Carpegiani lamenta eliminação do Coritiba e cita desgaste físico enfrentado

Na noite desta quarta-feira (26), em Medellín, Coritiba perdeu para o Atlético Nacional pelo placar de 3 a 1 e deu adeus à Copa Sul-Americana nas quartas de final

Carpegiani lamenta eliminação do Coritiba e cita desgaste físico enfrentado
Foto: Divulgação

De acordo com o técnico Paulo César Carpegiani, a derrota do Coxa e, consequentemente, sua eliminação na Copa Sul-Americana foi decorrente, principalmente, do poder de finalização do ataque colombiano em infelicidades dos paranaenses.

"Nós estávamos sendo firmes e marcando o adversário. Nós tentamos imprimir um ritmo e conseguimos até um certo momento. Começamos a ter dificuldades quando perdemos o Luccas Claro (lesionado, ainda quando o jogo estava em 0 a 0). Aí o Nacional mereceu, nos atacou e foi feliz. A virada foi rápida", explicou Carpegiani - Coritiba saiu na frente aos 43 minutos da etapa inicial e sofreu os gols no segundo tempo.

O comandante do Coxa elogiou a qualidade do atacante Miguel Borja, autor dos três tentos dos colombianos, e afirmou que o atleta foi decisivo para desequilibrar a partida: "Sobre o Borja, é um excelente centroavante. Fez um gol de fora da área, onde foi muito feliz, fez um de sem-pulo magnífico e outro num pênalti que, no meu entendimento, não houve. Mas é um excelente jogador, é forte, enfim, um jogador que vai fazer história. Saímos na frente, mas não conseguimos aguentar justamente pela qualidade deste jogador, um centroavante que acabou fazendo a diferença". 

Apesar de reconhecer a superioridade do Atlético Nacional, Carpegiani reclamou das marcações da arbitragem no primeiro e terceiro tento dos colombianos: "Alguns lances me causam estranheza. O escanteio não ocorreu e o pênalti que não ocorreu nos complicou. Mas nada serve como desculpa. Apesar dos lances polêmicos, não podemos tirar o mérito do time que mais mereceu a vitória e a classificação". 

Como explicação para a derrota, Carpigiani também destacou a sequência desgastante de jogos enfrentados pelo Coritiba, tanto pela Sul-Americana, tanto pelo Brasileirão. Ademais, em decorrência da má fase no campeonato nacional, o treinador preservou alguns atletas importantes, como é o caso do volante João Paulo e o atacante Kleber Gladiador.

"Isso faz parte da maratona de jogos. Acabo tendo que utilizar aqueles jogadores que não disputaram tantos jogos. Você vai tentando arrumar. Não tiro os méritos do Atlético, uma equipe que tem um elenco espetacular, que mereceu a classificação. Nós tivemos dificuldades justamente por essa maratona muito grande de jogos", afirmou o comandante do Coxa. 

Com a eliminação, o Coritiba volta toda a atenção para a luta contra o rebaixamento no Brasileirão. O time coritibano se encontra na 14° colocação, com 38 pontos; somente 3 pontos acima do Z-4. O próximo jogo será no sábado (29), contra o Botafogo, à partir das 18h30, no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro.