Carille admite proximidade de título e fala em conter a euforia do elenco

Em entrevista coletiva, treinador que saiu vitorioso no duelo ante o Avaí por 1 a 0, admitiu que o campeonato está próximo de ser definido mas contém a euforia do elenco alvinegro

Carille admite proximidade de título e fala em conter a euforia do elenco
Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians bateu o Avaí por 1 a 0, neste sábado na Arena Corinthians, e ficou muito próximo de conquistar o Campeonato Brasileiro de forma antecipada. A ansiedade pela conquista, contudo, não ilude o elenco do técnico Fábio Carille. Pela primeira vez o treinador admitiu a proximidade do heptacampeonato nacional, mas minimizou a euforia da torcida do Timão, que gritou "é campeão" no fim da segunda etapa.

"É um passo importantíssimo para o título. Realmente está próximo, mas não definido. A torcida é emoção. Abrimos oito pontos de vantagem, podendo ser maior se o Grêmio não vencer. Em 12 pontos em disputa ter oito de vantagem é bom. A torcida empurrou o tempo todo, em um jogo de muito desgaste", disse Carille.

A conquista do título do Corinthians já na próxima rodada da competição nacional depende de uma combinação de resultados simples. No caso de um empate do Grêmio diante do Vitória, neste domingo, ou do São Paulo, na próxima quarta-feira, o Corinthians depende apenas de uma vitória diante do Fluminense, também na quarta, para levantar a taça já no próximo jogo.

Porém, a ansiedade do elenco foi contatida por Carille. "Esse grupo passou por muita coisa. Todos estão maduros. Acabou o jogo contra o Atlético-PR, depois soubemos o resultado do Santos no vestiário. Não vamos deixar cair enquanto não definir o campeonato", declarou o técnico.

Questionado sobre a possibilidade do jogo do título ser diante do compromisso diante ao Flamengo, no Rio de Janeiro, o treinador cravou que a Fiel irá comparecer em peso em solo carioca. 

"Escuto que para dar lucro tem de jogar acima de 30 mil no Maracanã. Se abrir para a torcida do Corinthians, tenho certeza que colocam 30 mil corinthianos. Mas vou ficar focado só no jogo do Fluminense e deixo Flamengo para depois", completou.