Com gol mal anulado e empate garantido no fim, Carille enaltece resultado

Corinthians saiu atrás, mas foi buscar o empate nos minutos finais da partida com Clayson de penalti; timão ainda teve um gol mal anulado de Balbuena

Com gol mal anulado e empate garantido no fim, Carille enaltece resultado
Foto: (Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

No Mineirão, neste domingo (1º), o Corinthians garantiu o empate nos minutos finais contra o Cruzeiro. Em cobrança de pênalti, Clayson, bateu com segurança no meio do gol e empatou o placar. Antes disso, logo no inicio da segunda etapa, Balbuena marcou de cabeça, após levantamento na área de Maycon, mas o auxiliar marcou impedimento. Fábio Carille disse não depositar culpa a arbitragem na partida e valorizou o ponto garantido fora de casa.

"Viemos buscar a vitória, é uma equipe bem armada. Temos que valorizar. São oito pontos que temos que considerar. É como se o campeonato começasse agora. Vai ser definido nas últimas rodadas", analisou Carille.

O Corinthians não contou com seu principal jogador em 2017. O centro-avante Jô, com uma contratura na panturrilha esquerda, não atuou e o criticado Kazim fez sua função contra a Raposa. Kazim até chegou a balançar a rede, mas estava em posição ilegal e foi flagrado pelo bandeirinha. "Fez bem o papel, teve presença de área e foi dentro da expectativa", disse sobre o turco.

Apesar do erro de arbitragem que prejudicou o Corinthians, o comandante do time Paulista preferiu não a culpar o auxiliar. "Não tenho nada a falar da arbitragem. Vi o lance (do gol anulado do Balbuena). Lance difícil, Balbuena estava à frente", comentou.

Carille entende a oscilação do Corinthians no segundo turno como algo natural, e que para voltar ao patamar que estava, somente com muito trabalho e dedicação. "Jogar como líder" e "saber jogar com a pressão" são pontos que o treinador aponta como principais para chegar ao fim do Campeonato Brasileiro na primeira posição.

"Acontece com todas as equipes (oscilação). Se eu tivesse virado o turno com 35, estava feliz, virei com 47. E foi uma 'gordurona' que está nos mantendo na frente", pontuou.

"Estamos muito cientes de tudo, muito mesmo. Tem trabalho de imagem, mensagem, de continuar trabalhando forte. Não abro mão do trabalho de campo, que organiza bastante. Temos que saber como jogar como líderes. Nós conquistamos, ninguém deu de graça. Tem que saber jogar com pressão", finalizou.

O Corinthians volta a campo no dia 11 de outubro, quarta-feira, na Arena Corinthians contra o Coritiba, às 21h. O Timão é líder do Brasileirão com 8 pontos de vantagem para o Santos.

Sport Club Corinthians Paulista