goleiro Rafael Santos e ainda bater na trave, a bola sobrou para Bill, que deixou a marcação do zagueiro do Tupi e chutou de primeira no fundo da rede.

Com apenas um volante em campo, o Ceará tinha falhas na sua marcação, e o Tupi começou a explorar os erros do Vovô. Passando com certa facilidade pelo meio campo, o Galo Carijó, no entanto, tinha pouca eficiência ofensiva, e arriscou duas vezes de longe, mas sem preocupar Éverson. Pelo decorrer da etapa inicial no Castelão, os dois goleiros não foram muito requisitados, mas o Ceará seguia com o placar a seu favor.

Já para o fim do primeiro tempo, aos 36 minutos, Jonathan carregou a bola, se livrou da marcação de três jogadores e tabelou bem, até chegar sozinho na pequena área do Ceará. Já pronto para empatar a partida, acabou dividindo a bola com o goleiro Éverson, que chegou no momento certo para interceptar o lance.

Com o placar simples e o jogo morno, o Ceará tratou de ampliar sua vantagem aos 38 minutos. Eduardo fez boa jogada pela esquerda e cruzou na área do Tupi, que falhou muito na marcação. Livres, Bill e Lelê estavam em condições de marcar, Lelê dominou a bola e fez o segundo gol do Vovô no jogo. O Galo ainda tentou explorar um contra-ataque, mas o primeiro tempo terminou 2 a 0 para os donos da casa.

Tupi diminui, mas Vovô conquista vitória em casa

Com o respaldo da vantagem no placar, o Ceará jogou de forma mais leve e sem medo de errar no segundo tempo. Uma das poucas chances dos visitantes na etapa final foi aos 3 minutos, quando Luiz Paulo cobrou falta, mas a defesa foi tranquila para Éverson. Com rápida reposição da bola no jogo, o goleiro iniciou um novo lance, que culminou em um chute de longe de Felipe Menezes para fora.

Aos 12 minutos, o Ceará chegou com Wescley servindo Eduardo na entrada da grande área, mas o lateral pegou mal na bola e a finalização foi para fora. Em resposta, o Galo avançou com Ygor, que sacou um cruzamento para Jonathan cabecear sem força no gol de Éverson.

O atacante Rafael Costa entrou no decorrer do segundo tempo e quase deixou o dele aos 17 minutos. O atleta chutou de longe, a bola ainda desviou no goleiro Rafael Santos e acabou passando a centímetros da trave. A expressão de Rafael ao quase marcar demonstrou o descontentamento do jogador com a situação, já que não marca há quatro meses, mais precisamente 19 jogos.

Aos 24 minutos, o Ceará quase fez seu terceiro gol, depois que Felipe Menezes recebeu um passe que desconcertou toda a zaga do Tupi. A bola cruzou a grande área e parou nos pés do meia, que tirou o goleiro do lance e arriscou uma finalização, mas foi para fora.

O Tupi não conseguiu evitar a derrota, mas deixou sua marca no Castelão. Aos 29 minutos, Jonathan tabelou bem com Hiroshi, que conseguiu passar por uma linha de defesa de quatro jogadores do Ceará. O meia não perdeu tempo e tocou na saída do goleiro Éverson para diminuir o placar. O Galo até tentou esboçar alguma reação e ameaça à vantagem construída pelos donos da casa, mas prevaleceu a efetividade, e o Ceará levou a melhor no Castelão.