Marquinhos Gabriel perde pênalti e Corinthians é derrotado pelo Botafogo no Brasileirão

Ainda no primeiro tempo, Botafogo sobra e chega ao placar de 2 a 0; Timão tentou, mas não conseguiu reagir

Marquinhos Gabriel perde pênalti e Corinthians é derrotado pelo Botafogo no Brasileirão
(Foto: André Durão/Globo Esporte)
Botafogo
2 0
Corinthians
Botafogo: Sidão; Alemão, Emerson Santos, Joel Carli e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Diogo Barbosa (Rodrigo Pimpão); Camilo; Neilton (Dudu Cearense) e Vinícius Tanque (Luís Henrique)
Corinthians: Walter; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Willians, Camacho, Marquinhos Gabriel (Rildo), Marciel (Lucca) e Marlone; Romero (Gustavo)
Placar: 1-0, min. 24, Neilton. 2-0, min. 38, Diogo Barbosa.
ÁRBITRO: Caio Max Augusto Vieira (RN) Cartões Amarelos: Fágner (min. 25), Ángel Romero (min. 38), Joel Carli (min. 43), Victor Luis (min. 55), Marcinho (min. 69), Lucca (min. 69), Dudu Cearense (min. 75), Marquinhos Gabriel (min. 75).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016, disputada no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ).

O Timão segue em jejum por mais uma rodada. Sem vencer há quatro jogos pelo Brasileirão, o Corinthians sofreu mais uma derrota neste sábado (01), desta vez para o Botafogo, por 2 a 0, no Estádio Luso-Brasileiro. Os gols foram marcados por Neilton e Diogo Barbosa, ambos ainda na primeira etapa. A vitória levou o alvinegro carioca da décima para a oitava posição, somando 41 pontos; mesma pontuação da equipe paulista, que se manteve na sétima.

Na próxima rodada, já no meio da próxima semana, o Corinthians receberá o Atlético Mineiro na Arena Corinthians, enquanto o Botafogo irá à Santa Catarina, enfrentar o Figueirense no Orlando Scarpelli.

Botafogo soberano na primeira etapa

O Botafogo se mostrou mais ofensivo desde o início da partida. Aos quatro minutos, após cobrança curta, Victor Luís chutou para o gol, mas a bola desviou na zaga e chegou para Bruno Silva. Em posição de impedimento, o volante tentou uma bicicleta, mandando a bola para fora. Em seguida, o andeira assinalou posição de impedimento do jogador botafoguense. Mais uma chance veio aos oito minutos, em um contra-ataque de velocidade da equipe mandante. Camilo tocou para Diogo Barbosa, que lançou para Vinicius Tanque, dentro da área. O centroavante bateu fraco, deixando a bola nas mãos de Walter.

Em tentativa de resposta, um minuto depois, Marlone chegou a área adversaria e chutou fraco, para fácil defesa de Sidão. O alvinegro carioca se mostrava muito superior a seu visitante dentro de campo, que traduzia-se em posse de bola. Então, aos 18 minutos, a equipe carioca foi para cima mais uma vez,  com Neílton, que saiu de frente para o gol de Walter, mas o bandeira novamente marcou a posição de impedimento, dessa vez de forma errônea.

Não demorou muito para que a posse de bola fosse convertida em gols. Aos 23', Neilton dividiu com Yago, a bola sobrou para Vinicius Tanque, que tocou de novo para Neilton. Com categoria, o atacante bateu por cobertura na saída de Walter. Um golaço. O lance, porém, parecia estar impedido, mas não foi interpretado desta forma pela arbitragem, que validou o feito. O Corinthians tentou revidar o golpe, assim como havia feito no primeiro grande lance de perigo da partida. Camacho cruzou a bola para dentro da área, e Carli mandou para escanteio antes que ela chegasse em Romero. Escanteio esse que não deu frutos para a equipe paulista.

Aos 38 minutos, o Botafogo chegou mais uma vez. Após lançamento da defesa, Fágner tentou tirar a bola de calcanhar. Ela bateu no braço de Diogo Barbosa e ficou limpa para o atacante, que acertou um belo chute, indefensável para Walter. 2 a 0 para o Botafogo. A primeira etapa ainda contou com três minutos de acréscimos, mas pouco se produziu antes que as equipes fossem para o intervalo.

Corinthians tenta, mas não consegue reverter o mau resultado

O Corinthians voltou do intervalo com sua primeira alteração: Marciel saiu para a entrada de Lucca. Atrás no placar, a ideia da alteração feita por Fábio Carille era fazer com que a equipe saísse um pouco mais para o jogo, na tentativa de se recuperar. Um minuto após o retorno, o Botafogo também teve de fazer sua primeira modificação. Diogo Barbosa pediu para sair, e foi substituído por Rodrigo Pimpão.

Aos 5 minutos, o Timão foi ao ataque. Guilherme Arana cruzou da esquerda, a bola atravessou a área e Victor Luís tirou antes dela chegar em Romero. Sem o resultado esperado, foi pra cima mais uma vez aos 9' com Marlone, que recebeu na área e chutou cruzado. A bola bateu na mão direita de Emerson Santos, levando a árbitragem a marcar pênalti para os visitantes. A cobraça foi feita por Marquinhos Gabriel no canto direito, mas Sidão espalmou e, no rebote a zaga botafoguense afastou o perigo.

A pressão paulista continuava. Carille tirou Romero para dar oportunidade ao centroavante Gustavo. Em seguida porém, veio um lance de ataque por parte da Estrela Solitária, com Victor Luís cruzando na área, mas vendo a bola ser afastada por Balbuena. A bola transitava pelos dois campos, e a temperatura do jogo começaca a subir as cada falta cometida, levando os jogadores a baterem boca algumas vezes.

Nenhuma das equipes chegou a ter mais lances de grande perigo. A árbitragem deu quatro minutos adicionais, e só aos 46' o Corinthians chegou àquele que seria o último ataque da partida. Marlone recebeu na direita, cortou para o meio e bateu de esquerda, mas a bola foi para fora. Aos 49 minutos, Caio Max Augusto Vieira apitou e colocou um pnto final na partida. Com um primeiro tempo brilhante, o Botafogo bateu a equipe do Corinthians.