Em noite de homenagens, Corinthians goleia Sorocaba e conquista décimo primeiro Paulista de Futsal

Mesmo com vantagem, Timão domina totalmente a partida, supera rival do interior e se sagra campeão pela 11ª vez

Em noite de homenagens, Corinthians goleia Sorocaba e conquista décimo primeiro Paulista de Futsal
Foto: Yuri Gomes/Divulgação
Corinthians
4 0
Sorocaba

A festa estava preparada. Com o Ginásio Wlamir Marques lotado novamente, o Corinthians recebeu o Sorocaba na segunda partida da grande final do Campeonato Paulista de Futsal. Com a vantagem até de poder empatar para se sagrar campeão, o alvinegro não tomou conhecimento e goleou por 4 a 0, levantando o décimo primeiro título do Paulistão, o maior campeão da história.

Curiosamente, essa será a final também da Liga Nacional de Futsal. Com três partidas marcadas, os dois times começam a batalha na próxima semana, mas o Corinthians entra com enorme moral. O primeiro jogo será em Sorocaba, com a segunda partida no Parque São Jorge. Se necessário, o terceiro jogo será novamente no Wlamir Marques.

Muita igualdade até o primeiro gol

Jogando com dois resultados para ser campeão, o Timão ainda contou com a força da torcida no Parque São Jorge. O começo da partida teve homenagens ao time da Chapecoense, após tragédia com o avião que transportava a delegação para a primeira decisão da Sul-Americana 2016. A entrada dos times teve os capitães com as camisas da Chape, seguido de um minuto de silêncio com os jogadores abraçados entre si. A Fiel também deixou seu recado, ao cantar "Vamos, vamos Chapê" e estendendo faixas de apoio.

Durante a primeiro tempo, o que se viu foi um começo de estudo e respeito. A marcação forte das duas equipes não deixou as melhores chances aparecerem. Rodrigo talvez fosse o mais exaltado com entradas mais fortes nos corinthianos. E foi dele a primeira chance, quando pegou uma pancada de fora e Guitta pegou no susto, literalmente. No contra-ataque, Deives perdeu gol cara-a-cara com Tiago.

As mudanças nos times foi melhor para o time alvinegro. Após grande jogada de Lino pela esquerda, o chute cruzado pra evitar a saída encontrou Vander Carioca, que se jogou na bola e abriu o placar. As reclamações do time de Sorocaba pela saída da bola foram tímidas, já que realmente ela não saiu por inteiro.

O placar a favor do Corinthians trouxe mais tranquilidade aos donos da casa e passou a dominar a partida. Sem sofrer tanto na defesa, mas extremamente veloz no ataque, o alvinegro conseguiu perder boas chances de frente ao gol, enquanto o time visitante parava e esbarrava suas finalizações na marcação ou nem completava a jogada.

Aos poucos a partida se tornou uma grande pelada, com muitos erros, ataque x ataque e nada de criação, defesa ou chance clara. O primeiro tempo acabou mais igual entre os times, mas com o Corinthians sabedor e consciente do que fazer, além de ter aumentado a vantagem para ser campeão.

Massacre e título

Para se sagrar campeão mais uma vez, o Corinthians só precisava segurar o placar ou até deixar o empate no placar. Mas o começo foi corinthiano e logo Pepita chutou cruzado mandando a bola no pé da trave. Pouco tempo depois, Caires chutou e Tiago fez enorme defesa. 

O domínio seguia grande e Lino fez justiça no placar e deu um tapa na saída do goleiro pra ampliar o marcador e deixar a vantagem ainda maior. Rodrigo, do Sorocaba, não conseguia segurar o nervosismo e encarava torcedor corinthiano. Além disso, a tensão da partida aumentava, deixando as expectativas da grande final da Liga Nacional ainda maior.

O gol praticamente matou as forças do Sorocaba. O time não conseguia mais conectar ataques e era dominado pelo Timão. Sinal disso foi o erro bobo de Simi, deixando no pé de Leandro Caires, que ligou Lino rapidamente e o garoto saiu livre, tranquilo e com enorme categoria apenas deu um tapa pra explodir o Parque São Jorge e definir a decisão.

Eram mais de 10 minutos ainda por jogar. Tempo todo ocupado pela festa corinthiana nas arquibancadas, mas sem se perder, desconcentrar e manter a pegada. E nem com as tradicionais mudanças, o jogo mudou de panorama. E se a conquista era quase certa, Foglia tratou de enterrar de vez as chances. Roubada de bola contra Simi, arrancada e passe pra Rocha, que apenas encostou na bola e foi pra galera. 4 a 0 justo e merecido.

Daí em diante, era só festa. Nem goleiro-linha do time de Sorocaba ajudou. O Corinthians levantou o décimo primeiro título no futsal paulista! Após o apito final, mais emoção, com a Fiel cantando em pról da Chapecoense e também ao seu goleiro Guitta, que perdeu seu filhinho de três anos recentemente. A taça ficou em boas mãos.