Chapecoense supera Sport com tranquilidade e evita aproximação da zona de rebaixamento

Verdão aproveitou momento conturbado do Leão, com troca de técnico, para reencontrar o caminho das vitórias após quatro rodadas e evitar ficar próximo do Z-4

Chapecoense supera Sport com tranquilidade e evita aproximação da zona de rebaixamento
Foto: Williams Aguiar/Sport
Chapecoense
3 0
Sport
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Neto, William Thiego e Dener; Matheus Biteco, Sérgio Manoel, Alan Ruschel (Arthur Maia, min 71) e Cléber Santana (Lucas Gomes, min 80); Ananias (Hyoran, min 73) e Kempes. Técnico: Caio Júnior.
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodney Wallace; Paulo Roberto, Rithely, Everton Felipe (Apodi, min 59), Diego Souza (Vinícius Araújo, intervalo) e Gabriel Xavier; Rogério (Edmílson, min 76). Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Placar: 1-0, Willian Thiego, min 43; 2-0, Ananias, min 56; 3-0, Kempes, min 89
ÁRBITRO: Marcelo Aparecido de Souza (SP), auxiliado por Alex Ang Ribeiro (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP). Cartões amarelos: Sérgio Manoel (Chapecoense); Rogério e Gabriel Xavier (Sport). Cartão vermelho: Gabriel Xavier (Sport);
INCIDENCIAS: Partida válida pela 30ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, disputada na Arena Condá, em Chapecó, em Santa Catarina. Público: 6.104. Renda: R$ 62.850,00

A Chapecoense respira na Série A do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense entrou em campo nesta manhã/tarde de quarta-feira (12) para enfrentar o desesperado Sport e acabou aproveitando bem as oportunidades para vencer com tranquilidade os pernambucanos por 2 a 0 e reencontrar o caminho das vitórias após quatro rodadas, evitando qualquer aproximação da zona de rebaixamento. Os gols do Verdão foram marcados por Willian Thiego e Ananais.

Com o resultado desta manhã/tarde, a Chapecoense fica bem mais distante da zona rebaixamento, chegando a décima colocação, com 41 pontos. Já o Sport fica em situação bastante complicada na competição podendo entrar até no Z-4, pois está a apenas um ponto do 17º Internacional, que ainda joga nessa rodada. O Leão fica na 16ª posição, com 34 pontos.

A próxima rodada da Série A do Campeonato Brasileiro será realizada toda no final de semana que vem. A Chapecoense vai entrar em campo no domingo (16) para fazer um importante duelo com o Cruzeiro, às 17h00 (horário de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Já o Sport terá pela frente um confronto direto com o Vitória, no mesmo dia, mas às 19h30 (horário de Brasília), na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco. Vale ressaltar, que o horário brasileiro de verão terá início nesse final de semana.

Em etapa equilibrada, Chapecoense aproveita bola parada e abre vantagem

O confronto começou com os dois times mostrando bastante vontade para construir jogadas visando abrir o placar o mais rápido possível. A Chapecoense partia mais para o setor ofensivo tentando impor o ritmo por ser mandante, enquanto o Sport apostava nos contra-ataques em velocidade. A melhor oportunidade surgiu aos cinco minutos, quando Rodney Wallace entrou na área pela esquerda e cruzou para Rogério desviar para fora, mas a arbitragem marcou impedimento.

A equipe da casa veio assustar pela primeira vez com o atacante Ananias. Ele recebeu um bom cruzamento da esquerda e cabeceou para fora, com bastante perigo. Aos 12 minutos, o lateral-esquerdo Rodney Wallace quase fez a festa dos rubro-negros. Ele limpou a marcação pelo lado esquerdo e chutou cruzado no ângulo para grande defesa do goleiro Danilo. Diante disso, o confronto dava mostras de bastante equilíbrio, com boas possiblidades para os dois lados.

Chance grande de abrir o placar aconteceu aos 26 minutos. Ronaldo Alves escorregou pela esquerda, Ananias avançou com muita liberdade e cruzou rasteiro para Kempes desviar. A bola foi para o canto direito e o goleiro Magrão fez uma linda defesa, evitando o primeiro gol. O grande problema dos dois times era acerta o último passe para chegar com mais efetividade à meta adversária.

Diante de tantos erros de passes e falhas nas finalizações, o primeiro gol poderia sair com maior probabilidade em jogada de bola parada. E foi assim que o torcedor do Verdão comemorou. Em escanteio cobrado por Cléber Santana, Willian Thiego subiu mais alto que a marcação rubro-negra e cabeceou para o fundo das redes. Depois disso, o placar foi administrado e o primeiro tempo acabou em 1 a 0 para os donos da casa.

Ananias marca logo no início, Chape aproveita falta de poder ofensivo do Leão e volta a vencer

Para o segundo tempo, o técnico Caio Júnior preferiu manter o mesmo time da primeira etapa, enquanto Oswaldo de Oliveira tirou o meia-atacante Diego Souza por conta de lesão para acionar o atacante Vinícius Araújo. Com a bola rolando, a Chapecoense continuou bem melhor postada do que o Sport, com chegadas mais efetivas e sem errar tanto. Assim, Ananias quase fez o segundo gol quando recebeu bom cruzamento de Gimenez e cabeceou à direita de Magrão para fora.

A Chapecoense estava muito melhor em campo e o segundo gol estava se tornando questão de tempo para acontecer por conta da grande pressão do Verdão. Aos 11 minutos foi inevitável. Alan Ruschel encontrou muito espaço pela esquerda, cruzou na área e a defesa rubro-negra ficou apenas olhando Ananias aparecer por trás para finalizar para o fundo das redes, garantindo a festa da torcida alviverde.

Visando tentar buscar mudar o panorama da partida, o técnico Oswaldo de Oliveira tirou o meia-atacante Everton Felipe para colocar Apodi. No entanto, o time rubro-negro continuou com uma grande passividade em campo e para piorar a situação teve o meia-atacante Gabriel Xavier expulso aos 24 minutos. Ele entrou com o cotovelo na altura do rosto de Willian Thiego e acabou recebendo o segundo cartão amarelo. Caio Júnior rapidamente respondeu colocando Arthur Maia na vaga de Alan Ruschel.

Com os visitantes mostrando uma passividade grande em campo, o Verdão foi apenas administrando o placar para garantir mais três pontos sem correr riscos. Chegando ao ataque apenas nas falhas do Leão, a Chapecoense quase aumentou a vantagem quando Arthur Maia entrou na área e chutou para Rodney Wallace salvar. No rebote, Matheus Biteco chutou para longe da meta. Aos 44 minutos, entretanto, Kempes aproveitou um cruzamento da esquerda e fez a festa do torcedor alviverde. Diante disso, o confronto acabou sendo encerrado no 3 a 0 favorável aos mandantes.