Poupando titulares, Chape perde invencibilidade para Hercílio Luz no Catarinense

Equipe de Gilson Kleina não consegue superar Leão do Sul e perde a liderança fo estadual para o Figueirense

Poupando titulares, Chape perde invencibilidade para Hercílio Luz no Catarinense
(Foto: Lara de Oliveira / Hercílio Luz)
Hercílio Luz
1 0
Chapecoense
Hercílio Luz: Martins; Lucas Mota, Rafael, Sílvio Gomes e Breno Santos; Marrone, Jackson, Leandro Melo e Bruninho (Matheusinho); Lima (Lucas Vieira) e Moisés (Tiago Pará). Técnico: Luis Carlos Cruz.
Chapecoense: Elias; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Barreiro e Vinícius Freitas; Lucas Mineiro, Khevin (Kendy), Alan Ruschel (Nenén) e Roberto (Athur); Bruno Silva e Perotti; Técnico: Gilson Kleina.
Placar: 1-0, min. 8, Lima;
ÁRBITRO: Rodrigo D'Alonso Ferreira, auxiliado por Gianluca Perrone e Sandro Rocha.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Catarinense 2018, sendo disputada no estádio Aníbal Costa, em Tubarão/SC

A Chapecoense entrou em campo contra o Hercílio Luz na tarde deste domingo (4) tentando manter sua invencibilidade no Campeonato Catarinense. A partida foi disputada no estádio Aníbal Costa, em Tubarão. A equipe de Gilson Kleina, que havia perdido em casa no meio da semana, voltou a tropeçar. Lima, ainda na primeira etapa, marcou o único gol do jogo.

Com o resultado a Chapecoense ficou com seus 10 pontos, mas perdeu a liderança para o Figueirense, que venceu o Joinville e chegou aos 13. O Hercílio Luz subiu duas posições e ocupa a 6ª colocação com sete pontos. Na próxima rodada o Leão do Sul vai receber o Figueira no estádio Aníbal. Já a Chape recebe o Brusque na Arena Condá.

Equipe da casa pressiona e abre o placar

O time da casa não se intimidou com a equipe da Chapecoense e dominou as ações da partida. A primeira chance foi do time da casa, aos quatro minutos. Breno arriscou de longe e obrigou Elias fazer uma grande defesa. Um minuto depois a Chapecoense tentou armar um contra-ataque. Bruno Silva tentou passar para Perotti, mas a zaga cortou.

Com as ações da partida controlada, o time da casa investiu em mais um ataque, aos oito minutos e desta vez deu certo. Moisés cruzou a bola pelo lado esquerdo e encontrou Lima. O atacante cabeceou para o chão sem dar chances ao goleiro Elias e abriu o placar para o time da casa. A Chapecoense quase empatou as 15 minutos. Alan Ruschel cruzou para Nery Bareiro que cabeceou sozinho, mas mandou para fora. O Hercílio Luz respondeu um minuto depois. Jackson cobrou falta e a bola explodiu no travessão.

A Chapecoense teve mais uma chance para empatar o jogo antes do final do primeiro tempo. Perotti aproveitou bobeira da defesa e bateu cruzado. A bola passou junto a trave de Martins, mas não entrou.

Chapecoense tem as melhores chances, mas não converte em gol

O segundo tempo foi marcado por ataques da Chapecoense. A primeira chance foi logo no primeiro minuto. Roberto cruzou a bola e encontrou a cabeça de Perotti, mas o atacante mandou para fora, livre de marcação. A segunda chance também foi de Perotti, aos três minutos. Dessa vez foi Vinícius Freitas que cruzou e o atacante finalizou em cima do goleiro, que fez grande defesa.

Elias teve que salvar a Chape aos 14 minutos. Tiago Pará recebeu lançamento de Mota e finalizou. O goleiro tirou o gol com os pés. O Verdão do Oeste se assustou aos 20. Bruninho recebeu passe, tocou na saída de Elias e marcou o gol, mas a arbitragem pegou o impedimento do jogador do Leão.

Arthur recebeu bom passe aos 26 e finalizou de bicicleta, mas a bola pegou na trave. A última chance da Chape foi aos 38 minutos. Nery Bareiro cabeceou e Martins defendeu. No rebote o zagueiro ficou caído na grande área e pediu pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.