Coritiba bate Vitória com gol do talismã Iago Dias e passa às oitavas da Sul-Americana

Atacante entrou no lugar de Kléber Gladiador e acertou chute para o gol salvador no estádio Couto Pereira

Coritiba bate Vitória com gol do talismã Iago Dias e passa às oitavas da Sul-Americana
(Foto: Divulgação / Coritiba)
Coritiba
1 0
Vitória
Coritiba: Wilson; César Benítez, Luccas Claro, Juninho e Juan; João Paulo, Amaral, Alan Santos (Carlinhos) e Raphael Veiga; Neto Berola e Kleber (Iago Dias)
Vitória: Fernando Miguel, Diogo Mateus, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral, Zé Welison, Marcelo e Sherman; Marinho e Kieza.
Placar: 1-0, Iago, 35'/2º.
INCIDENCIAS: Partida válida pela volta da Copa Sul-Americana, disputada no estádio Couto Pereira, em Curitiba

Coritiba e Vitória fizeram o duelo de volta pela Copa Sul-Americana 2016, visando a classificação à fase oitavas de final. E quem conseguiu foi o Coritiba, em golaço de Iago Dias. O jovem substituiu Kléber ainda no primeiro tempo e, no segundo, foi preciso para fazer 1 a 0. Graças ao gol fora na ida (2 a 1), o Coxa está classificado para enfrentar os argentinos.

Na próxima eliminatória, o Coritiba enfrenta o vencedor de Estudiantes de La Plata e Belgrano de Córdoba. No jogo de ida, 1 a 0 para o Estudiantes.

Coritiba procura mais o jogo, mas desperdiça chegadas

O Vitória surpreendeu no início e tentou ampliar sua vantagem no confronto. Wilson, por sua vez, praticou duas boas defesas. Do outro lado, Benítez colocou no cantinho e Fernando Miguel foi inacreditável para buscar a bola à esquerda. Com um tapa, ele colocou para escanteio para salvar a chance do Coxa.

Em seguida, aos 9 minutos, Kléber Gladiador começou a mancar. Ele era dúvida aos jogo por dores no pé, sentidas após pisão no jogo de ida. Com isso, o jovem Iago Dias iniciou seu aquecimento, em prontidão para substituir o atacante. Aos 10 minutos, a primeira modificação na representação coxa branca.

No jogo, o Coritiba impôs a posse de bola e o Vitória recuou, marcando com os primeiros atletas na linha de meio campo. Em investida alviverde, o primeiro cartão amarelo pintou para Marcelo, do rubro-negro, por falta por trás em Neto Berola. Em outro lance, Zé Welison cometeu a infração sobre Berola e o Coritiba ganhava chances de alçar bola na área, mas sem aproveitar.

No ataque baiano, apenas uma tímida chance com cobrança de falta de Cárdenas, direto para fora, sem perigo algum. Aos 29 minutos, Juan, um dos cérebros da equipe, lançou Neto Berola, que saía na cara do gol, mas estava adiantado, em posição de impedimento.

Iago conseguiu investida aos 40 de jogo, ele correu pela esquerda contra a marcação, cruzou rasteiro para o meio e Raphael Veiga mandou na rede pelo lado de fora. Em seguida, Luccas Claro aproveitou cabeçada e recebeu em posição privilegiada, mas a matada no peito foi ruim, a bola escapou um pouco dele e, na dividida com o goleiro Fernando Miguel, o zagueiro ganhou apenas escanteio, desperdiçando.

Com o Coritiba mais interessado e mais próximo do tento e o Vitória com quase nulas saídas em contra-golpe, o primeiro tempo se despediu no Couto Pereira.

Iago Dias acerta chute preciso para garantir classificação do Coxa

Mancini iniciou o segundo tempo com mudança. Sacou Cárdenas e colocou o camisa 13 Serginho. Entretanto, o jogo prosseguiu com o Coritiba em cima da equipe baiana, ao cair da noite curitibana. O primeiro lançamento para o preterido Neto Berola resultou em reclamação de pênalti, mas o lance seguiu com o goleiro Fernando.

Sem reagir no jogo, o Vitória assistia aos cruzamentos do Coxa, principalmente pelo caminho da direita de ataque. Aos 17 minutos, o Coritiba tentou em falta erguida por Juan, houve o erro na cabeçada de Berola e, no segundo cruzamento do lance, Juninho testou nas mãos do goleiro Fernando Miguel.

O técnico Carpegiani tirou Alan Santos e colocou Carlinhos em campo pelo Coxa. Juan migrou de vez para armação do Coritiba com a mudança. Com a marcação já menos preocupada e com o ataque pressionado pela missão do gol da classificação, o Alviverde já descuidava e o Vitória conseguiu sair mais. Entretanto, também não encaixou um ataque efetivo para selar o duelo.

Em escanteio para o Vitória aos 30 minutos, o meia Serginho conseguiu o cabeceio, mas jogou por cima. Foram 80 minutos de futebol nesta quarta-feira, até Iago, que entrou no lugar de Kléber no primeiro tempo, acertar um chute preciso. Aos 35 da etapa final, ele pegou a sobra de jogada de Juan e, de fora da área, de pé direito, carimbou as redes, fora do alcance de Fernando Miguel: 1 a 0.

O Vitória tentou repetir a jogada dos 30 na marca dos 40 minutos. Novamente Serginho errou a cabeçada no escanteio e a bola passou à frente do gol, sem quem concluísse.

Em falta cobrada na área pelo Coritiba, Kieza dava condições a Luccas Claro, o zagueiro cabeceou ao gol, mas o assistente cometeu o primeiro equívoco no jogo, anulando o segundo dos mandantes. Sem tempo para reação, o Vitória de Vágner Mancini aceitou o 1 a 0 e, aos 48 minutos, se despede da competição sul-americana.