Após quebra de jejum, Chamusca elogia Magno Alves: "Mostrou porque é amado pela torcida"

Técnico tinha colocado Arthur como titular nos últimos jogos, mas elogiou trabalho do ídolo alvinegro para voltar a marcar gols; Magnata não marcava há quase seis meses

Após quebra de jejum, Chamusca elogia Magno Alves: "Mostrou porque é amado pela torcida"
Foto: Lucas Moraes / Cearasc.com

Depois de muito tempo sem conseguir esse objetivo, o Ceará finalmente entrou no G4 após vencer o confronto direto contra o Vila Nova, nessa quarta-feira (3), no Castelão, por 2 a 0, com gols de Elton e Magno Alves. Com a vitória, o time chegou ao terceiro lugar, com 48 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado pelo América-MG, que ainda joga na rodada, contra o Santa Cruz.

Ídolo da torcida alvinegra, o atacante Magno Alves, maior artilheiro da história do clube não marcava há seis meses. A seca de gols, não incomodava só o jogador, como todo o grupo, que inclusive viu ele ir para a reserva nos últimos jogos.

“Quem me conhece, sabe que eu sou muito criterioso nas escolhas. O Arthur vinha entrando bem, marcando gols, então por isso que ele foi titular nas últimas partidas. A resposta do Magno, como jogador experiente que é, foi continuar trabalhando forte para quando a oportunidade surgisse. Apareceu e aí ele mostrou porque ele é amado pela torcida”, afirmou o técnico Marcelo Chamusca.

Chamusca, que chegou em junho, é um dos principais responsáveis pela arrancada do Vozão até os quatro primeiros. No meio do caminho, ele teve que lidar com o desgaste e lesões dos jogadores devido à longas viagens. Após o jogo, ele comemorou, por essa fase ter passado e de como isso influiu na sua estratégia de jogo.

“Ainda bem que já passou o pior, que foi essa última viagem quinta-feira para Lucas do Rio Verde. A estratégia no segundo tempo foi jogar no erro do adversário, até porque o adversário estava melhor fisicamente que a gente e ia partir para cima por estar perdendo. Nós não tínhamos mais perna, por conta da viagem. Foi aí que entrou a qualidade de Lima, Leandro Carvalho e Elton para segurar a bola na frente”, explicou.