Atacante Jô será julgado por confusão contra Ponte; Corinthians modificado para Derby

Jogo contra a Ponte Preta ainda tem repercussão no Parque São Jorge; Carille apresenta duas mudanças para o jogo contra o Palmeiras

Atacante Jô será julgado por confusão contra Ponte; Corinthians modificado para Derby
(Foto: Divulgação/Agência Corinthians)

O jogo contra a Ponte Preta, no último domingo, ainda repercute negativamente no Corinthians. Dessa vez o atacante foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por uma agressão contra o zagueiro da equipe campineira, Rodrigo. O julgamento será na próxima quarta-feira, dia 8.

O jogador será um dos presentes no clássico paulista contra o maior rival, Palmeiras. Enquadrado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, Jô poderá pegar de quatro a 12 jogos como pena.

A Ponte Preta também sofreu punição e será julgada: um momento aconteceu com um gandula retendo a bola no fim do jogo e o outro vem por parte de um torcedor que arremessou um copo no campo. Cada uma das infrações pode ter multa entre 100 e 100 mil.

O técnico Fábio Carille apresentará mudanças para o clássico de domingo. Precisando vencer para se manter líder com boa vantagem e ainda sonhar com o título, o treinador promoveu as entradas de Clayson e Camacho como titulares. O time que treinou hoje, quarta-feira contou com Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Camacho; Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô.

Houve também um confronto entre titulares e reservas, onde os reservas foram: Walter; Leo Principe, Paulo Roberto, Pedro Henrique e Marciel; Fellipe Bastos e Maycon; Pedrinho, Jadson e Giovanni Augusto; Kazim. Alguns jogadores fizeram treinos complementares após o período de treino coletivo.

O treinador, contestado pelos resultados ruins do time no segundo turno, tem o apoio da diretoria. Flávio Adauto e Alessandro, em coletiva, apoiaram o trabalho a longo prazo do treinador.

"Decidimos renovar no Paulistão. No começo do Brasileirão, falamos de novo e depois conseguimos que ele topasse. Carille nos disse: façam o contrato, coloquem os valores, que eu assino. Esse desprendimento vem com competência. Não vamos julgar o trabalho se foi campeão ou não. Temos um projeto a médio e longo prazo", disse Adauto.