Trauma na infância e comparação com Petkovic: conheça Mateus Vital, novo reforço do Corinthians

Atleta, de apenas 19 anos, antes mesmo de sonhar em se tornar um profissional superou a perda da mãe, e agora chega ao Timão com status de grande promessa do futebol brasileiro

Trauma na infância e comparação com Petkovic: conheça Mateus Vital, novo reforço do Corinthians
Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images

O meia Mateus Vital, de 19 anos, é o novo reforço do Corinthians. Contratado do Vasco da Gama por uma quantia aproximada de R$ 8 milhões, o atleta, que atua como profissional desde 2015, já pode ser considerado um vencedor. E foi fora das quatro linhas que Mateus se deparou com difíceis obstáculos antes mesmo de calçar a primeira chuteira para atuar nos profissionais do clube carioca.

Em 2007, quando tinha apenas 9 anos, Mateus presenciou sob o seus olhos a sua mãe ser mais uma vítima da falta de segurança pública do Rio de Janeiro. Do Brasil. Viviane foi arrancada dos braços de sua família em uma tentativa de assalto no estado carioca. O que os olhos de Vital viram, nunca irá se apagar, mas foi com os pés que o atleta encontrou uma saída para retomar o caminho da sua carreira.

No final de semana seguinte a morte da sua mãe, Mateus tinha um jogo pelo Vasco da Gama, e foi ali que o meia reencontrou forças para superar o trauma da perda. O garoto, ainda no auge da sua infância decidiu por si próprio entrar no gramado e atuar. Uma vasta homenagem dos pequenos companheiros de time, clube carioca e torcedores foi vista naquela atmosfera de indignação e superação.

Quem acompanha a sua carreira sabe que Mateus é um daqueles jogadores que não precisam de muito para ser diferenciado. Com um talento único, que lhe rendeu o apelido de 'Mateus Pet', em referência ao ídolo vascaíno Petkovic, o meia bate bem na bola, e tem uma conduta exemplar fora de campo. Focado desde criança em se tornar um atleta de alto nível, o garoto evita festas - ocasiões normais para um jovem no auge dos seus 19 anos - e prefere se dedicar integralmente a sua forma física e aprimoramento técnico.

A postura do atleta também reflete em seus perfis nas redes sociais. Em seu Instagram, regularmente são postadas fotos de jogos e treinos, e quase nunca de confraternizações e as famosas resenhas entre companheiros. Os traços de talento fruto da dedicação do jovem jogador e a conduta fora dos campos lhe renderam inclusive convocações para as seleções de base.

O caminho de Mateus até os profissionais do Vasco foi o mais natural possível. O atleta já se destacava nas categorias de base do clube carioca, e com apenas 16 anos estreou na última rodada do Brasileirão de 2015, contra o Coritiba, fora de casa. Foi pelas mãos do técnico Jorginho que o meia calçou as chuteiras número 41 pela primeira vez como profissional. A estreia foi decepcionante, não pela sua atuação, e sim porque foi naquele jogo que o Vasco foi rebaixado pela terceira vez em sua história.

Agora no Corinthians, o meia terá a difícil missão de conduzir o meio campo alvinegro. O jogador, na visão do técnico Fábio Carille, pode se encaixar em qualquer posição central quando falamos em ofensividade. Tanto aberto pelas laterais, quanto centralizado o jovem pode desempenhar as funções com êxito e tentar auxilar os atacantes nas jogadas de ataque.

A responsabilidade é grande, mas nada impossível para quem já superou o maior trauma que um filho pode ter. Mateus Vital, 19 anos, fã de Philippe Coutinho, comparado a Petkovic e uma das maiores promessas do futebol brasileiro, desembarca no estado de São Paulo em 2018 munido apenas de vitalidade, adjetivo esse que carrega no nome e lhe oferece a capacidade de viver e desbravar o difícil caminho da vida e do futebol brasileiro.