Corinthians recebe América-MG em partida de reestreia do técnico Oswaldo de Oliveira

Treinador retorna ao Timão após 12 anos e que reestrear com vitória; jogadores do Coelho querem melhorar a imagem do time na Série A

Corinthians recebe América-MG em partida de reestreia do técnico Oswaldo de Oliveira
Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Corinthians
América-MG
Corinthians: Walter, Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Willians; Romero, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
América-MG: João Ricardo; Jonas, Messias, Éder Lima e Gilson; Juninho, Leandro Guerreiro, Ernandes e Tony; Osman e Nixon. Técnico: Enderson Moreira.
ÁRBITRO: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA). Auxiliares: Marcio Gleidson Correira Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)
INCIDENCIAS: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Partida será disputada na Arena Corinthians, em São Paulo, às 18h30

Após recuperar o caminho das vitórias no meio de semana contra o Santa Cruz, o Corinthians entra em campo contra o América-MG, neste domingo (16), buscando mais um triunfo para seguir na busca por uma das vagas para a Copa Libertadores da América. O jogo é na Arena Corinthians, às 18h30. 

O Corinthians entrará em campo com um "novo" comandante, mas que ao mesmo tempo é um velho conhecido da casa corintiana. Oswaldo de Oliveira foi campeão paulista, brasileiro e mundial pelo Timão entre 1999 e 2000. Chegou a trabalhar em 2004, sem sucesso, e retornou para o lugar de Fábio Carille, que não obteve uma boa campanha enquanto treinador da equipe. Oswaldo tem uma missão diferente das outras que empenhou nas duas passagens anteriores. Retomar o caminho das vitórias e dar confiança ao elenco. 

Virtualmente rebaixado, o América-MG segue com a perspectiva de terminar o Brasileirão com uma campanha melhor do que está sendo apresentado. Com apenas 21 pontos e amargando a lanterna, o Coelho tem apenas sete jogos para não deixar uma marca ruim no campeonato. Após uma breve reação, com quatro jogos sem perder, voltou a colecionar derrotas nas últimas três rodadas, o suficiente para colocar fim no projeto de permanecer na primeira divisão do Brasil.

Oswaldo de Oliveira mexe no time para reestrear com vitória

Sem temer a rejeição de qualquer parte, Oswaldo de Oliveira apareceu no Timão bastante participativo e disposto a mostrar que seu retorno à equipe não foi um erro da direção corintiana, conforme ele mesmo declarou esperando o apoio da torcida.

"Vamos trabalhar. Mas trabalho no futebol tem que ter apoio. Quem ama o clube não vaia, não descredibiliza. Temos que ir junto, como sempre foi, como no poderoso Timão. Tínhamos jogado em 23 de dezembro e em janeiro já estávamos no Mundial. Se não fossem os 25 mil corintianos empurrando a gente, não teríamos conseguido vencer o Vasco de Romário, Edmundo, Juninho, Ramon... Resistimos 120 minutos e fomos campeões pela pressão. É o que estou esperando".

Com toda a crença no trabalho, Oswaldo iniciou sua gestão realizando três mudanças em relação à formação que entrou em campo contra o Santa Cruz. Camacho, com dores musculares, deixa o time e Willians herda a posição. Fagner e Ángel Romero retornam após servir as seleções brasileira e paraguaia nas Eliminatórias. Saem Léo Príncipe e Marquinhos Gabriel, o último suspenso.

No gol, Oswaldo de Oliveira mantém Walter como titular. Cássio, que retornou do departamento médico após queixar-se de dores no ombro esquerdo, foi relacionado e ficará no banco de reservas.

Enderson Moreira faz mistério e não revela time que entrará em campo

Após perder o clássico para o Atlético-MG por 3 a 0, no Mineirão, o América ficou em situação praticamente irreversível no Campeonato Brasileiro. Para se salvar do rebaixamento, o Coelho precisaria vencer todas as partidas, onde somará 45 pontos, e contar com tropeços dos concorrentes. A missão aparenta ser das mais complicadas, uma vez que o time americano somou apenas 21 pontos em 30 partidas, e ainda não venceu fora de casa.

Para o jogo deste domingo, o técnico Enderson Moreira adotou a tática do mistério e não revelou os jogadores que foram para São Paulo encarar o Corinthians. O treinador não tem problemas de suspensão em seu elenco. A única dúvida é a presença do zagueiro Messias, que saiu de campo na partida contra o Atlético com fortes câimbras. Alison e Roger estão no departamento médico.

O atacante Nixon, que tem participado das últimas partidas do América no comando do ataque americano prega que a necessidade da vitória vai além de lutar contra o rebaixamento, mas passa por honrar a camisa do Coelho.

"A gente tem mais falado que não vamos desistir por que isso é fato. Não vamos desistir independentemente da situação. Quem tem visto o dia a dia, vê trabalho e vê que estamos dedicando para honrar a camisa do América, nossa dignidade e integridade dentro e fora de campo. O placar não foi agradável (contra o Atlético-MG), saímos derrotados, mas temos que pensar em dar o melhor. Temos que ganhar todos os jogos e torcer. É muito difícil, mas vamos dar o nosso melhor e mostrar que podemos honrara a camisa do clube", explicou.