Ceará tem gol mal anulado, empata com Guarani e perde chance de disparar no G-4

Alvinegro permanece em terceiro na tabela com 59 pontos; Bugre conquista importante ponto na briga contra o rebaixamento

Ceará tem gol mal anulado, empata com Guarani e perde chance de disparar no G-4
Foto: Lucas Moraes / cearasc.com
Ceará
2 2
Guarani
Ceará: Éverson; Pio, Rafael Pereira, Luiz Otávio, Romário; Richardson, Pedro Ken (Roberto 68'), Ricardinho; Leandro Carvalho (Magno Alves 78'), Elton (Arthur 85'), Lima.
Guarani: Leandro. Santos; Lenon, W. Rocha, Jussani, Salomão; Ewerton Páscoa (Betinho 52'), Baraka, Luiz Fernando; Bruno Nazário, Caíque (Kevin 65'), Richarlyson (Evandro 85').
Placar: 1-0, min. 14, Rafael Pereira. 1-1, min. 21, Bruno Nazário. 1-2, min. 72, Diego Jussani. 2-2, min. 80, Magno Alves.
ÁRBITRO: Marielson Alves Silva (BA), auxiliado por Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA). Amarelos: Willian Rocha 15', Ewerton Páscoa 34', Luiz Fernando 38', Pedro Ken 51', Bruno Nazário 71', Pio 74', Richardson 78', Nazário 81', Betinho 90+2'. Vermelho: Nazário 81', Rafael Carioca 83'
INCIDENCIAS: partida válida pela 34ª rodada da série b do campeonato brasileiro 2017, realizado na arena castelão, em fortaleza.

Sem perder em casa há mais de três meses, o Ceará recebeu o Guarani em partida válida pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, na noite desta terça-feira (7). A escrita continua, já que a partida se encerrou no 2 a 2, com gols de Rafael Pereira e Magno Alves para os donos da casa e Bruno Nazário e Diego Jussani para os visitantes. Richardson, já depois do 40 minutos, marcou, em posição legal, o tento que seria da virada, mas o bandeira anulou.

Com os tropeços das equipes que estão abaixo do Vovô na tabela, a equipe cearense se mantém na terceira posição, agora com 59 pontos ganhos, três a mais que Paraná (quarto) e Oeste (quinto). O Guarani, que briga contra o rebaixamento, conquistou um importante ponto e termina a rodada em 15º, com 40 pontos ganhos, mesmo número do Boa Esporte, primeiro dentro do Z-4. 

As duas equipes voltam a campo no próximo final de semana, quando o Ceará irá visitar o Goiás no próximo sábado (11), às 16h30, horário local. Já o Guarani recebe o CRB, em confronto direto na parte de baixo da tabela. A partida será no mesmo dia, mas às 19h, pelo horário de Brasília. 

Ceará abre o placar, mas Guarani empate cinco minutos depois

No começo da partida, o Ceará tentou apresentar uma intensidade maior no ataque, criando a primeira fase do jogo imediatamente. Essa parte do primeiro tempo acabou se definindo no alvinegro pressionando o adversário quando não tinha a bola e tentando criar chances usando da velocidade no ataque, mas acabou não tendo tanto sucesso assim. O Guarani, por sua vez, conseguia mesmo assim chegar com algum perigo.

A equipe da casa teve sua primeira oportunidade aos cinco minutos, quando Leandro Carvalho arriscou um chute de esquerda já dentro da área, mas errou o alvo. Depois, aos 14, não se errou o alvo. Ricardinho cobrou cruzamento na cabeça de Rafael Pereira, que subiu mais alto que todo mundo para cabecear ao fundo das redes, abrindo o placar no Castelão e explodindo a torcida anfitriã.

A comemoração, porém, durou apenas cinco minutos. Aos 19, um desvio de cabeça para o centro da área acabou batendo na mão de Romário, e foi marcado o pênalti. Bruno Nazário foi para a bola e, com maestria, tirou de Éverson com um drible de corpo e empatou tudo. Aos 22, Pedro Ken quase desempatou, com um chute de fora da área, mas a redonda foi desviada para escanteio. Depois daí, não se teve mais nenhuma oportunidade de tanto perigo, encerrando o primeiro tempo com o Ceará tentando penetrar na boa defesa do Guarani.

Guarani vira, Ceará empata novamente e tem gol mal anulado no fim

Se no primeiro tempo, a fase inicial se deu com intensidade, no segundo aconteceu a disputa física por espaço. Muitas faltas, jogo paralisado para atendimento médico e sem chances criadas definem os primeiros dez minutos da etapa. A primeira grande oportunidade aconteceu com Richardson, que chutou de primeiro após afastamento de Richarlyson, mas a bola passou à direita de Leandro Santos, com grande perigo. 

Desde o gol de empate contra o Figueirense há duas rodadas, as cobranças de falta viraram um recurso importante para o jogo do Ceará. Ricardinho cobrou uma falta, aos 14, e viu Leandro Santos fazer a defesa para escanteio e, dois minutos antes disso, Pio havia cobrado uma na barreira. Aos 16, Leandro Carvalho arriscou chute de dentro da área, mas o arqueiro adversário fez nova defesa. 

O Guarani apareceu dando susto ao Ceará aos 18, quando Richarlyson cruzou rasteiro e Caíque caiu para desviar, mas mandou para fora. Aos 27, Betinho bateu bonito de longe e Éverson se esticou para fazer bela defesa. Na cobrança do escanteio, Diego Jussani subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para o gol, virando o jogo para os visitantes. O empate veio, mas aos 35 minutos, com Magno Alves, que acabara de entrar. O atacante aproveitou bola furada pela zaga na área, e teve a calma de mandar para o fundo do gol. 

Já depois dos 40, Richardson apareceu livre depois de cabeçada de Magno Alves na área. O volante, em posição legal, bateu para o gol, mas foi anulado pelo bandeira. O Ceará pressionou no fim e, aos 43, Arthur subiu mais alto que a marcação e mandou de cabeça, mas Leandro fez nova defesa, dessa vez em dois tempos. Essa pressão, porém, não resultou em gol e a partida terminou empatada.