Cristian comemora vaga no time titular e afirma: "Espero ter continuidade"

Após quase um ano de clube, o volante ganhou vaga no time titular e afirmou querer ter sequência na equipe

Cristian comemora vaga no time titular e afirma: "Espero ter continuidade"
Após quase um ano de clube, o volante conseguiu jogar os 90 minutos. (Foto: Daniel Augusto Jr)

Na manhã desta quinta-feira (26/05), o Corinthians enfrentou a Ponte Preta, às 11 horas da manhã, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro 2016. O Timão levou o triunfo e saiu com a vitória por 3 a 0, com gols de Bruno HenriqueGuilherme e um contra de Kadu.

Após quase um ano desde a volta ao clube, o volante Cristian ganhou oportunidade no time titular. Em entrevista ao programa Donos da Bola, o jogador afirmou que o mais importante é ter sequência de jogo, afirmou que sabe "que jogar no Corinthians é complicado e que tem de estar preparado". O volante ainda falou que teve oportunidades de ser emprestado para outros clubes, contudo, preferiu continuar no timão, pois é um clube em que ele se identifica com a torcida. "Tenho pouca história, minha história é peuena comparada a outros jogadores, me identifico com a torcida, no começo do ano tive vários outros clubes para ir, podia ser emprestado mas eu não quis", disse.

Sobre a pressão da torcida nos últimos jogos devido ao jejum de vitórias (foram cinco jogos sem vencer), o jogador afirmou ser natural pela grandeza do clube. "O Corinthians é muito grande e essa cobrança criada nos últimos jogos é natural. Fomos campeões ano passado e esse ano a torcida quer de novo, como nós queremos também. Temos que trabalhar e fazer o que fizemos hoje”, declarou.

Na saída do gramado, Cristian agradeceu ao auxiliar de preparação física, Flávio Furlan e disse querer agarrar as oportunidades. "Quero agradecer ao Flavinho por tudo que ele me fez, ele me ajudou bastante. Quando a gente tem as oportunidades, a gente tem que agarrar", afirmou.

Com a entrada de Cristian, o setor de marcação ganhou mais força, dando mais liberdade para Bruno Henrique jogar como primeiro volante. Por fim, o volante afirmou ter sempre trabalhado forte e que espera dar continuidade na equipe. "Trabalhei forte e nunca reclamei ou desisti. Sempre trabalhei quietinho, sempre na minha. Não sei se ganhei, o treinador é o Tite. É ele quem escolhe, mas espero dar continuidade e melhorar ainda mais", concluiu.