Carille justifica derrota do Corinthians para Ponte Preta e diz que já esperava tal atuação

Técnico deve apostar em melhorar a condição física dos jogadores para que possam vencer nas próximas partidas

Carille justifica derrota do Corinthians para Ponte Preta e diz que já esperava tal atuação
Foto: Daniel Augusto Jr;/Agência Corinthians

O Corinthians perdeu para a Ponte Preta por 1 a 0 nesta quarta-feira (17) no Pacaembu, em São Paulo, em partida válida pelo Campeonato Paulista de 2018. A derrota foi a primeira partida oficial do Timão, e mesmo com muitas cobranças para o elenco que ainda está em formação, o técnico Fábio Carille disse que não há como comparar o time atual, com o do ano passado, que levantou a taça estadual e nacional.

“Não dá pra comparar terminar um campeonato e começar outro com período de férias, com a bola fugindo um pouco ainda, a bola não sendo no pé como eu cobro tanto, então é muito difícil fazer comparações com o time que terminou o ano como campeão brasileiro, pra esse inicio, pra novos jogadores que estão chegando” declarou Carille.

O time alvinegro acaba de voltar da Flórida, onde deu início a pré-temporada, e o treinador defendeu a atuação dos jogadores, como Kazim, que foi bastante criticado por alguns torcedores durante a partida.

É muito cedo ainda. Na questão técnica, tem muitos jogadores abaixo, não foi só o Kazim. Está dentro da normalidade por conta da época do ano. É importante acreditar em todos. A partir de amanhã (quinta-feira) começamos a pensar no jogo de domingo”, pontou o técnico.

Apesar de a atuação do Timão não ter agradado a muitos, Carille ainda conseguiu destacas pontos positivos do que viram em campo no Pacaembu, mas também não deixou passar algo que mais atrapalha o time, a questão física dos jogadores.

Gostei do comprometimento deles [jogadores] na questão da organização, com o Guilherme na lateral, ainda na adaptação, o que fica de ponto positivo é isso, mas o de negativo ainda é a parte física, que eu sei que melhorando, a parte técnica melhora junto”.

Sobre a atuação do adversário, Fábio já esperava que jogassem de tal maneira, reforçando o setor defensivo do time, fazendo com que os jogadores do Corinthians não pudessem chegar ao gol da Macaca.

A gente sabia das dificuldades, a gente sabia que ia ser assim mesmo, ficamos com jogadores a mais e a Ponte fez duas linhas de 4, quando se está nessa questão física, você se fechar, se proteger é muito mais fácil do que propor jogo, foi tudo dentro da normalidade”, observou Carille.