Visando seguir fazendo história, Chapecoense visita San Lorenzo na ida da semifinal

Verdão viaja para a Argentina e tentará vantagem na primeira partida da semifinal

Visando seguir fazendo história, Chapecoense visita San Lorenzo na ida da semifinal
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
San Lorenzo
Chapecoense
San Lorenzo: Torrico; Angeleri, Corujo, Caruzzo, Mas; Mussis, Ortigoza; Blanco, Cauteruccio, Cerutti; Nicolás Blandi
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Neto, Thiego e Dener; Matheus Biteco, Josimar (Gil), Cleber Santana; Ananias, Kempes (Bruno Rangel) e Tiaguinho
ÁRBITRO: Roberto Tobar (CHI). ASSISTENTES: Carlos Astroza e José Retamal (CHI)
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de ida da semifinal da Copa Sul-Americana, disputada no Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (ARG)

A Chapecoense se prepara para dar mais um passo em busca de um feito histórico. Diante do San Lorenzo nesta quarta-feira (2), às 21h45, o Verdão vai ao Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, e tentará conquistar uma vantagem na primeira partida da semifinal da Copa Sul-Americana.

No primeiro duelo entre as equipes na história, a Chapecoense tentará, novamente, escrever seu nome entre os grandes da América do Sul. Mesmo com pesada sequência de jogos, o clima é de otimismo e de muita vontade. Encarando o poderoso San Lorenzo, a Chape terá um grande desafio pela frente.

Nas quartas de final, a Chapecoense eliminou o Junior Barranquilla após vencer o adversário por 3 a 0 na Arena Condá e reverter a desvantagem que tinha ao ser derrotado por 1 a 0 no jogo de ida. Já o San Lorenzo fez 2 a 0 na primeira partida diante do Palestino e, mesmo com a derrota no Chile por 1 a 0, conquistou a vaga.

De olho na outra semifinal, Cerro Porteño e Atlético Nacional empataram em 1 a 1 nesta terça-feira (1) e decidem a vaga no Atanasio Garardot, casa do Atlético.

O jogo de volta será realizado no dia 23, fim do mês de novembro, na Arena Condá, em Chapecó, às 21h45.

Otimismo mesmo com desfalques

O clima em Chapecó não poderia ser melhor. Com uma bela e forte campanha na Copa Sul-Americana, a Chapecoense chega na semifinal da competição como revelação do continente e quer mais. Após uma campanha consistente até essa fase, o Verdão terá um grande desafio pela frente.

Quem não terá problemas é o treinador Caio Júnior, que deve repetir boa parte do time que empatou com o Corinthians em São Paulo na última rodada do Campeonato Brasileiro no domingo. No último treino antes da viagem para a Argentina, o técnico optou por Kempes no lugar de Bruno Rangel e Josimar na vaga de Gil.

"Estou muito feliz de estar fazendo parte dessa história, dessa caminhada, não só eu, como o grupo também. A gente veio de uma partida difícil contra o Junior de Barranquilla, onde jogamos em alta intensidade. No sábado foi outra batalha contra o Corinthians. Não é fácil tirar pontos deles lá. Agora é pensar na Sul-Americana, na partida na Argentina, que é outra batalha também", disse o atacante Tiaguinho.

Outro que quer muito a vantagem é Bruno Rangel, que espera arrancar um gol na Argentina. "Queremos um empate com gols ou mesmo uma vitória. Temos que pensar grande também. Temos que levar a decisão para casa. É um jogo difícil e que será muito disputado e truncado. As equipes argentinas têm, em si, muita pegada, mas estamos preparados para isso e esperamos sair com um bom resultado", falou o atacante. 

Focado, San Lorenzo quer garantir resultado em casa

Para o San Lorenzo, a busca pelo bicampeonato é o principal objetivo dessa temporada. Precisando conquistar a vantagem em casa e ir para a Arena Condá com mais tranquilidade, a equipe argentina tem que dar seu máximo diante da Chapecoense.

"A partida desta quarta é muito importante para pensarmos em uma possível final. Estamos perto de uma conquista. A equipe está num processo muito positivo. Mas temos que ser cautelosos", afirmou o técnico Aguirre, ex-comandante de Atlético-MG e Internacional.

O treinador, diferente do que fez Caio Júnior, não utilizou sua equipe titular no jogo do Campeonato Argentino, quando empatou com o Newell's. Há três jogos sem vencer, Aguirre já começa a sentir pressão pela vitória e utilizará força total diante da Chape. Belluschi, expulso contra o Palestino, é ausência, enquanto Ortigoza voltará a estar disponível, assim como o artilheiro Blandi.

Aguirre ainda disse que o foco é a vitória e uma boa partida em casa: "Temos que dar máxima importância para a Sul-Americana. A partida de quarta é muito importante para pensarmos em uma possível final". "Ainda não tenho decidido o time titular, mas tenho uma ideia na cabeça, vou colocar a melhor equipe", completou.