Vilson ganha titularidade contra Ponte Preta e garante não sofrer com pressão e entrosamento

Zagueiro ganha espaço no time e será titular junto com Felipe em partida a ser disputada no feriado; Corinthians ainda não venceu no Campeonato Brasileiro

Vilson ganha titularidade contra Ponte Preta e garante não sofrer com pressão e entrosamento
"É a oportunidade de jogar, fico feliz de poder entrar em campo" - afirmou Vilson (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Nesta quinta-feira, às 11 horas da manhã, o Corinthians vai enfrentar a Ponte Preta na Arena Corinthians, pela terceira rodada da Série A. A equipe alvinegra ainda não venceu no Campeonato Brasileiro. Nos dois jogos disputados, uma derrota para o Vitória e um empate sem gols contra o Grêmio. A partida será de suma importância para a equipe e uma oportunidade de ouro para o zagueiro Vilson, que esperou a titularidade por cinco meses.

Yago, que está com suspensão preventiva, e Balbuena, que foi convocado para a seleção do Paraguai, são as ausências no setor defensivo. Vilson, de 28 anos, fará dupla com o já titular Felipe. A última partida do zagueiro foi frente ao Cobresal na goleada por 6 a 0, pela Copa Libertadores da América, no dia 20 de abril. Porém, esse período ausente dos jogos não deixa o atleta nervoso diante da responsabilidade de defender a equipe.

"É a oportunidade de jogar, fico feliz de poder entrar em campo. Venho me preparando para quando a oportunidade chegar, dar meu melhor. Tite sempre falou isso e mais uma vez ela chegou para eu mostrar meu potencial e encontramos o caminho da vitória", disse.

O entrosamento com o companheiro Felipe não é dos maiores, já que ambos não jogaram lado a lado ainda em 2016, mas isso não desmotiva Vilson que diz resolver tudo na conversa.

"Tive oportunidade de jogar um jogo com ele. Tenho cinco meses de clube, já conheço o companheiro, conversamos muito e temos uma relação muito boa. Não vai ser problema. O Felipe é um grande jogador, fala o tempo todo e essa comunicação vai ser importante lá atrás", comentou.

Contra o Sport, no próximo fim de semana, a titularidade também será garantida ao jogador. Após o jogo no domingo, Vilson dependerá do julgamento de Yago para saber se continua como preferência de Tite. Yago está suspenso por 30 dias devido a exame antidoping, o qual foi acusado. Balbuena também pode perder jogos importantes pelo Corinthians no Brasileirão. Caso o Paraguai avance até a semifinal da Copa América, o defensor pode perder nove jogos.

Vilson falou a respeito da pressão de vestir a camisa do Corinthians e sobre seu estilo de jogo:

"Vestir essa camisa traz uma pressão muito grande. Corinthians vem ganhando tudo nos últimos anos, isso valoriza todo o grupo. Isso que vejo, é uma oportunidade para mostrar meu futebol e me valorizar. Vamos lutar pelas vitórias e pelos títulos. Estou com 28 anos, uma idade boa, tenho maturidade. Já passei por muitas coisas no futebol. Não sou dos mais experientes, mas tenho bom conhecimento para lidar com pressão. Sou um jogador mais leve que explora velocidade, antecipa jogadas, tem muita vontade em campo. Cada jogador tem suas características. Felipe, Yago, Pedro Henrique, todos com o objetivo de dar o máximo em campo, isso que importa", concluiu.