Chapecoense perde pelo placar mínimo para Junior Barranquilla, mas mantém confronto aberto

Escalante marcou no primeiro tempo único gol da partida na Colômbia; Chape sentiu desgaste físico no segundo tempo e foi dominada, mas perdeu grande chance de empatar no fim

Chapecoense perde pelo placar mínimo para Junior Barranquilla, mas mantém confronto aberto
Foto: Divulgação/Junior FC
Junior Barranquilla
1 0
Chapecoense
Junior Barranquilla: Viera; Vélez, Balanta, Pérez, Noguera; Sebastián Hernández, Narváez, Sánchez (Serje, min. 70), Vladimir Hernández; Toloza (Escalante, min. 15), Ovelar (Michael Rangel, min. 77). Técnico: Giovanni Hernández
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Neto, Thiego, Dener; Matheus Biteco, Sérgio Manoel (Gil, intervalo), Cleber Santana; Ananias, Hyoran (Tiaguinho, min. 62), Kempes (Bruno Rangel, min. 77). Técnico: Caio Júnior
Placar: 1-0, min. 38, Escalante
ÁRBITRO: Juan Soto, auxiliado por Carlos Lópes e Jorge Urrego, todos da Venezuela. Amarelos: Sánchez, Noguera, Sebastián Hernández (JUN); Thiego (CHA)
INCIDENCIAS: Jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana 2016, no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla, Colômbia

Em sua segunda participação seguida nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana, a Chapecoense saiu em desvantagem. Jogando em Barranquilla, o Junior Barranquilla venceu por 1 a 0, no Estádio Metropolitano. Escalante, aos 38 do primeiro tempo, marcou o único gol do jogo.

O Junior não joga pelo campeonato nacional no fim de semana e seu próximo jogo será a partida de volta nas quartas da Sul-Americana na Arena Condá, que acontece na próxima quarta-feira (26), às 21h45. Pelo Campeonato Brasileiro, a Chapecoense recebe o Santos, no domingo (23), às 19h30.

Chape começa melhor, mas cede espaços e sai atrás

O início foi promissor para os catarinenses, que não enfrentaram uma grande pressão por parte dos mandantes e ficaram com a poss e de bola na parte inicial da primeira etapa, mas a falta de ímpeto da Chape acabou impossibilitando a criação de grandes chances.

Pelo lado dos mandantes, aos 15, Toloza sentiu contusão e foi substituído por Escalante. Aos poucos, o time da casa conseguiu retomar o comando do jogo e passou a criar oportunidades. Aos 29, Ovelar recebeu na entrada da área e arriscou chute no canto esquerdo, mas Danilo caiu para espalmar. Oito minutos depois, appós sequência de troca de passes, Escalante recebeu de Vélez dentro da área, girou para cima de Biteco e bateu rasteiro no canto direito de Danilo e abrir 1 a 0 em Barranquilla.

A grande oportunidade da Chape veio aos 43. Cleber Santana bateu falta para a área, a zaga do Junior cortou para trás e Ananias apareceu livre na segunda trave, mas mandou para fora. Já no acréscimos, Hyoran cobrou falta com categoria, mas Viera conseguiu defesa tranquila. Com a impressão de que podia mais no primeiro tempo, a Chapecoense foi para o intervalo com o déficit de 1 a 0 no placar.

Junior domina, mas Chape perde grande chance nos acréscimos

A Chapecoense voltou para o segundo tempo com Gil na vaga de Sérgio Manoel, e o volante até deu uma movimentação interessante nos minutos iniciais da segunda etapa, mas durou pouco. O Junior foi o time que teve mais posse de bola nos 45 finais e teve boas chances de ampliar a vantagem.

Aos 7, Ovelar avançou pelo meio com espaço e arriscou de pé esquerdo de fora da área, mas Danilo se esticou e deu um tapa para escanteio. Já aos 19, Vélez recebeu pela direita, deixou Thiego para trás, invadiu a área e bateu cruzado, mas Gimenez tirou a bola da direção do gol.

Não contente com uma vantagem mínima, o Junior continuou buscando o gol, e dando poucas chances para a Chapecoense. Aos 32, Rangel, que tinha acabado de entrar, recebeu com espaço dentro da área, mas Danilo saiu e fez ótima defesa. No rebote, Vladimir Hernández bateu de fora da área, porém novamente o goleiro da Chape salvou, dessa vez com os pés.

A Chapecoense foi pouco agressiva no segundo tempo, até por conta da desgastante viagem para Barranquilla que durou mais de um dia, mas teve uma chance incrível desperdiçada nos acréscimos. Aos 46, após tabela pela esquerda, Tiaguinho cruzou para a área e Ananias tocou de cabeça no canto, mas Viera fez grande defesa para evitar o 1 a 1. Assim, o Junior irá a Chapecó precisando de um empate ou até de uma derrota por um gol de diferença, desde que marque um gol.