Com Cristóvão no comando, Corinthians se prepara para jogo diante do Atlético-MG

Cristóvão Borges comandou seu primeiro treino no Timão e já tem desafio para escalar o time

Com Cristóvão no comando, Corinthians se prepara para jogo diante do Atlético-MG
Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

A trajetória de Cristóvão Borges como novo treinador do Corinthians já começou agitada. Além de ter a difícil missão de substituir Tite, o técnico atual campeão brasileiro, ele se deparou no treino desta tarde com alguns problemas. Anunciado no domingo, ele já terá dificuldades para escalar o time que enfrenta o Atlético Mineiro, nesta quarta-feira (22), no estádio do Mineirão. 

Além de Cássio, que sentiu um mal estar na partida contra o Botafogo, Yago está vetado devido a um trauma ósseo no tornozelo e André fará cirurgia de uma hérnia e desfalcará a equipe por 30 dias. Essas são as baixas mais recentes. Danilo, Cristian, Elias e Valter, além de Giovani Augusto já não estiveram à disposição na última partida. Entretanto, o meia se colocou à disposição do treinador para enfrentar seu ex clube. Balbuena é o único jogador que não estará à disposição em virtude de ter levado o terceiro cartão amarelo.

Com tantos desfalques, a principal alternativa para Cristóvão Borges é recorrer aos jovens da base. Sem os dois zagueiros considerados titulares, ele pode optar por Léo Santos e Pedro Henrique. Esse, já teve chances como titular devido à lesão muscular sofrida por Vilson, que o tirou de quatro partidas. Uma boa notícia é que o zagueiro camisa 15 do Timão participou da última atividade com bola e pode retornar.

Para o meio campo e para o ataque o leque de opções é um pouco maior. Assim, não deve representar grande dor de cabeça para o técnico já que Giovani Augusto está à disposição. O provável time que começará a partida contra o Atlético Mineiro vem com: Cássio (ou Caíque França), Fagner, Vilson, Pedro Henrique e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto, Guilherme e Marquinhos Gabriel; Romero.

Uma vitória fora de casa é de suma importância para que o Corinthians se mantenha no G-4 e não deixe Palmeiras, Internacional e Grêmio se distanciarem nas primeiras posições.