Notas: Evolução de esquema tático premia Jadson e garante vitória do Corinthians em Majestoso

Timão apresenta um ótimo primeiro tempo, cansa e se segura sem sustos na etapa final, mas dá sinais de evolução no novo esquema de Fabio Carille

Notas: Evolução de esquema tático premia Jadson e garante vitória do Corinthians em Majestoso
Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O primeiro clássico do futebol paulista terminou com um roteiro costumeiros nos últimos anos. Em um Pacaembu com torcida única, o Corinthians recebeu o São Paulo e mostrou evolução no seu futebol para garantir a primeira vitória nos duelos entre os grandes paulistas.

Com uma movimentação ofensiva intensa desde o primeiro minuto, quando Jadson abriu placar, e a tradicional solidez defensiva - que fez o jogo cair de ritmo e garantir o triunfo alvinegro - o Timão mostrou que segue em evolução na sua nova variante tática.

Novamente no 4-1-4-1, Jadson e Rodriguinho combinaram muito bem e foi o ponto alto do Corinthians na vitória por 2 a 1. No entanto, Kazim segue desapontando no comando de ataque, e Juninho Capixaba ainda não encontrou o entrosamento certo na lateral-esquerda. Confira abaixo as notas dos jogadores corinthianos.

Cássio: Seguro nas bolas cruzadas, bem na reposição e sem maiores trabalhos. Sem culpa no gol tricolor. Nota 5.5

Fagner: Firme na defesa, desafogo e sempre perigoso no ataque. Mas deixou Brenner marcar o gol de empate nas suas costas, falhando na cobertura. Nota 5.5

Balbuena: O melhor em campo. Firme pelo alto, firme pelo chão, tanto na saída de jogo quanto na antecipação de jogadas. Melhor zagueiro no futebol brasileiro. Nota 7

Pedro Henrique: Teve uma atuação acima dos últimos jogos. Foi firme pelo alto, mas ainda com alguns problemas na saída de jogo. Conseguiu ser melhor que anteriormente. Nota 5.5

Juninho Capixaba: Sofreu demais na marcação pela esquerda. Foi bem no apoio, mas deixou espaços e deu sustos na defesa. Falta entrosamento e ajuda no setor. Nota 5

(Guilherme Romão: Entrou por questão física e fechou bem a ala-esquerda. Mas pouco tempo em campo. Sem nota)

Gabriel: Segurança enorme na frente da defesa. Dominou a frente da área, conseguiu sair bem da defesa e ainda achou bons passes ofensivos. Nota 6

Romero: Intenso demais. Correu o tempo todo, ajudou na marcação, infernizou no setor ofensivo, mas prendeu demais a bola e fez defesa correr riscos sem necessidades. Nota 5.5

Jadson: Centralizado, tem começo de temporada muito bom. Participou mais do setor ofensivo no primeiro tempo e cansou junto com o time no segundo. Marcou um gol, ditou o ritmo e teve movimentação interessante. Nota 6.5

Rodriguinho: Ao lado de Jadson, foi muito bem no primeiro tempo. Poderia ter matado o jogo por duas vezes, mas foi precioso demais em lances individuais. Caiu muito no segundo tempo. Nota 6

(Maycon: Deu mais dinâmica e uma segurança maior na defesa. Controlou bem a bola e inverteu bem o lado de jogo. Ajudou Capixaba no terço final de partida. Nota 5)

Clayson: Motorzinho pela esquerda, novamente foi incisivo e sempre aprofundando as jogadas ofensivas. Pecou na recomposição e deixou Capixaba sempre no mano. Cansou no final. Nota 6

Kazim: Complicado. Uma bagunça com a bola no pé, desengonçado no pivô. Correu, brigou, lutou, mas lhe falta técnica. Nota 4.5

(Junior Dutra: Não foi ajudado pela equipe, que cansou e lhe deu apenas lançamentos. Ainda assim, se virou bem, deu boas arrancadas e sufocou mais na marcação ofensiva. Nota 5.5)

Fabio Carille: Escalou o time titular e vai dando corpo ao Corinthians com o novo esquema. Poderia mudar o time mais cedo, já que o alvinegro cansou muito, mas confiou na defesa bem montada e dá claros sinais de evolução a cada rodada. Nota 6.5