Libertadores ou rebaixamento: Chapecoense e Coritiba fazem jogo de vida ou morte na Arena Condá

Catarinenses buscam assegurar uma vaga na Libertadores, enquanto o Coxa ainda luta pela permanência

Libertadores ou rebaixamento: Chapecoense e Coritiba fazem jogo de vida ou morte na Arena Condá
No primeiro turno, o Coxa venceu por dois a zero (Foto: Divulgação / Coritiba)
Chapecoense
0 0
Coritiba
Chapecoense: Jandrei; Apodi, Fabrício Bruno, Douglas e Reinaldo; Elicarlos, Moisés Ribeiro, João Pedro e Canteros; Arthur e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina.
Coritiba: Wilson; Léo, Márcio (Thalisson Kelven), Cleber Reis e Thiago Carleto; Jonas, Edinho e Tiago Real; Iago (Daniel ou Baumjohann), Rildo e Kleber. Técnico: Marcelo Oliveira.
ÁRBITRO: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017 e será realizada na Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina.

Em jogo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro 2017, Chapecoense e Coritiba fazem um confronto de times com objetivos distintos na competição. A partida, que acontece nesse domingo (3), será disputada às 17h (horário de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina. O responsável pelo apito será Luiz Flávio de Oliveira (SP).

Antes da partida contra o Bahia, a Chapecoense parecia não ter mais nenhuma ambição na competição, já que o time já estava livre do rebaixamento. Mas a vitória sobre o time baiano trouxe a possibilidade da equipe beliscar uma vaga na fase de mata-mata da Copa Libertadores da América. Para isso, terá que vencer o Coritiba e torcer contra adversários diretos.

Se quiser permanecer na elite do futebol brasileiro em 2018, o Coritiba precisará de uma vitória contra a Chapecoense, que seria a primeira na casa do Verdão de Santa Catarina. Se repetir o desempenho do primeiro turno, quando venceu por dois a zero, já será suficiente para não depender de outros resultados.

Chape sem surpresas para encarar o Coxa

Nesse domingo (2), fará um ano do velório coletivo das vítimas do triste acidente com a Chapecoense. Se naquela época, o time sonhava com o título da Sul-Americana, dessa vez a vaga pode vir através do Campeonato Brasileiro 2017. Para isso, o time basta vencer e torcer por resultados ruins de algum dos times que estão na sua frente, como Vasco, Flamengo e Botafogo.

Para esse confronto decisivo, o técnico Gilson Kleina não deve fazer muitas alterações em relação ao time que venceu o Bahia fora de casa por um a zero. As únicas ausências confirmadas são do zagueiro Douglas Grolli e do volante Amaral, que deverão ser substituídos por Fabrício Bruno e Moisés Ribeiro, respectivamente.

Uma vitória da Chapecoense passa muito pela sua dupla de ataque. Juntos, Arthur Caíque e Wellington Paulista marcaram 17 dos 45 gols da equipe na competição. Mas além de contribuir com gols, Arthur também se destaca nas assistências para seus companheiros marcarem.

Kleina deve escalar o time com: Jandrei; Apodi, Fabrício Bruno, Douglas e Reinaldo; Elicarlos, Moisés Ribeiro, João Pedro e Canteros; Arthur e Wellington Paulista.

Marcelo Oliveira faz mistério

No Coritiba, o que se pensava era que o time já estaria livre do rebaixamento à essa altura, já que só bastava vencer o São Paulo, no Couto Pereira, para garantir a permanência. Mas com a derrota de virada, num jogo polêmico, a decisão da permanência ou queda ficou para a última rodada, fora de casa contra a Chape.

Por se tratar de um jogo decisivo, a diretoria do Coxa resolveu fechar os treinamentos durante toda a semana, proibindo, inclusive, os jogadores alviverdes de darem entrevista, a não ser para os próprios canais oficiais do time, onde o lateral-esquerdo Carleto falou da disposição que o time terá para essa partida.

“Não foi o que almejávamos. Infelizmente o resultado não veio no jogo contra o São Paulo, mas já ficou pra trás. Estamos motivados. Nossa semana começou assim que o último jogo terminou. Sabemos da nossa obrigação e pedimos, mais uma vez, o apoio do nosso torcedor, que sabemos que estará conosco de onde for",  afirmou.

Para enfrentar a Chapecoense, o Coritiba contará com vários jogadores que não puderam enfrentar o São Paulo. O atacante Kléber e o lateral-direito Léo voltam depois de suspensão, enquanto o meia Daniel, recuperado de lesão, também está a disposição de Marcelo Oliveira.

Os desfalques ficam por conta da suspensão do zagueiro Werley e do meia Yan Sasse, que tomaram o terceiro cartão amarelo contra o time paulista e do volante Alan Santos, machucado. Mesmo com o mistério feito pela diretoria alviverde, os substitutos devem ser Márcio na zaga, Iago no meio e Edinho na cabeça-de-área.

Com isso, o provável time do Coritiba é composto por: Wilson; Léo, Márcio (Thalisson Kelven), Cleber Reis e Thiago Carleto; Jonas, Edinho e Tiago Real; Iago (Daniel ou Baumjohann), Rildo e Kleber.