Na Arena Condá, Chape recebe Atlético-PR buscando equilíbrio no Brasileirão

Equipe catarinense é a que mais chuta, entretanto, a que mais sofre na defesa também

Na Arena Condá, Chape recebe Atlético-PR buscando equilíbrio no Brasileirão
O último confronto terminou com vitória do time paranaense (Foto: Marco Oliveira/CAP)
Chapecoense
Atlético-PR

Chapecoense e Atlético-PR se enfrentam na manhã deste domingo (9), às 11h, na Arena Condá, em Chapecó em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se por lado, o Verdão do Oeste é o time que mais finaliza no Campeonato Brasileiro, do outro, o time catarinense é a equipe que tem a pior defesa do campeonato, ao lado do Vasco, com 22 gols sofridos em 11 jogos, uma média de 2 por partida. Com isso, cabe ao Furacão buscar neutralizar a equipe agora comandada por Vinícius Eutrópio. 

No Brasileirão, a Chape vem de um empate contra o Fluminense por 3 a 3, e, ocupando a 15ª colocação no torneio nacional com 14 pontos ganhos, dispensou o trabalho de Vagner Mancini, e, anunciou nesta semana a chegada de Vinícius Eutrópio, que já treina com a delegação. Com a mesma pontuação, o Atlético-PR vem de uma derrota para o Sport por 1 a 0. O placar negativo pôs fim a uma sequência de  quatro vitórias seguidas e a equipe é a 14ª colocada. 

Com Vinícius Eutrópio, busca encontra equilíbrio no campeonato 

Se a Chape é a equipe que mais finaliza no Brasileirão, é também o time que mais sofre em seu sistema defensivo. Buscando o equilíbrio entre os setores, a missão de substituir Vagner Mancini coube a Vinícius Eutrópio. 

O comandante chegou a Chapecó nesta semana e já treina a delegação do Verdão do Oeste. Começando sua segunda jornada na equipe catarinense neste domingo, o técnico busca não somente para recolocar o clube no caminho das vitórias, mas também para consolidar sua carreira de treinador. Isso porque com uma leitura de mercado elogiada, o mineiro de Mutum ainda ouve questionamentos a respeito do trabalho à beira do gramado. Eutrópio comandou, ao todo, 13 equipes, e, na própria Chape, foi demitido após uma fase ruim no Brasileirão de 2015, entretanto, foi responsável pela contratação de boa parte do elenco campeão da Copa Sul-Americana e vitimado no terrível acidente aéreo de Medellín. 

Com um elenco pronto, mudanças drásticas não devem acontecer. Para a partida diante do Furacão, dúvidas apenas nas possíveis entradas de Fabrício e Lourency. 

Irregular no campeonato, Furacão tenta frear equipe que mais finaliza no Brasileirão 

Com quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas, o Atlético-PR enfrenta a Chapecoense neste domingo. Um dos desafios da equipe rubro-negra é neutralizar o time que mais finaliza a gol no campeonato. A Chape lidera o quesito entre os 20 times da Série A, com 172 chutes a gol. 

Antes de embarcar rumo à Chpecó, Eduardo Baptista analisou o Verdão do Oeste e declarou algumas de suas estratégias para conter o ataque dos donos da casa. 

"Alguns jogadores já estiveram comigo, como o Reinaldo, que finaliza bem de fora e tem um arremesso lateral que é quase um escanteio. Tem que ficar atento. O Wellington Paulista tem presença de área, esteve comigo recentemente também. São características que estamos observando para tentar neutralizar e buscar. Em Chapecó, a torcida pressiona o time para vir para cima. É saber usar essa característica para tirar proveito", analisou o comandante rubro-negro. 

"Contra o Santos, tentamos ter a posse, conseguimos até ter a bola, coisa que não conseguimos ter contra o Grêmio e tivemos pouco contra o Sport. Em Chapecó, sem a bola, temos que ser agressivos e marcar, mas, quando tivermos, não desperdiçá-la. É ter o mais tempo possível para acharmos os espaços e entrar na defesa da Chapecoense", finalizou Eduardo Baptista, em entrevista coletiva. 

A partida entre Chapecoense e Atlético-PR acontecerá neste domingo, às 11h (horário de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó. 

 

Associação Chapecoense de Futebol