Corinthians domina Ponte Preta, vence mais uma e aumenta distância na liderança do Brasileiro

Cássio brilha no gol, Jô marca mais um e Timão ganha tranquilo da Macaca; Vantagem subiu para nove pontos

Corinthians domina Ponte Preta, vence mais uma e aumenta distância na liderança do Brasileiro
Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Corinthians
2 0
Ponte Preta
Corinthians: CÁSSIO, LÉO PRÍNCIPE, BALBUENA, PABLO E GUILHERME ARANA; GABRIEL E MAYCON (Camacho, 30'/2ºT); JADSON (PEDRINHO, 38'/2ºT), RODRIGUINHO E ROMERO; JÔ (KAZIM, 27'/2ºT)
Ponte Preta : ARANHA, NINO PARAÍBA, MARLLON, RODRIGO E FERNANDINHO; ÉLTON, JADSON, FERNANDO BOB E RENATO CAJÁ; LUCCA E EMERSON SHEIK
Placar: 1-0, MIN. 46' 1ºT, JADSON. 2-0, MIN. 1' 2ºT, JÔ.
ÁRBITRO: RICARDO MARQUES RIBEIRO (MG - FIFA), GUILHERME DIAS CAMILO (MG - FIFA) E PABLO ALMEIDA DA COSTA(MG). CARTÃO AMARELO: JADSON, MIN. 33' 1ºT (PON), PABLO, MIN. 10' 2ºT (COR), GUILHERME ARANA, MIN. 24' 2ºT (COR), EMERSON SHEIK, MIN. 44' 2ºT (PON)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELO CAMPEONATO BRASILEIRO, REALIZADA NA ARENA CORINTHIANS, EM SÃO PAULO.

O Corinthians venceu a Ponte Preta por 2 a 0 neste sábado (8) na Arena Corinthians, com gols de Jadson e  com direito a bela atuação do goleiro Cássio, que defendeu um pênalti do ex-jogador do Timão, Lucca.

Sem Fagner, suspenso, o Corinthians entrou em campo com Léo Príncipe, e a Ponte Preta foi para o jogo com novo sistema tático com três volantes e retornos importantes de Rodrigo, Renato Cajá e Emerson Sheik, o que conseguiu segurar o adversário por grande parte do primeiro tempo do confronto.

Além do reencontro dos dois finalistas do Campeonato Paulista, o jogo foi marcado por demonstração de carinho partindo da torcida do Corinthians pelo jogador Emerson Sheik, que celebrou no dia quatro de julho os cinco anos da final da Libertadores em que marcou dois gols e garantiu o título para o Timão.

Com a vitória, o Timão garantiu mais um jogo em sua sequência invicta de, agora, 26 jogos. Tal marca iguala ao feito em 2015 quando foi hexacampeão comandado pelo técnico Tite. Abrindo nove pontos de diferença para o atual vice-líder, Flamengo, o Corinthians joga contra seu maior rival, o Palmeiras, na próxima quarta-feira (12) às 21h45, no Allianz Parque. Já a Ponte Preta enfrenta o Bahia também na quarta-feira às 21h45, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Aproveitando as chances dadas pelo adversário, o Corinthians garante os três pontos e segue líder 

No primeiro tempo, as duas equipes fizeram um jogo equilibrado e estratégico, jogando em casa e sendo apoiado por sua torcida, o Corinthians observava a defesa do adversário fechada e tentava passar de qualquer maneira, muitos desses lances ocasionavam faltas que sequer levavam perigo ao gol de Cássio.

Aos poucos, o time da casa foi se impondo e achando espaços. Rodriguinho, Jadson e Jô passaram a se mexer mais, quebrando a defesa do time do interior e tendo chances. Num lance de perigo, Léo Príncipe mandou na cabeça de Romero, que testou e Aranha fez ótima defesa.

Maycon novamente era quem aparecia pelo meio da defesa da Macaca para surpreender. O menino segue com enorme personalidade e é destaque nesse time corinthiano, sólido defensivamente e letal no ataque.

A letalidade surgiu ainda no primeiro tempo. Mais precisamente aos 46' do  tempo, com cruzamento feito por Romero em direção ao atacante Jô, que cabeceou em direção ao gol de Aranha, que novamente defendeu, fazendo um verdadeiro milagre. A bola sobrou pra Guilherme Arana, encontrando os pés de Jadson, aberto na direita, que pegou a sobra, bateu cruzado e mandou na gaveta de Aranha, abrindo o placar.

Logo no primeiro minuto do 2º tempo, um ataque fulminante do Timão. Jadson estava cercado, mas achou enorme passe pra Rodriguinho, que entrou livre pela ala direita, cruzou rasteiro e Jô anotou em tapa de primeira de pé esquerdo. Categoria, faro de gol e oportunismo do artilheiro alvinegro.

Ponte não resiste e é dominada pelo Corinthians 

Após primeiro tempo resistindo aos domínios do Timão, e levando perigo em um lance e outro ao gol corinthiano, o time de Campinas se perdeu ao levar gol nos acréscimos.

E só ficou mais difícil para a Macaca, que poderia até se recuperar após o intervalo, viu o atacante Jô marcar o segundo gol do Corinthians logo no início da segunda etapa, complicando ainda mais para a Ponte Preta que não conseguia chegar ao gol de Cássio.

Aos 19' do segundo tempo, houve uma dividida entre Guilherme Arana e Emerson Sheik, que causou uma confusão no time de árbitros, que após seis minutos, o pênalti foi autorizado pelo juiz, batido por Lucca, e defendido pelo goleiro Cássio. Muita festa em Itaquera, com mais uma defesa de penalidade do goleiro corinthiano, o melhor do Brasil neste momento.

E ainda deu tempo pra Cássio brilhar mais uma vez. Lucca arrancou pelo meio, passou para Sheik, que entrou pelo meio, ficou de frente, chutou e Cássio travou por baixo. A bola passou por cima e garantiu o zero no placar alvinegro.

Sport Club Corinthians Paulista