Corinthians controla Atlético-MG, vence no Mineirão e segue invicto na liderança

Timão marca um gol em cada tempo, apresenta letal postura para vencer no Mineirão e permanece invicto no Campeonato Brasileiro; Galo sofre sexta derrota como mandante

Corinthians controla Atlético-MG, vence no Mineirão e segue invicto na liderança
Foto: Pedro Vilela/Getty Images
Atlético-MG
0 2
Corinthians
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Gustavo Blanco (Adilson, min. 63), Elias (Robinho, min. 63), Cazares e Pablo Diogo (Otero, min. 46); Rafael Moura. Técnico: Rogério Micale.
Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Giovanni Augusto (Camacho, min. 68), Rodriguinho (Fellipe Bastos, min. 87) e Clayson; Jô (Kazim, min. 83). Técnico: Fábio Carille.
Placar: 0-1, Jô, min. 31. 0-2, Rodriguinho, min. 81.
ÁRBITRO: Anderson Daronco (FIFA/RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Élio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS) | Cartões amarelos: Giovanni Augusto (SCCP, min. 20), Leonardo Silva (CAM, min. 51), Marcos Rocha (CAM, min. 89) e Otero (CAM, min. 91).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017, disputado no Mineirão, em Belo Horizonte/MG

A pergunta que mais perdura no Campeonato Brasileiro da Série A 2017 continua sem uma resposta. Não se encontra uma equipe que consiga acabar com a invencibilidade do Corinthians na competição nacional. Poderia ser na noite dessa quarta-feira (2), mas nem o Mineirão com ótimo público, nem o elenco qualificado do Atlético-MG foram suficientes para quebrar a fase excelente que o time do Parque São Jorge vive. Em jogo válido pela 18ª rodada do Brasileirão, o Timão venceu o Galo por 2 a 0, com gols de e Rodriguinho, um em cada etapa.

Com o resultado, os paulistas seguem invictos na liderança, com 44 pontos, dez a mais que o Grêmio, segundo colocado, com 34 jogos de invencibilidade. Nas 46 partidas disputadas no ano, foram 28 triunfos, 16 empates e apenas duas derrotas. Por outro lado, o momento atleticano é completamente diferente. O time mineiro tem péssimo desempenho em casa e sofreu a sexta derrota em casa na competição nacional, continua na décima posição, com 23 pontos.

A próxima rodada será disputada neste fim de semana. O Corinthians irá medir forças contra o Sport às 19 horas do sábado (5), na Arena em Itaquera. Por sua vez, o Atlético-MG encara o Grêmio às 16 horas do domingo (6), na Arena em Porto Alegre/RS.

Foto: Pedro Vilela|Getty Images
Foto: Pedro Vilela|Getty Images

Jô abre placar em primeiro tempo controlado pelo Timão

Em uma maior necessidade do resultado positivo para subir na tabela de classificação, o Atlético-MG tentou sufocar o adversário. Na primeira oportunidade, Cazares resolveu arriscar de longe e Cássio defendeu em dois tempos. Os mineiros começaram sem afobação, mesmo com a ideia de dominar o jogo. O time tentou chegar com paciência e muita tranquilidade. Mas o Corinthians também não se precipitava e tocava pausadamente a bola quando tinha o controle da pelota e não sofria sustos.

A partida era equilibrada e de poucas oportunidades, mas assustavam quando as equipes conseguiam as finalizações. O Galo atacou após uma rara falha defensiva. Clayson deixou Balbuena em situação complicada, Rafael Moura ficou com a sobra e chutou no ângulo, mas errou o alvo. A resposta foi imediata. Jô bateu cruzado, mas mandou para fora. Os donos da casa tinham pouco mais presença no ataque, mas os visitantes abriram o placar. Fagner arrancou pela direita, cruzou forte e Maycon finalizou travado na defesa. ficou com a sobra, empurrou para o gol e balançou as redes no Mineirão.

O Timão, que já conseguia equilibrar o jogo e não sofrer sustos, aproveitou a intranquilidade atleticana para ter domínio do jogo. Um domínio que não era traduzido em oportunidades e pressão, mas em controlar o jogo e evitar ataques adversários na reta final do primeiro tempo.

Foto: Pedro Vilela|Getty Images
Foto: Pedro Vilela|Getty Images

Contra-ataque garante triunfo ao Corinthians

Atrás no marcador, Rogério Micale promoveu alterações para deixar o Atlético-MG mais ofensivo e veloz. Otero cruzou na área, Pedro Henrique desviou, mas Cazares ficou com a bola e demorou para finalizar. Melhor para Cássio, que saiu bem com os pés. A primeira finalização corintiana na etapa complementar foi bastante perigosa. Em contra-ataque quase fatal, Fagner tocou para Rodriguinho e Victor defende de maneira espetacular. No rebote, Clayson deixou Maycon na cara do gol, mas o volante perdeu o gol.

Mais desesperado pelo gol, o Galo foi ao ataque, colocou peças mais experientes, mas deixou espaços na defesa, o que favoreceu o Timão quanto aos contragolpes perigosos, que aproximaram os paulistas de ampliar a vantagem imposta na etapa inicial. Em uma dessas chances, Maycon bateu escanteio, a zaga afastou e Maycon pegou rebote para bater cruzado. Por muito pouco, Jô não conseguiu completar para as redes. Na resposta mineira, Robinho recebeu cruzamento de Fábio Santos, mas errou o chute.

Na reta final da partida, os donos da casa pressionaram ainda mais para evitar mais uma derrota como mandante. Cazares era o responsável por levar perigo à meta corintiana, mas Cássio mostrava muita segurança e atuava bem quando acionado, uma vez que os jogadores do Corinthians apresentavam alto desgaste físico e não rendiam mais da mesma forma.

O contra-ataque era um trunfo que os alvinegros guardaram, mas quando usaram, foram fatais, aumentaram a vantagem e garantiram a vitória fundamental longe de seus domínios. Clayson chutou e Victor deu rebote. Camacho aproveitou, tocou para Maycon, que acionou Clayson. O meia tocou de primeira para Rodriguinho. O camisa 26 deixou Leonardo Silva no chão, finalizou com frieza no canto do arqueiro e marcou o segundo do Timão para dar números finais ao jogo.

Sport Club Corinthians Paulista