Presidente do Corinthians critica CBF por condução na contratação de Tite: "Estou puto"

Roberto de Andrade elogia postura do novo treinador da Seleção Brasileira, mas detona Confederação pela maneira do convite

Presidente do Corinthians critica CBF por condução na contratação de Tite: "Estou puto"
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Em entrevista coletiva que confirmou a saída do técnico Tite para dirigir a Seleção Brasileira, o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, criticou a Confederação Brasileira de Futebol pela maneira que tratou a contratação do treinador alvinegro. De acordo com o mandatário corintiano, nenhum representante da CBF fez contato com o clube antes de acertar o acordo.

Mesmo sem um anúncio oficial por parte da Confederação, o presidente convocou uma entrevista coletiva no fim da tarde desta quarta-feira (15) e disse que o treinador aceitou a proposta de dirigir o Brasil. Com Tite, saem também seu filho, Matheus Bachi, e Cleber Xavier, auxiliares, e o gerente de futebol Edu Gaspar. "O professor Tite, a partir deste momento, não trabalha mais conosco. Ele aceitou o convite da CBF e hoje à tarde foi o ultimo treino que ele trabalhou. Junto com ele estão saindo o Cleber Xavier, auxiliar, o filho dele, Matheus, e o Edu Gaspar", disse.

Visivelmente desanimado ao longo da coletiva, Andrade fez questão de atacar a Confederação pela condução dos trabalhos na contratação do novo treinador. "Estou puto com a CBF para ser bem exato, pela maneira que eles vieram. Não recebi um telefonema do presidente da CBF. Esse é o respeito. Hoje tentou falar comigo depois de tudo resolvido. O Corinthians merecia mais respeito. Tite merece a seleção brasileira, pelo seu trabalho. A CBF não merece uma pessoa como Tite, pela forma sorrateira que tiraram Tite", declarou o mandatário, que negou qualquer mágoa com Tite. "Temos que agradecê-lo. Evoluimos muito com ele, só temos a agradecê-lo", disse.

O mandatário corintiano se disse surpreendido pela decisão de Tite, mas elogiou o treinador e criticou a CBF em diversas oportunidades. "Não preciso deles [CBF] para nada. Quero que respeitem o Corinthians, isso é o que exijo. Isso faltou", disparou o presidente, exaltado. "Sabemos que todos trabalhamos para alguém e você tem o direito de fazer. Mas se eles querem respeito, tem que fazer isso com qualquer clube. É o mínimo que um presidente da CBF tem que fazer. Mas é a maneira que trabalham, fazem tudo sorrateiramente. Não admito", afirmou.

Pelo Corinthians, Tite soma dois Campeonatos Brasileiros, uma Copa Libertadores, um Mundial de Clubes, uma Recopa Sul-Americane e dois Campeonatos Paulistas, em três passagens. A despedida aconteceu no último domingo, na derrota para o arquirrival Palmeiras, fora de casa, por 1 a 0. O treinador assume a Seleção Brasileira após a saída de Dunga, eliminado da Copa América 2015 e da Copa América Centenário este mês, visando o trabalho na Copa do Mundo de 2016, na Rússia. Atualmente, o Brasil ocupa a sexta posição nas eliminatórias para a Copa.

De acordo com Andrade, Tite sequer comanda o Corinthians na partida contra o Fluminense, nesta quinta-feira (16), em Brasília, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Quem comanda a equipe é Fábio Cariille, até a contratação de um novo treinador. "Vamos traçar um perfil e tentar trazer alguém. O Corinthians é grande, se deixar faz fila aqui na frente", concluiu o presidente.