Em jogo de seis gols, Chapecoense e Grêmio empatam na Arena Condá

Com o resultado equipe gaúcha perde a oportunidade de assumir a liderança do brasileiro

Em jogo de seis gols, Chapecoense e Grêmio empatam na Arena Condá
Fonte: Divulgação/Grêmio
Chapecoense
3 3
Grêmio
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego, Lucas Mineiro (Sérgio Manoel, min 45), Josimar, Cleber Santana, Hyoran (Arthur Maia, min. 57); Lucas Gomes, Silvinho, Bruno Rangel (Moisés, min. 87).
Grêmio: Grohe; Edílson, Geromel, Wallace Reis e Hermes; Walace, Jaílson (Bobô, min. 83), Douglas, Giuliano (Kaio) e Everton (Negueba, min 60); Luan
Placar: 0-1, min 03, Geromel. 1-1, min 17, Thiego. 2-1, min 24, Bruno Rangel. 2-2, min 41, Jaílson. 3-2, min 80, Thiego. 3-3, min 82, Giuliano
ÁRBITRO: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA/SP), auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro
INCIDENCIAS: Arena Condá, Chapecó/SC. Público total: 13.154; Renda: R$ 446.485,00

Chapecoense e Grêmio abriram a oitava rodada do Campeonato Brasileiro, o jogo disputado no interior de Santa Catarina e foi eletrizante, com três gols para cada lado. As equipes acabaram acabaram perdendo a oportunidade de se firmar de vez na parte de cima da tabela.

Com o empate, a Chapecoense assume a décima colocação com 11 pontos, porém perderá posições até o fechamento da rodada. O Grêmio chega a 15 pontos e permanece na terceira colocação, mas agora pode ver seu maior rival e líder do Campeoanto abrir quatro pontos de vantagem, já que o Internacional encara o Atlético-MG amanhã, em Porto Alegre.

As equipes voltam a jogar no final de semana: A Chape irá jogar na capital baiana contra o Vitória, ás 16h, o Grêmio receberá em casa o Cruzeiro ás 19h. Ambos acontecerão no domingo (19).

Primeiro tempo movimentado e com dois gols para cada lado

Mesmo jogando fora de casa, a equipe do Grêmio começou pressionando com duas linhas mais ofensivas que surtiu efeito: Logo aos três minutos, em cobrança de escanteio, Douglas, livre na área, colocou a bola na cabeça de Geromel para abrir o placar para o Tricolor.

A Chapecoense não se abateu com o gol logo cedo e foi buscar o empate 14 minutos depois. O gol também saiu em cobrança de escanteio: Hyoran cruzou com perfeição para Thiego, livre na área, empatar o jogo. O gol animou a torcida, que empurou o time da casa na busca da virada, que não demorou a acontecer. Aos 24 minutos, Jaílson cometeu falta em Silvinho dentro da área. O pênalti que foi cobrado com maestria pelo artilheiro da campeonato, Bruno Rangel, 2 a 1 Chapecoense.

A virada da Chape acordou o Grêmio que voltou a tomar conta do jogo, Edmílson e Walace quase empataram o jogo em dois chutes de fora da área, mas o gol saiu somente aos 41 minutos com o garoto Jaílson, que recebeu bela assistência de Douglas. O lateral gremista teve calma para tirar qualquer chance de defesa de Danilo, dando números finais ao primeiro tempo.

Segundo tempo corrido, mas que termina em igualdade, 3 a 3

Lucas Gomes começou o segundo tempo dando trabalho a defesa gremista, logo aos quatro minutos o atacante da Chape chutou forte de fora da área e obrigou o arqueiro tricolor a fazer grande defesa. O grêmio respondeu com Jaílson, que aos nove minutos também fez Danilo trabalhar em um chute de fora da área. Edílson aos 16 minutos cobrou uma falta com maestria, mas a bola acabou explodindo na trave.

O jogo ficou mais estudado, as equipes diminuiram o impeto durante boa parte da segunda etapa, reservando fortes emoções para o final da partida. Quando faltavam 15 minutos para o fim, as duas equipes voltaram a apostar suas fichas no jogo ofensivo. Cleber Santana em cobrança de falta deixou Thiego em boas condições de marcar, mas a bola acabou somente assustando Grohe.

Mas aos 35 minutos, o gol da Chapecoense saiu. Novamente em bola parada, a zaga do Grêmio falhou e Thiego subiu mais que todo mundo para colocar os donos da casa novamente na frente do placar, parecia ser o gol da vitória. O Grêmio buscou o improvável, dois minutos após levar o terceiro gol, Giuliano de cabeça empatou a partida após bom cruzamento de Negueba, dando números finais a partida, 3 a 3.