Em situações distintas no Brasileiro, Chapecoense e Flamengo se enfrentam na Copa Sul-Americana

Sem técnico e em má fase no Brasileiro, Chapecoense enfrenta o Flamengo que pode ter força máxima pela primeira vez desde a chegada de Rueda

Em situações distintas no Brasileiro, Chapecoense e Flamengo se enfrentam na Copa Sul-Americana
Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
CHAPECOENSE
FLAMENGO
CHAPECOENSE: JANDREI; APODI, GROLLI, FABRÍCIO E REINALDO; MOISÉS RIBEIRO, LUCAS MINEIRO, CANTEROS, ALAN RUSCHEL (PENILLA); WELLINGTON PAULISTA E TÚLIO DE MELLO. TÉCNICO: EMERSON CRIS.
FLAMENGO: THIAGO (MURALHA); RODINEI, RÉVER, JUAN E PARÁ; CUÉLLAR, ARÃO E DIEGO; ÉVERTON, BERRÍO E GUERRERO. TÉCNICO: REINALDO RUEDA.
ÁRBITRO: GERY VARGAS (BOL) AUXILIADO POR JUAN MONTAÑO (BOL) E JOSÉ ANTELO (BOL).
INCIDENCIAS: CONFRONTO VÁLIDO PELAS OITAVAS DE FINAL DA COPA SUL-AMERICANA, DISPUTADO NA ARENA CONDÁ, EM CHAPECÓ/SC.

Nesta quarta-feira (13) a Chapecoense recebe o Flamengo pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, às 19h15, na Arena Condá. A partida marca o início da fase de mata-mata da Copa Sul-Americana e a estreia dos técnicos de ambas as equipes, mas de formas diferentes. 

Pelo lado da Chapecoense, a demissão Vinicius Eutrópio há pouco mais de três dias ainda pesa e a equipe catarinense terá Emerson Cris no comando. Já o seu adversário, o Flamengo, conta com a estreia do colombiano Reinaldo Rueda na competição e poderá contar com os reforços contratados no meio do ano.

Ainda sem técnico, Chapecoense tenta se reorganizar para o confronto

A procura por um técnico têm sido um problema para a Chapecoense, após as investidas frustradas com Roger Machado, Enderson Moreira, Jorginho e Eduardo Baptista, a equipe catarinense recorreu a uma alternativa caseira para o jogo desta quarta.

A solução encontrada a curto prazo é o auxiliar Emerson Cris, que comandará a equipe no confronto contra o Rubro-Negro. O interino fez algumas mudanças e testou novas opções para o time titular e uma das dúvidas do técnico é a presença de Alan Ruschel ou de Penilla nos onze iniciais.

Durante a atividade na terça (12), Emerson fechou os portões à imprensa e começou com Alan Ruschel no time titular, quase no fim Ruschel deu vaga ao equatoriano Cristian Penilla. Sem poder contar com Arthur, vetado pelo departamento médico, a Chapecoense vai à campo com Wellington Paulista e Túlio de Melo no ataque.

Desfalques: Arthur Caike, Seijas e Roberto (no departamento médico).

Flamengo deposita confiança em Sul-Americana e pode ter força máxima

Pela primeira vez desde que assumiu, Rueda pode ter força máxima em um confronto. O técnico que outrora poupou o time em algumas situações devido a Copa do Brasil e ao Campeonato Brasileiro, indicou durante o treino que o Rubro-Negro pode começar a partida contra a Chapecoense perto dos "onze ideais".

As ressalvas ficam na meta e na lateral esquerda. O colombiano quer preparar Thiago ou Muralha para a final da Copa do Brasil, o que deve fazer com que o experiente Diego Alves seja deixado de lado neste momento da competição, afinal o goleiro não pode jogar a Copa do Brasil. Na lateral esquerda, o colombiano tende a preferir usar Pará improvisado, enquanto Renê se recupera de lesão.

O colombiano nunca repetiu um time desde que chegou ao clube e do elenco atual apenas Mancuello não teve oportunidade. O Rubro-Negro contará também com a presença do zagueiro Rhodolfo e do meia Éverton Ribeiro, ambos possivelmente no banco de reservas por terem jogado a última partida contra o Botafogo pelo Brasileiro.

Desfalques: Léo Duarte (no departamento médico) e Renê (se recupera de lesão).