Interino Carille celebra vantagem do Corinthians para jogo da volta e comenta opção por Willians

Treinador exalta vitória contra Cruzeiro e explica alteração que deixou furiosa parte da torcida corinthiana

Interino Carille celebra vantagem do Corinthians para jogo da volta e comenta opção por Willians
Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinhians

O primeiro jogo das quartas-de-final entre Corinthians e Cruzeiro, na Arena em Itaquera pela Copa do Brasil 2016, teve o alvinegro confirmando o mando e a vitória por 2 a 1 dá a vantagem do empate ao time paulista para o duelo da volta, no Mineirão. O problema para se administrar é exatamente o gol levado já no final, marcado por Robinho. Assim, a Raposa passa com uma simples vitória.

O técnico corinthiano, Fábio Carille, deu entrevista coletiva após a partida e comentou sobre a partida, comemorando a mínima vantagem e exaltando o retorno de Romero às redes, já que o paraguaio voltou a marcar após mais de 80 dias de jejum.

"Toda vantagem é importante. Indo para lá com essa possibilidade de dois resultados é uma chance enorme para nós. Iria me preocupar muito mais se o nosso time não estivesse criando. Estamos criando. Pedi muita calma para o Romero na hora de finalizar. A hora certa iria chegar. Até falei na entrevista de terça que a hora chegaria e foi hoje. Muitas vezes pesa esse pressão já que o atacante vive disso. Pressão incomoda sim."

Um fato curioso, no entanto, dominou as questões pós-jogo. Ainda com 2 a 0, já se encaminhando para o final, o comandante corinthiano iria fazer uma troca. Willians foi chamado e nesse momento a Fiel, principalmente os torcedores localizados no setor Oeste, ficaram furiosos e vaiaram demais treinador e jogador. O volante entrou na vaga de Rodriguinho logo após o gol cruzeirense. E Carille comentou sobre a mudança e a raiva da torcida.

"Quando se vai para um jogo, já discute as substituições antes de ir para campo, pra saber o que vai acontecer conforme o resultado. Quando o Willians iria entrar, Rodriguinho falou para esperar um pouco. No escanteio, ele não voltou, voltou meio que trotando e andando. Rodriguinho não voltou na hora do escanteio como a gente esperava. Era um setor que o Cruzeiro encheu de jogadores. Precisávamos estar mais protegidos. Optamos por colocar o Willians e adiantar o Camacho.  Passei toda tranquilidade para o Willians. Ele entrou bem."

Willians busca forças em meios às críticas

Após o jogo, o volante corinthiano, comentou sobre as vaias e a raiva da Fiel que o viu na beira do campo para entrar com o placar em vantagem de 2 a 0. Willians afirmou foco no Corinthians e disse buscar forças para sempre ajudar.

"Fiquei um pouco chateado sim, vim para ajudar, estou ali com a confiança do treinador e dos jogadores, mas também não foi tanto assim. O treinador fez uma escolha antes do gol para segurar um pouco, mas acabamos tomando o gol. Estou com a cabeça tranquila para ajudar o Corinthians."

O Timão retorna aos trabalhos na tarde dessa quinta-feira já se preparando para o duelo contra o Botafogo, sábado, no Rio de Janeiro.