Fágner destaca blindagem de problemas extracampo: "O que acontece fora não pode interferir"

Lateral do Corinthians enalteceu o goleiro Cássio, falou sobre a sua situação no clube e afirmou não ver favorito no Dérbi de domingo

Fágner destaca blindagem de problemas extracampo: "O que acontece fora não pode interferir"
Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

A entrevista coletiva desta quarta-feira (08) no CT Joaquim Grava foi com o lateral-direito Fagner. O destaque do time do Corinthians desde a temporada passada e principal jogador do atual elenco, falou sobre o clássico, Cássio e também sobre sua situação no Corinthians.

No próximo domingo (12), o Corinthians enfrenta o Palmeiras, no Allianz Parque defendendo um tabu de três jogos sem perder na casa do rival. O Verdão ainda não conseguiu vencer a equipe do Parque São Jorge em seu novo estádio. O ala do Corinthians, em entrevista, tentou blindar a equipe contra os fatores extracampo.

O mais importante é se blindar ao máximo. A maioria dos atletas tem suas assessorias, seus agentes, pessoas que podem blindá-los contra especulações. O mais importante é se preocupar com o jogo. Quando começa a se preocupar com coisas que podem tirar o foco, pode atrapalhar. O que acontece fora não pode interferir dentro”, analisou o lateral.

O lateral formado na base alvinegra falou sobre a situação de Cássio, que nos últimos dias vem sendo sondados por clubes brasileiros – Flamengo, São Paulo e Grêmio. E defendeu o goleiro campeão Mundial e ídolo da torcida.

Ele continua trabalhando igual, continua chegando cedo como sempre, dedicando-se. São coisas que se criam, mas a realidade é totalmente outra, ele procura ajudar como sempre. Ele está do nosso lado e isso é o mais importanteJogador que tem a história que tem aqui dentro tem que ter um tratamento adequado. Difícil conquistar títulos como ele conquistou. Mas não cabe ao Fagner falar o que cabe ou não ser feito, é uma coisa muito complicada”, disse Fagner.

O jogador de 26 anos também falou sobre a sua permanência no Timão e possíveis propostas, já que no meio do ano abre a janela de transferência e o atleta tem interesse em voltar a atuar na Europa. “Não, não tem nada. Eu estou exclusivamente preocupado em trabalhar, em estar bem. Também não estou preocupado, só estou preocupado em ajudar o Corinthians, que é o que mais ajuda o clube”, afirmou.

E encerrou analisando o clássico que acontece no Dia dos Namorados. “Clássico é meio complicado, não é? É um jogo em que as duas equipes se conhecem bem, mas vamos deixar isso de favoritismo. Vamos procurar fazer um bom trabalho, buscar a vitória o tempo todo. O pensamento é se preparar bem para encarar todas as dificuldades”.