Presidente da Chapecoense afirma que velório coletivo será iniciado na manhã de sábado

Ivan Tozzo recebe informação da Força Aérea Brasileira (FAB) de que os corpos chegarão a Chapecó entre meia-noite e seis da manhã de sábado; vítimas serão homenageadas antes do retorno ao Brasil

Presidente da Chapecoense afirma que velório coletivo será iniciado na manhã de sábado
Torcedores fazem vigília na Arena Condá desde a fatídica terça-feira (29) (Foto: Getty Images)

O presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, confirmou, na tarde desta quinta-feira (1º), que os corpos das vítimas do acidente aéreo em Medellín chegarão ao Brasil na madrugada de sábado (3). A informação veio através da Força Aérea Brasileira (FAB), que estará deslocando três aviões para Chapecó/SC.

"Pela informação que recebi, os corpos vão chegar aqui na madrugada de sábado. Então, provavelmente, o funeral será feito no sábado pela manhã. Os corpos foram identificados, estão na funerária passando pelo embalsamento e vão chegar aqui nesse horário", declarou Tozzo.

51 corpos são esperados para o velório coletivo na Arena Condá, mas, este número poderá mudar. A duração das despedidas poderá durar até três horas, segundo o mandatário: "Não sou eu quem estou cuidando, mas imagino que seja essa a duração, pois as famílias querem levar os corpos para as suas cidades", concluiu Ivan.

Carlos Marques, diretor da Defesa Civil da cidade de Antioquia, na Colômbia, garantiu que o início do translado dos corpos será às 16h (hora local/19h horário de Brasília), desta sexta-feira (2). Três aviões, do modelo Hércules C-130, da Força Aérea Brasileira, já estão em Manaus, prontos para a decolagem rumo a Medellín, onde as 71 vítmas estão. 

C-130 Hércules é uma aeronave preparada para missões diplomáticas (Foto: Divulgação/FAB)
C-130 Hércules é uma aeronave preparada para missões diplomáticas (Foto: Divulgação/FAB)

Governo da Colômbia prepara homenagens na saída dos corpos para o Brasil

Uma caravana fúnebre está prevista para acontecer, segundo o Governo da Colômbia. A previsão é de que 64 carros, todos com escudos da Chapecoense, sigam rumo à base da Força Aérea da Colômbia, onde os três aviões da Força Aérea Brasileira estarão. Os corpos, todos devidamente identificados, aguardam trâmites burocráticos para serem liberados.