Artilheiro do Brasileirão, Jô é suspenso pelo STJD por incidente em jogo contra Ponte Preta

Apesar de punição imposta pelo tribunal, centroavante corinthiano entra em campo nesta noite, quando o Timão encara o Atlético-PR

Artilheiro do Brasileirão, Jô é suspenso pelo STJD por incidente em jogo contra Ponte Preta
Foto: Alexandre Loureiro|Getty Images

Em julgamento realizado na tarde desta quarta-feira (8), o atacante foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Pela 3ª Comissão Disciplinar, o centroavante do Corinthians foi punido com um jogo por acertar um chute no zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta, quando as equipes se enfrentaram no último dia 29 de outubro, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017. Como a punição entra em vigor no dia seguinte ao julgamento, o artilheiro do Brasileirão está confirmado como titular nesta noite, quando o Timão defende a vantagem na liderança contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, a partir das 21 horas (horário de Brasília).

O camisa 9 foi enquadrado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que cita a prática de agressão física durante a partida. A pena para esse caso é entre quatro a 12 jogos de suspensão. Porém, os auditores entenderam que a denúncia não era compatível com a agressão física, e, sim, como ato hostil. Dessa forma, Jô foi inserido dentro do que reza o artigo 250 do CBJD, com suspensão entre uma a três partidas.

Em depoimento gravado, uma vez que o atleta está com a delegação na capital paranaense, Jô destacou que não foi uma agressão e se defendeu como coisas do jogo. “Rodrigo estava enchendo o saco, tem essa coisa de ficar catimbando, normal. Tive um contato com ele, falei para ele deixar, parar de falar e continuar o jogo. Não foi uma agressão. Não tenho um histórico”, disse.

Com a suspensão de uma partida, o atacante não entra em campo contra o Avaí, às 19 horas do próximo sábado (11), na Arena Corinthians. Entretanto, como está pendurado, se for advertido com o terceiro cartão amarelo nesta noite, fica fora de dois jogos; um pela suspensão do STJD e a outra pela suspensão automática. O advogado do Timão, João Zanforlim, disse que vai analisar com a diretoria alvinegra o pedido de efeito suspensivo para o atleta entrar em campo no fim de semana.