Roberto Cavalo não garante permanência de Gustavo: "Se cumprirem a multa, vão levar"

Jogador do Criciúma e artilheiro da Série B com 11 gols foi elogiado pelo técnico, que desconfia de sua saída: "Não sei se ele estará aqui segunda-feira"

Roberto Cavalo não garante permanência de Gustavo: "Se cumprirem a multa, vão levar"
(Foto: Fernando Ribeiro / Criciúma)

O Criciúma comemorou muito a vitória de virada feita sobre o Paraná Clube. O Tigre catarinense perdia por 2 a 0 até os 32 minutos do segundo tempo, quando conseguiu conquistar uma virada heroica.

"Eu sempre falo a nossos atletas que o gol não tem hora para acontecer. É normal sentir o gol que sofremos aos cinco minutos, pela maneira que foi. Não fizemos um bom primeiro tempo, mas o Paraná jogou com tranquilidade e personalidade. No intervalo, nós corrigimos, conversamos e mexemos. Da maneira que tomamos o segundo gol, o abatimento é geral, existe a falta de confiança", disse Cavalo, lamentando os gols sofridos de início, mas depois mostrando-se satisfeito com a virada para 3 a 2.

Sobre o artilheiro da Série B, Gustavo, autor de dois gols na vitória sobre o Paraná Clube, Roberto Cavalo elogiou a reação do atleta na temporada, mas não garante a permanência do jogador em Criciúma.

"O Gustavo faz por merecer. Ele estava desacreditado, no Catarinense ele não estava como ele está hoje. Ele é artilheiro e o Brasil e o mundo querem um artilheiro. O Gustavo está tranquilo, tem contrato com o clube. Mas se cumprirem a multa, vão levar. Não sei se ele estará aqui segunda-feira", finalizou o assunto o treinador, sobre seu atleta que desperta interesse de clubes da Série A.

Gustavo afirmou, após o jogo, que está muito feliz no Criciúma. Falou que não chegou proposta do Corinthians, ao contrário do que especulava a imprensa. A multa rescisória de Gustavo no clube carbonero é de R$ 12 milhões.

Já Roberto Cavalo seguiu a entrevista coletiva elogiando o papel do torcedor na virada sobre o Paraná Clube nesta sexta-feira. "Quero frisar um detalhe: parabéns à torcida que veio aqui hoje. A torcida colaborou até o último minuto e acreditou. A vitória veio na hora certa. Sabemos que temos muito o que melhorar, mas o grupo deu resposta de reação. O segundo turno vai deixar cada vez mais pesado. Sabemos que o Paraná faz muitos bons jogos fora. Eles devem estar muito chateados pela forma que foi. Já o nosso vestiário está muito feliz. Dá para brigar pelo acesso e pelo título. Tem que acreditar."

Sobre o momento no ano e na competição, Roberto Cavalo acredita na evolução dos concorrentes diretos pelo acesso. Ele também deu cuidado especial ao atleta Nathan, que, mesmo lesionado, queria permanecer na partida. Segundo o treinador, há uma lesão grave no ombro do atleta e ele será reavaliado até o próximo enfrentamento, contra o Vasco.

"O campeonato já ficou mais pesado. É normal as equipes subirem de produção. Demos uma estacionada. Hoje, o Roberto entrou muito bem, correspondeu e acho que estamos no caminho certo. O Nathan é um jogador muito voluntarioso. Se ele perder um braço, ele vai querer ajudar também. Foi o que aconteceu. É uma situação muito difícil, é um grande atleta, um jogador de alto nível. Ele tem uma contusão muito séria no ombro. Isso foi agravando. Eu vi muita vontade dele voltar, mas não podemos ter o risco de tomar um gol de repente em cima dele. Mas ele é muito raçudo. A gente sabe das dificuldades que ele está tendo. Não o garanto contra o Vasco. Cabe a nós e ao departamento médico analisar. Fico contente com o Roberto voltando. É cedo para falar quem vai jogar contra o Vasco. Vamos analisar na semana antes."

O treinador também falou da importância do atleta Ricardinho, autor do gol decisivo, aos 47 minutos do segundo tempo, decretando a virada do Tigre sobre o tricolor paranaense.

"Eu tenho conversado com ele (Ricardinho). Às vezes ele passa despercebido, mas tem bom passe, corre, luta, não é tanto de fazer gol, mas luta muito no meio de campo. Ele fez o gol e se emocionou. Da maneira que foi o gol dele, em momento importantíssimo. Quando ele passou a ser lateral-direito, ele foi importante e marcou melhor.

O comandante da casamata do Criciúma demonstra segurança no trabalho e na campanha que vem sendo feita. Não foram os últimos resultados que tiraram o brilho da trajetória de Roberto Cavalo.

"Em momento algum a torcida criticou jogador, técnico ou diretoria. Estamos trabalhando e conhecemos bem o campeonato. Não vai ser fácil. Eu vejo que o trabalho continua, alguns jogadores precisam ser melhor encaixados na equipe. Hoje tivemos opção com Juninho. No caso, não podemos dar ouvido ao resultado. Se tivesse perdido, o trabalho seguiria forte, mas com mais pressão. Felizmente, aqui no Criciúma, estou muito seguro. A torcida está confiando e acreditando. Eles estão vendo o quanto está difícil esse campeonato", completou Cavalo.

Sobre a novidade no banco de reservas, o treinador comentou a respeito do perfil do jogador João Henrique, atleta que recentemente apareceu no Boletim Informativo Diário e ainda é desconhecido do torcedor e da imprensa nesta Série B do Brasileirão.

"O João Henrique é o meia-esquerda que temos. Tem feito bons treinos, viram nesse garoto um perfil de meia, bate bem na bola. Ele melhor treinado poderá estar nos ajudando", comentou o técnico.

O Criciúma se reapresenta na segunda-feira, para voltar aos treinamentos focando na próxima partida, contra o Vasco, no estádio São Januário, pela 18ª rodada do primeiro turno da Série B.