Cristóvão Borges admite falhas diante do São Paulo e projeta volta de Pato contra Figueirense

Treinador assumiu que a equipe corinthiana falhou mais que o normal, mas vê o confronto como 'truncado' e o resultado satisfatório

Cristóvão Borges admite falhas diante do São Paulo e projeta volta de Pato contra Figueirense
(Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Aos olhos de Cristóvão Borges, o empate da equipe do Corinthians contra o São Paulo, no último domingo (17), não foi dos piores resultados. Apresentando um futebol aquém das últimas partidas, mesmo jogando em casa, o técnico alvinegro admitiu que o clássico foi muito equilíbrado, não atoa as equipes detiveram 50% de posse de bola cada, e o Timão teve apenas uma oportunidade a mais que o tricolor de marcar novamente. Ciente das falhas que cometeu, bem como seus comandados, Cristóvão ainda foi vaiado durante o jogo, ao tirar de campo o meia Marquinhos Gabriel, para a entrada de Rildo.

"Estávamos errando na construção e no último passe. O São Paulo esperou para jogar no erro e conseguiu, com jogadores leves e rápidos. Por isso o jogo encaixou mais para eles. Deve ter sido o jogo com mais erros desde que estou aqui. O São Paulo jogou melhor no segundo tempo. Apesar disso, as oportunidades mais claras foram nossas. O São Paulo teve mais volume, mas as oportunidades mais decisivas foram nossas", analisou Cristóvão.

Ao ser questionado sobre as alterações que fez na equipe até mesmo antes da entrada em campo, e sobre a reação do torcedor a cada uma dessas mudanças, o técnico corinthiano declarou: "Acontece. O Giovanni Augusto ficou sem treinar quase cinco dias, e sabíamos que ele não aguentaria o jogo inteiro. Ele começou porque eu não queria mudar duas peças no time, e uma já havia feito (colocando Danilo no lugar de Luciano). Quando estávamos errando, encaixamos o jogo do São Paulo, eles esperando bem e a gente errando. Aí coloquei o Guilherme mais descansado para recompor o meio de campo".

Logo as perguntas dirigidas á Cristóvão passaram a se referir a próxima pardida do Corinthians, contra o Figueirense, já que Fagner recebeu seu terceiro cartão amarelo contra o São Paulo e estará suspenso; e Alexandre Pato já é dado como presença certa em campo. O lateral que ficará de fora, deve ter sua presença suprida pelo estreante e prata da casa, Léo Principe, que retornou a capital de um empréstimo após a saída de Edílson para o Grêmio. Já sobre as condições de Pato, o técnico afirmou que o atleta estará apto a jogar, mas que é necessário cuidado, já que o atacante não atua há meses, sendo banco na maior parte do período em que esteve no Chelsea-ING.

"Ele já pode jogar, assim como o André. Estamos tendo cuidado para colocá-lo, porque a forma eles vão adquirir a medida em que jogarem. A princípio todos eles já podem jogar em parte do jogo. Pato e André são artilheiros, fazedores de gols, e vão ter oportunidades" declarou o treinador.